Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Língua Afiada

100% de acordo com o Presidente da República

É caso raro estar 100% de acordo com um político, mas subscrevo e apoio totalmente as palavras de Marcelo Rebelo de Sousa:

 

"A minha posição como Presidente da República e como Comandante Supremo das Forças Armadas, pensando no prestígio de Portugal e das Forças Armadas, pensando na autoridade do Estado e na segurança das pessoas é muito simples: tem de se apurar tudo, de alto a baixo, até ao fim, doa a quem doer e apuramento quer dizer apuramento de factos e das responsabilidades. Eu já disse isso uma vez, duas vezes, digo terceira vez. Não posso ser mais claro”

 "O que eu exijo é que haja investigação total, integral. Como disse, estão em causa o prestígio de Portugal, o prestígio das Forças Armadas, a autoridade do Estado e a segurança dos portugueses. Isso deve ser feito doa a quem doer e não deixando ninguém imune."

Doa a quem doer, descubra-se o que se descobrir, por mais difícil que seja encarar a realidade e por mais tenebroso que seja o esquema por de trás deste roubo, todos temos o direito de saber o que se passou e o que passa nas Forças Armadas.

Não é só uma questão de segurança, é um direito, o direito à verdade que nos é constantemente negado e que temos de começar a exigir.

Espero sinceramente que não seja um discurso para ficar bem na fotografia e que o Presidente cumpra escrupulosamente a ameaça, porque é uma ameaça, ainda que velada, ao imbróglio das investigações em Portugal.

7 comentários

  • Imagem de perfil

    Psicogata 06.07.2017 09:30

    Voltamos à conversa anterior, o material podia já ter desaparecido e resolveram agora dar como roubado!
    Esta história está muito, muito mal contada.
  • Imagem de perfil

    Andy Bloig 06.07.2017 09:35

    Pelo menos boa parte, acho, que já sabem que foi assim.
    Quando ninguém se preocupa em manter as contas em dia para saber o que se passa dentro dos armários, essas coisas acontecem.
    Por isso é que te disse, no outro, que se fossem caixas de granadas, acreditava que tivesse sido um roubo planeado. Agora aquela quantidade toda e ao ter visto aquelas 4 coisas que só as forças especiais podem transportar em conjunto, há ali muitos erros ou outras coisas (até podem ter sido usadas em treinos e alguém não registou que foram levadas).
  • Imagem de perfil

    Psicogata 06.07.2017 09:37

    Que existiu desleixo é óbvio, por isso há que investigar.
    Usadas em treinos ou em brincadeiras...
  • Imagem de perfil

    Andy Bloig 06.07.2017 09:42

    Investigar dentro de um vespeiro, demora e vai precisar de muita precisão.

    Com os obuses e o explosivo plástico, não seriam brincadeiras. A maioria dos soldados só vê isso à distância... quando os chegam a ver. Ou recordações ou para vender a grupos estrangeiros. (O tal explosivo não rebenta sem ter 2 dispositivos e um cordão... os tais que não podiam estar juntos.)
  • Imagem de perfil

    Psicogata 06.07.2017 11:10

    Muito conveniente desaparecer tudo numa noite, até o que não seria suposto lá estar!
  • Imagem de perfil

    Andy Bloig 11.07.2017 20:38

    Lembra-te deste e do outro quando ouvires/leres as declarações que o chefe de estado maior do Exército fez há bocado. Não aches estranho lembras-te de ter lido algo que bate certo com aquilo que ele disse.
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.