Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Língua Afiada

“Tzafar” - Campanha fantástica







“Tzafar” é um pequeno vídeo contra o racismo realizado por NancySpetsioti e lançado no Outono de 2013 na Grécia e talvez seja a melhor campanhade sempre contra o racismo e a descriminação.
É um valente murro no estômago.
Vale a pena ver e rever e partilhar para que todos percebamque não interessa a cor, a raça, a etnia, a crença, por dentro somos todos iguais.


#racismo #campanha

As minhas séries #4 - Game of Thrones




***Aviso***
Alerta Spoiler – fãs que ainda não terminaram de ver estatemporada, ou pessoas que tencionam ver a série num futuro próximo ou mesmo longínquonão leiam este texto.
Não leiam porque depois a série não terá o mesmo impacto.



Ontem vi o último episódio de Game of Thrones e como já éhabitual fiquei com duas sensações: sentido e impotência e de perda. 


Sempre que termina fico a ressacar para a próxima temporada,sempre que termina morrem personagens importantes, marcantes, mortes que nosfazem perguntar – Porquê?
Será que ao autor não tem mais nada que fazer do que matarpersonagens a seu bel-prazer.
Neste último episodio morrer 3 personagens: MyrcellaBaratheon e Stannis Baratheon, até aqui nada de muito significativo.
Myrcella Baratheon morre com um beijo envenenado e apesar dea miúda ser um doce e não merecer tal destino acaba por ser uma vingança adequadapara a sua família.
A morte de Stannis Baratheon é quase poética já que é Briennede Tarth que jurou vingar a morte de Renly Baratheon que lhe dá a sentença. A dignidadecom que aceita a morte faz de Stannis Baratheon mais Rei do que foi durantetoda a sua história na série.
Até aqui tudo bem, mas eis que não satisfeitos com a mortede dois Baratheons resolvem matar mais um Stark, o bastardo Jonh Snow que morreàs mãos dos irmãos da Patrulha da Noite em que é Olly desfere o último e mortalgolpe.
Não aceitei bem esta morte, para mim não faz sentido algum,primeiro porque grandes coisas pareciam destinadas a Jonh Snow, segundo porquenão foi desvendada a identidade da sua mãe que se desconfia será uma nobre.
As teorias apontam para o regresso de Jonh Snow na sétimatemporada, sendo que a sexta se centraria noutros núcleos, os irmãos Stark nãoaparecem nesta temporada e King's Landing também esteve em segundo plano.
Quanto a forma como regressará são muitas as teorias, comoWhite Walker, Lobo ou como pessoa. Estas teorias são apoiadas pelo facto de Melissandreter regressado à Muralha e o interesse que ela demonstrou antes por Jonh Snow.
Eu aposto que ele regressará na sétima temporada como JonhSnow depois de ressuscitado por Melissandre.
Também tenho um desejo para o final da série que ele conheçaDaenerys Targaryen e que juntos derrotem os White Walkers e vivam felizes parasempre.
Só há um problema esta série não é da Disney.

#gameofthrones #jonhsnow #series 

Constatações Fashion





Nos últimos dias fui obrigada a fazer malabarismos com o meuguarda-roupa para não andar com roupas coloridas. O luto na minha opinião deveser vivido conforme a consciência e espírito de cada um, eu pessoalmente nãoconsigo usar cores muito vivas depois da morte de um ente querido, vermelhos,amarelos, verdes, rosas e outras cores mais garridas simplesmente não combinamcom o estado de espírito interior.
No meu caso as cores refletem muito a minha disposição, nãoé todos os dias que me apetece usar vermelho ou amarelo, mas nas estaçõesquentes costumo usar cores vivas e alegres porque o sol põe-me bem-disposta.

Conclusão tenho imensa roupa colorida de Verão, aliás quasetoda ela é colorida, o que me tem deixado com poucas opções. Têm-me valido ascalças pretas, tenho uma quantidade razoável delas, e as camisas e blusasbrancas.
Eu não costumo cumprir os 3 mandamentos principais para terum guarda-roupa à prova de vala, versátil e adequado a todas as situações:

1 - Ter uma boa base de peças básicas intemporais;
2 – Ter um uniforme construído com base na nossapersonalidade e necessidades do dia-a-dia;
3 – Comprar apenas peças que combinem com as peças que jápossuimos e também com o nosso uniforme.

Pois, eu sei que estas 3 coisas para além de umas outrasquantas são imprescindíveis para não termos percalços na hora de escolher umoutfit, mas a verdade é eu sou um caso extremo de – tanta roupa e nada paravestir.
 Coisas que mecostumam acontecer com frequência:

- Estar vestida e quase pronta para sair e sujar a blusa commaquilhagem ou pasta dos dentes (sou destrambelhada) e não ter outra blusa paratrocar, na maioria dos casos uma situação destas obriga-me a trocar a roupatoda e a escolher novos sapatos e acessórios.
- Ter uma peça super gira e não conseguir arranjar nada,absolutamente nada, no armário que conjugue com ela, a peça pode ser desde ascalças aos sapatos, uns brincos, basicamente já me aconteceu com tudo.
- Gostar tanto de uma peça que por causa dela acabo porcomprar uma série de coisas daquela cor ou a conjugar com a sua cor. 

Como isto me acontecia com demasiada frequência lá meconvenci que tinha de apostar mais em peças neutras e básicas que me salvassemde um ataque de nervos naquelas manhãs em que me apetece ir trabalhar depijama.
Podia ter elaborado uma lista de básicos, podia mas não eraa mesma coisa, basicamente o que fiz foi comprar uns quantos pares de calçaspretas e umas quantas blusas brancas. E tem sido esse o meu uniforme nos últimosdias.
O que constatei ou melhor provei através da experimentação,porque já o sabia há anos, é que existem poucas coisas mais sofisticadas, maisintemporais, mais fáceis de conjugar do que peças brancas e pretas.
Quem não quiser pensar muito na hora de vestir é só escolherpeças destas cores com bom corte e de bons tecidos, podem juntar-lhes peças emtons nude e camel ou cinza e nunca estarão mal.
Para quebrar a monotonia apostem em acessórios maiscoloridos, lenços com padrões, um colar statement, carteiras de coresinvulgares, sapatos statement… Atenção usem apenas uma peça statement naloucura duas.
À primeira vista pode parecer aborrecido, e é um bocadinho,mas poupa bastantes aborrecimentos e perdas de tempo a tentar fazer conjugaçõescom cores improváveis que podem resultar num absoluto desastre.
Pelo que daqui em diante lá em casa irão entrar muito poucaspeças que não sejam brancas ou pretas, apostarei especialmente no branco, umacor pela qual me tenho vindo a apaixonar.