Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Língua Afiada

Mas afinal qual é o segredo dos bolos?

 

 

 
Eu gosto de cozinhar e faço uns petiscos e uns pratos bem deliciosos, modéstia à parte, é verdade que quem tem a sorte de frequentar a mesa lá de casa tem uma experiência gastronómica para recordar.
E doces? Também não são grande problema expeto os bolos simples.
Aqueles bolos em que basta apenas juntar os ingredientes todos e bater, colocar no forno e já está. Pois não está, não há um que me calhe bem.
Já alterei quase todos os fatores que poderiam interferir com a coisa, mas ainda não consegui acertar.
Eu até tenho mão para a cozinha, mas os bolos não crescem e ficam muito papudos.
Ontem fiz mais uma experiência e parecia que ia ser desta mas mais uma vez levei um balde de água fria, o bolo abateu e ficou esponjoso em vez de fofo.
Eu juro que fiz tudo direitinho: ingredientes à temperatura ambiente, respeitar a ordem e a quantidade dos ingredientes, bater a massa até ficar fofa e a fazer bolhinhas, pré-aquecer o forno, ligar só resistência inferior do forno, colocar a forma na grelha de baixo, respeitar o tempo de cozedura e temperaturas indicadas.
E parecia que estava tudo bem, cozedura uniforme, cheirinho bom, desenformo e…
Uma valente nódoa, o bolo abateu e ficou a embolar na boca.
O sabor estava bom mas a textura, a tão famosa textura que a Nigella dá tanta importância não estava lá…
Próxima missão aprender, até ao Natal, a fazer bolos com uma textura sublime que fará qualquer um revirar os olhos de tanto prazer a cada dentada.
 
Um dia o resutado será este: