Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Língua Afiada

Tudo ser serve para reclamar - Taylor Swift acusada de racismo!



Quando se lê algo assim pensa-se logo que a visada proferiualgumas palavras irrefletidas sobre outras raças que não a dela.
Nada disso, a menina protagonizou um vídeo clip em África eno mesmo não aparece nenhum negro. Para mim isto não seria nada deextraordinário se ficasse por aqui, mas se virmos que o vídeo retrata a rodagemde um filme nos anos 50 então é que o facto de não aparecem negros écompletamente aceitável. Em 1950 era perfeitamente normal que nos locais dasfilmagens não aparecessem negros a trabalhar, racismo seria se os colocassem aabanar folhas de palmeira nos intervalos das filmagens.
Não sei o que dizer de vários videoclips de cantoresafro-americanos e hispânicos em que nas produções dos primeiros só aparecemnegros e dos segundos hispânicos, mesmo sendo filmados nos Estados Unidos ondeexistem muitas outras raças e etnias. Estarão a sugerir que a sua música é sópara pessoas da sua raça ou etnia?
Vivemos numa época em que estamos sempre a tentar encontrardefeitos em toda a gente, então os defensores das minorias é o prato do dia.
Não há paciência.
As cerejas no topo do bolo, não é uma, são duas:
- Taylor Swift vai doar todos os lucros feitos como vídeo à African Parks Foundation.
- A produtora do vídeo, Jil Hardin, é afro-americana.