Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Língua Afiada

Blog a meio de uma crise existencial

Quando abri esta página em branco pensei que iria escrever sobre a minha falta de inspiração, mas será falta de inspiração? Poderia dizer que tenho escrito menos por falta de tempo, não estaria a mentir, é verdade que não tenho tido tempo para o blogue.

No entanto, falta de tempo nunca foi motivo, costumo delinear a maioria dos textos mentalmente e quando os escrevo, escreve-os num ápice, por isso tempo nunca foi grande problema.

 

Então qual é o problema?

O problema é que tenho vontade de escrever sobre coisas que não tenho desejo de partilhar aqui, pelo menos neste momento, tenho dois textos intensos, pessoais, íntimos no pensamento e enquanto esses dois temas não voarem para longe do meu pensamento não haverá grande espaço para pensar noutros.

Enquanto esses dois capítulos da minha vida não estiverem encerrados numa gaveta na minha mente, não há espaço para abrir outras gavetas.

Escrevo este texto não para me justificar, mas para me organizar, na esperança que escrevendo sobre o assunto ele se esgote.

Já várias vezes afirmei que escrevo este blog para mim, não para os outros, mas sendo ele público tenho de estar preparada para que seja lido e há coisas que ainda não estou disposta a partilhar com o mundo, por mais pequeno que o meu universo de leitores seja, o que está público, público está.

Começar um blog é fácil, dar-lhe continuidade é relativamente simples, saber que rumo, cunho e tom dar-lhe é bem mais difícil.

Poderia alimentar o blogue com breves pensamentos, com conteúdos interessantes colhidos em pesquisas em sites igualmente interessantes, poderia escrever sobre imensos temas práticos, sobre temas que recolhem aprovação junto do público, mas não foi para isso que criei este blog.

Criei este blog para escrever sobre o que me apetece, sobre o que me vai na mente, se isso interessa a quem está desse lado é apenas coincidência.

 

Sem inspiração ou sem vontade de partilhar?

Este blog atravessa uma crise existencial, não é de agora, há vários meses que não sei que rumo dar-lhe, vou escrevendo ao sabor do vento sem grande planeamento ou direção e isso irrita-me.

Porquê? Se é esse o seu propósito?

Porque quando não quero expor os meus pensamentos mais íntimos, não sei sobre o que escrever.

Tivesse o blog um rumo, um tema, um objetivo mais concreto seria bem mais fácil.

 

Para a próxima crio um blog de viagens ou de culinária para não ter dúvidas no alinhamento.

55 comentários

Comentar post

Pág. 1/2