Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Língua Afiada

Inércia e Felicidade

Preguiça, indolência, irresponsabilidade, tudo palavras que me cruzam o pensamento quando penso nos últimos dias, tenho sido assolada por uma violenta vontade de estar quieta física e mentalmente, deixar-me absorver por nada, sossegada.

Não fossem os fins-de-semana de festa e agitação, estaria já em letargia.

Vou desempenhando as funções em modo automático, arrastando o tempo pelo tempo.

 

Esta semana disse basta!

Não nasci preguiçosa, não será agora que vou começar a ser.

Tenho consciência que não se trata de preguiça e que esta inércia tem motivos, mas isso não significa que me deixe arrastar por ela.

 

Contra a inércia movimento-me mesmo sem vontade, para isso tenho planeado melhor os meus dias e tenho-me obrigado a tratar das tarefas mais aborrecidas tanto no trabalho como em casa.

Tem sido um esforço contínuo, luto constantemente contra o cansaço e contra a falta de concentração.

 

Nunca na vida pensei fazer depender a minha vida de um objetivo, mas neste momento sinto que tenho a vida em suspenso, talvez um dia escreva sobre isso, talvez necessite escrever para me libertar, escrever sempre me ajudou a encontrar um equilíbrio.

Acredito que acima de tudo a felicidade é uma questão de atitude, não sei se ao escolhermos conscientemente a felicidade estamos realmente a ser felizes, mas tenho a certeza que devemos escolher a felicidade todos os dias, viver é todos os dias.

 

Parece contraditório, mas não é, é sempre melhor uma escolha consciente do que o acaso, mas o que é ser feliz todos os dias?

É prezar o que damos como garantido, certo, que não apreciamos devidamente e só quando nos falta é que valorizamos, aprender a valorizar as pequenas coisas todos os dias é o segredo da felicidade.

 

Vale a pena colocar toda a nossa vida em suspenso?

Não.

Independentemente do sonho, do desejo, do objetivo, não podemos fazer duas coisas:

- Concentrarmos todas as energias num só propósito.

- Deixarmos que um fracasso transforme toda a nossa vida numa derrota.

 

Se é fácil, nunca ninguém disse que a vida seria fácil, somos seres complexos nunca poderíamos viver sem complexidade.

O que torna a vida mais fácil? Estarmos rodeados das pessoas certas e termos saúde, costumamos atirar ao ar os ditos populares, mas a verdade é que a saúde é o bem mais importante que temos.

 

Como combater a inércia que se abate sobre nós?

Com movimento, caminhando em frente com a cabeça erguida, temos de escolher andar enquanto temos esse poder, parar é morrer, por isso ando, caminho, fisicamente e mentalmente até entrar no ritmo, na cadência normal dos meus dias agitados e dos pensamentos fervilhantes.

Há sempre algum lugar onde chegar, só que por vezes para lá chegarmos temos de percorrer o caminho mais longo e devagar para não tropeçar.

Se gostava de correr? Adorava, mas neste momento vou dando pequenos passos, um pé na frente do outro, com calma lá chegarei.

Até lá chegar existem um sem fim de dimensões na vida a serem vividas, exploradas e valorizadas, é só estar com atenção.

O sonho comanda a vida, mas o poema não diz que é só um sonho, podem ser todos os sonhos que sonhamos.

 

7 comentários

Comentar post