Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Língua Afiada

Não satisfazer sexualmente o parceiro(a) pode ser crime...

… ou caso para chamar os bombeiros.

 

mulher-insatisfeita-sexo.jpg

 

 

Segundo a notícia do JN uma senhora de 48 anos acordou de madrugada e surpreendeu o companheiro de 60 anos a ver um filme pornográfico, terá decidido então satisfazer sexualmente o companheiro, só que este depois de satisfeito terá dito sentir-se cansado e não retribui na mesma moeda à companheira.

Este claro egoísmo traduziu-se num desentendimento que terá levado a mulher a ligar para os Sapadores de Gaia e para a PSP a alertar para uma situação de violência doméstica.

Os bombeiros chegados ao local apuraram que não havia qualquer agressão física e regressaram ao quartel, mas a PSP acabaria por tomar conta das respetivas queixas de cada um da insatisfação da mulher e da justificação homem cansado e ensonado.

Alegadamente o homem informou que ela sofre periodicamente de episódios de perturbação mental.

Conclusões:

Um dia destes a não satisfação sexual do companheiro será um crime, já é motivo legal para divórcio nos EUA, mas com os crescentes relatos que envolvem a chamada das autoridades por este motivo não demorará muito a ser considerado crime de violência psicológica.

A mulher tem toda a razão, para além de encontrar o companheiro a ver um filme pornográfico às 3:30h da manhã presta-se a satisfazê-lo e ele depois num ato de egoísmo diz-se cansado e com sono, viu-se obrigada claro a chamar os bombeiros por dois motivos óbvios para por cobro ao fogo e para verificar o estado de saúde do companheiro que poderá estar com alguma disfunção sexual e convém sempre tratar estas doenças na primeira instância.

É claro que ela sofre de perturbações mentais, digamos que ser acordada durante a noite ao som de um filme pornográfico que o companheiro, alegadamente estaria a ver às escondidas, prestar-lhe os serviços para ver se para a próxima ele em vez de ver o filme tivesse desejo de fazer o filme e ele, depois desta compreensão toda, tem o desplante de não corresponder às suas expetativas só poderia afetar-lhe a mente.

Fez muito bem em chamar a polícia, primeiro impediu qualquer instinto criminoso, já que a vontade dela deve ter sido de lhe cortar algumas partes e obrigou o companheiro a admitir toda a história à frente de estranhos, que convenhamos deve ter sido um embaraço enorme para a virilidade do homem.

Para a próxima já sabe é melhor cumprir com as suas obrigações ou passará por estas vergonhas, tem sempre também a hipótese de abandonar a companheira.

10 comentários

Comentar post