Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Língua Afiada

De dia silêncio, durante a noite festa!

Estalou mais uma boa polémica à portuguesa.

– Jantar num cemitério, onde já se viu?

Em Portugal, claro.

 

A sermos corretos o Panteão Nacional não é um cemitério mas um local onde jazem as mais altas figuras portuguesas, culpem a minha educação católica ou talvez o bom senso mas independentemente do local e da cultura não tenho por hábito fazer uma festa onde se depositam restos mortais.

Seja em Portugal ou em qualquer outro país respeito os mortos e acima de tudo o seu legado e as suas famílias, assim como respeito os templos, lugares de culto e de oração que têm o seu propósito que não é com certeza albergar jantares ou festas.

 

Já conhecia a lei que disponibiliza espaços em diversos monumentos nacionais para a realização de eventos, recordo-me de pensar que o Mosteiro de Jerónimos não era propriamente o local mais indicado para algum tipo de eventos, mas como tem diversos espaços e há sempre a possibilidade de não ser cedido, pensei que quem ficasse responsável por essa gestão fizesse exatamente isso, gerisse o que seria adequado ou não.

Não fazia ideia que o Panteão Nacional podia ser alugado, não é propriamente o primeiro local que nos lembramos quando pensamos em organizar um evento, já organizei alguns eventos empresariais e nunca pensaria neste monumento.

Se concordo que possa ser alugado, concordo, mas e é um grande mas, depende do evento, com certeza que albergar o lançamento do livro Harry Potter e servir de cenário a um jantar, qualquer jantar, não estariam na lista de eventos aconselhados, mas um concerto de gospel por exemplo seria perfeitamente adequado.

 

O Panteão Nacional é acima de tudo um templo, embora nunca tenha sido lá praticado o culto foi construído para ser a Igreja de Santa Engrácia e na minha opinião não é um local apropriado para se dar uma festa.

Agora se isto é surpreendente?

Claro que não, alguém ainda se surpreende com condutas não apropriadas em locais históricos?

Depois de ver imagens de turistas a fazerem todo o tipo de figuras tristes em Auschwitz já nada me surpreende.

 

Parece que este Governo andava distraído quanto à gestão dos eventos nos monumentos nacionais, mais uma vez para não fugir à regra, ninguém quer assumir responsabilidades, pois que não assumam, mas que tomem medidas, já agora para o Panteão Nacional e para os espaços igualmente emblemáticos e importantes.

Disponibilizar e alugar espaços é uma boa opção fazer face às despesas de gestão e conservação do património, mas como em tudo, o dinheiro não deve, nem pode comprar tudo, há limites, por isso é bom que alguém com bom senso faça a distinção do que é apropriado para cada espaço, pois se um Museu ou um Palácio podem albergar praticamente qualquer tipo de evento, o mesmo já não acontece com um Mosteiro ou com o Panteão Nacional.

Pede-se coerência, não se pode pedir silêncio e recato aos visitantes durante o dia e deixar depois acontecer uma festa durante noite.

Jantar no Panteão?

Não, obrigada.

26 comentários

Comentar post