Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Língua Afiada

Somos mesmo um país de canudos!

Rui Esteves, Comandante Nacional Operacional da Proteção Civil acaba de pedir a demissão.

Seriam muitos os motivos para este senhor apresentar demissão, especialmente a grande contestação à forma como foram conduzidas as operações de combate aos incêndios de Pedrógão Grande e outros, a este escândalo ainda se juntou o facto da acumulação do cargo de diretor do aeródromo de Castelo Branco.

Mas nada disso importa em Portugal.

A razão da demissão é simples:

Rui Esteves fez 32 das 36 unidades curriculares por equivalência!

Nas equivalências encontram-se disciplinas como Física, Química e Matemática.

Neste país pode-se fazer tudo, menos brincar com os canudos.

Os canudos esse santo gral que ninguém, ninguém pode conspurcar, adulterar, minar, poder podem, mas só até alguém descobrir.

Políticos e companhia deste país, podem fazer tudo, cometer fraude, receber luvas, comprar casas a preços absurdamente baixos, dizer que vivem com o dinheiro dos amigos, mas lembrem-se de ter as licenciaturas em dia, pois se não tiverem é só uma questão de tempo até que alguém descubra e lá terá que vir a vergonha da demissão.

Tudo, tudo menos descobrirem que afinal o meu canudo é falsificado, consigo viver com tudo menos com isso.

Espelho deste Portugal em que as aparências, os títulos e os canudos valem mais do que a ética, a competência e a idoneidade.

25 comentários

Comentar post