Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Língua Afiada

Queixinhas

Ultimamente só me apetece queixar de tudo, não imaginam a quantidade de textos queixinhas que escrevi e que depois apaguei, nem eu tenho paciência para mim. Estou a pensar seriamente em converter este blog no blog da queixa e podem ser queixas minhas como podem ser queixas vossas, não interessa desde que sejam queixas.

Apetece-me queixar do tempo, para além de não termos Verão ainda estamos sempre na incerteza do que vestir e do que podemos planear, quem não planeou ir à praia e viu os seus planos frustrados pelo tempo que coloque o dedo no ar (pessoas que não gostam de praia não contam).

Apetece-me queixar das pessoas mal-educadas, sisudas e parvas, pode ser de estar mais impaciente ou mais atenta, mas tenho notado uma má disposição geral, caras fechadas, pouca amabilidade no geral.

Apetece-me queixar do trabalho que não dá tréguas, da falta de responsabilidade de algumas pessoas e da leveza com que tratam alguns assuntos.

Apetece-me queixar da confusão que se tornaram os meus dias em que imprevistos me descontrolam qualquer organização que possa ter.

Apetece-me queixar da vida, sim porque a vida é injusta, porque todos os dias assisto a injustiças um pouco por todo lado, ou é o colega que não faz nada e ganha mais do que todos os outros, ou é o cromo que não respeita as regras de trânsito mas passeia-se de topo de gama, ou é um asno que só diz barbaridades mas ninguém tem coragem de lhe dizer, ou é aquela boa pessoa a quem aparece uma doença enquanto ladrões, pulhas e outros que tal respiram saúde.

Apete-me queixar de tudo e de nada e na verdade não me apetece fazer nada e apetece-me queixar-me da minha falta de vontade de fazer seja o que for.

Sou uma queixinhas e eu detesto queixinhas.

Cláudia Azevedo no topo da Sonae

Lamentavelmente ainda é louvável quando assistimos uma mulher chegar ao topo, num mundo ideal não nos congratularíamos com isso, seria apenas mais uma notícia, mas quando estamos ainda longe da igualdade de oportunidades entre homens e mulheres estes exemplos são a prova que existe ainda um longo caminho a percorrer.

 

Este é, sem dúvida, um excelente exemplo por não se tratar de uma simples sucessão, no grupo Sonae tudo foi preparado para que a gestão seja independente da massa acionista, a forma encontrada para garantir a continuidade da empresa, o que significa que quando Cláudia Azevedo assumir em 2019 o cargo de CEO da Sonae o fará por mérito, competência e provas dadas e não apenas porque é acionista.

A sucessão familiar nas empresas portuguesas é um problema epidémico, já que são muito poucas as que conseguem chegar à terceira geração e muito menos a que a sobrevivem, Belmiro de Azevedo consciente das estatísticas preparou a estrutura da empresa para que isso não acontecesse com a Sonae, um exemplo que deveria ser seguido por outros empresários e empresas que não antecipando este problema acabam por ver o seu legado desfeito.

 

A capacidade de liderança, a visão estratégia, a vocação para a gestão não se transferem naturalmente para os descendentes como o capital, a personalidade, caráter e inteligência não são exclusivamente hereditários, mas em Portugal é comum esquecermo-nos desse aspeto e por isso deixar a gestão de pequenas, médias e até grandes empresas nas mãos dos herdeiros por tradição, mesmo que essa passagem automática contrarie toda a lógica de gestão.

Gestores independentes são muitas vezes a melhor forma de terminar com quezílias familiares, o seu distanciamento natural permite-lhes encarar as decisões mais friamente e com base na razão sem interferência das emoções tão inimigas da racionalidade.

 

Fico feliz que Cláudia Azevedo tenha traçado o seu percurso para o sucesso, que tenha chegado ao topo de um dos mais importantes grupos portugueses, espero que seja um exemplo de como uma mulher é perfeitamente capaz de conduzir um grande grupo a grandes conquistas, mantendo a senda de prosperidade e crescimento sustentado.

Muito pouco se sabe sobre a filha mais nova de Belmiro de Azevedo, mas o próprio dizia que era a mais parecida consigo, do pouco que li sobre Cláudia Azevedo, podemos esperar uma gestão assertiva e firme.

 

A gestora que não gosta de ouvir não, por muitos criticada só por o admitir, é na verdade uma inspiração para todas as mulheres, lembrem-se que mesmo quando nos dizem não, no mundo dos negócios esse não com trabalho e dedicação pode ser transformado num sim.

Desafio - 10 objetivos para este Verão

21084712_OHYYZ.png

 

Regras

Agradecer a quem o nomeou, fazendo uma hiperligação para o blogue em questão;

Fazer a lista com os dez objetivos exequíveis que gostaria de alcançar neste verão;

Nomear cinco bloguista a participar dele. 

 

Em primeiro lugar quero agradecer ao P.P. pela nomeação, obrigada por te lembrares sempre de mim e também à Mia.

Eu não digo que estes bloggers gostam de desafios difíceis, mas quem é que se lembrou de ter 10 objetivos para o Verão!?

Tenho dificuldade em estabelecer objetivos para o ano, aliás dada a dificuldade em manter as resoluções de ano novo tenho optado por nem as fazer, mas desafio é desafio e por isso lá tive de arranjar 10 objetivos para este Verão, em minha defesa devo dizer que o Verão ainda não chegou e desconfio que só chegará em 2019.

 

1 – Beber dois litros de água por dia

A hidratação é muito importante, mas nem sempre me lembro de beber água, este verão o compromisso é beber pelo menos dois litros todos os dias.

 

2 – Não esquecer o creme hidratante

A preguiça toma conta de mim e esqueço-me convenientemente de hidratar o corpo, este Verão quero cumprir o ritual religioso de hidratar o corpo todos os dias, em último recurso com aqueles cremes para aplicar após o banho.

 

3 – Manter o peso

Os gelados, os piqueniques, as jantaradas, as festas, muita coisa a acontecer que não é amiga da nossa linha, como quero que a roupa de Inverno me sirva tenho de evitar as grodices e apostar em opções mais saudáveis.

 

4 – Aproveitar melhor os fins-de-semana

Tem sido um plano constante que nem sempre corre bem, mas planear e organizar o tempo livre é essencial para ter mais tempo de qualidade, há que fazer um esforço para contrariar a rotina.

 

5 – Destralhar  

Contrariar a acumulação de bens e simplificar, preciso mesmo de mais organização e de um ambiente mais clean em casa.

 

6 – Pintar

Pintar caderno de cornucópias e dar uso aos pincéis e às telas.

 

7 – Jardinar a varanda

Ter uma rede e não a usar é crime, por isso este Verão tenho mesmo de jardinar e organizar o espaço exterior.

 

8 – Ler

Este é daqueles planos que nunca cumpro, mas veremos se consigo ler pelo menos um livro.

 

9 – Fazer uma viagem

Não sei quando, mas queria fazer pelo menos uma viagem este Verão.

 

10 – Conhecer um local que ainda não conheço

Quero visitar algum local em Portugal que ainda não conheça, gosto muito nosso país e é imperdoável não o conhecer melhor.

 

Agora é só esperar que o Verão chegue.