Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Língua Afiada

As minhas séries #2







House of Cards
Não a melhor série de sempre (é uma das melhores) mas tem,sem sombra de dúvidas, a melhor personagem de sempre – Frank Underwood!
A personalidade deste personagem é fascinante, a astucia, inteligência,a capacidade de manipulação, de planeamento e antevisão é simplesmenteavassaladora.
É claro que ele não é nenhum menino do coro, nada disso é mápessoa, não mede meios para atingir os fins a que se propõe e atropela quemquer que seja que se atravesse no seu caminho.
Adoro especialmente a capacidade dele em transformarinimigos em aliados, não é fácil, é necessário muitas vezes resistir à tentaçãode acabar com eles em vez de os manipular como trunfos.
Todos nós temos um bocadinho de Frank Underwood, mas agrande maioria de nós sofre de remorsos, sentimentos de culpa e medo dareprovação e por isso resfriamos a nossa vontade de manipularmos. As mulherespor exemplo nascem com o dom da manipulação, mas muitas nunca lhe dãoverdadeiramente uso intencional, já que o fazem inconscientemente a miude.
Mas a verdadeira razão de não haverem muitos Frank Underwoodé, para além de ser necessário ter uma inteligência emocional acima da média, issodar muito trabalho. Estarmos constantemente a medir as nossas ações com basenas consequências é complicado, não há lugar para a espontaneidade, para a franquezae na maioria das vezes para a verdade. Quem quer viver assim? Sociopatas epessoas que estão tão focadas num objetivo que alienam tudo o resto.
Algumas pessoas conseguem ser assim apenas numa esfera dasua vida, no trabalho encontramos uns quantos Frank Underwood que não olham ameios para atingir os fins, por sorte nossa e azar o deles, a maioria acabasempre por descurar o próprio trabalho porque perde demasiado tempo a monitorizaro que os outros fazem e um outro Frank Underwood descobre-lhes o capote.
Na vida pessoal a coisa é pior, quando nos deparamos comalguém assim podemos demorar anos a descobrir que estamos a ser manipulados,algumas pessoas nunca chegam a descobrir.
O melhor exemplo são as mães que manipulam os filhos e elesnem se apercebem e acham-nas na maioria das vezes as melhores mães do mundo.
Aconselho vivamente a série não para que aprendam amanipular mas para que reconheçam os sinais de quando estão a ser manipulados.
Para além da personagem genial interpretada pelo não menosgenial Kevin Spacey, uma pessoa de má índole mas que leva o espectador a nutrirpor ela uma espécie de admiração que faz com que se deseje que consiga, oenredo e os restantes atores prendem-nos ao ecrã do primeiro ao últimoinstante.

1 comentário

Comentar:

CorretorEmoji

Notificações de respostas serão enviadas por e-mail.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.