Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Língua Afiada

Marcas pagam a influenciadores para falarem mal da concorrência – Será só na cosmética?

A polémica estalou na comunidade de youtubers que promovem cosméticos, quando MarlenaStell publicou um vídeo a desmascarar a indústria de cosméticos e beleza e foi imediatamente apoiada por Kevin James Bennet, maquilhador profissional.

Foi precisamente Kevin James Bennet que afirmou ter acesso a propostas para uma review de um produto de 64 a 73 mil euros para dizer mal da concorrência.

Se o ambiente entre youtubers segundo Marlena Stell não é o melhor, a notícia que existem marcas a pagar para que influenciadores façam reviews negativos da concorrência eleva a polémica a outro nível.

 

Não é novidade que muitos influenciadores digitas que utilizam diversas plataformas de divulgação não identificam posts, fotos, vídeos que são patrocinados, na verdade há cada vez mais incerteza se o que estamos a ler ou a ver é uma opinião honesta e sincera ou se é um patrocínio, a situação piora quando as marcas definem o que deve ser escrito ou dito.

A publicidade tradicional está a ser substituída pela publicidade digital e pelos opinion makers, a questão é se podemos realmente confiar na opinião de um influenciador.

 

Pessoalmente prefiro blogs a vblogs, mas os canais de YouTube têm cada vez mais importância e mais audiência, se tem vindo a ser discutida a influência que esses canais têm nos mais novos, não há discussão sobre a sua influência nos adultos.

A questão que se coloca é simples, como podem os pais discernir sobre a influência que os youtubers exercem sobre os filhos se eles próprios têm dificuldade em discernir se são ou não influenciados e indo mais longe manipulados.

Este é um tema muito importante ao qual não tem sido dada a importância devida e sobre o qual há pouquíssima legislação que defenda o consumidor, sempre existiu publicidade enganosa, anúncios de produtos que prometem milagres e que na verdade não passam de banha da cobra, mas a situação atinge proporções perigosas quando influenciadores não aconselham somente produtos, mas estilos de vida, dietas, medicamentos e pior a desistência da medicina tradicional.

 

Esta semana foi anunciado que todos os portugueses vão poder, a partir de Janeiro, aceder de forma gratuita a plataformas digitais internacionais com informação clínica e cientificamente validada, uma iniciativa da Ordem dos Médicos e do Ministério da Saúde.

Esta iniciativa visa combater o “Dr. Google”, já que o motor de busca parece ter mais credibilidade que os médicos e comunidade científica, esta medida é um passo importantíssimo, mas não resolve o problema, porque infelizmente pior do que o “Dr. Google” é o “Dr. Facebook” onde os grupos fechados assumem uma importância desproporcional à sua validade, onde pessoas assumem posições radicais e fundamentalistas sobre tudo e onde pessoas com pouca cultura e instrução são facilmente influenciadas.

Quando vemos pessoas questionarem ordens e prescrições médicas em grupos e fóruns e as vemos receber indicações contrárias às dadas pelo médico, é sinal que estamos a enveredar por um caminho muito perigoso.

 

A grande questão é como controlar a situação, não podemos negar a liberdade de expressão às pessoas, o que podemos e devemos é responsabiliza-las pelas suas afirmações, especialmente os influenciadores que lucram com as suas “opiniões”, há uns anos foi possível responsabilizar as tabaqueiras, deverá ser possível responsabilizar os influenciadores e acima de tudo responsabilizar as marcas que os patrocinam.

O problema só será totalmente resolvido com educação e formação, mas as pessoas, especialmente as gerações mais novas, têm cada vez mais dificuldade em distinguir conteúdo de publicidade, pelo que será muito difícil educa-las nesse sentido.

 

É por isso necessária muita atenção ao nosso comportamento e ao comportamento dos mais novos, é preciso ler e ver com atenção os conteúdos que nos chegam e questionar sempre se é uma opinião sincera, sensata ou uma opinião paga. Muitas vezes basta conhecer o influenciador e a sua forma de expressão para detetar se são as suas palavras ou as palavras da marca.

Em resumo, não acreditem em tudo o que leem e ouvem, nem tudo o que reluz é ouro e no que toca à alimentação e saúde ouçam os especialistas, a medicina pode não ser perfeita, mas ainda é a melhor opção, até prova científica em contrário.

 

 

Desafio - 10 objetivos para este Verão

21084712_OHYYZ.png

 

Regras

Agradecer a quem o nomeou, fazendo uma hiperligação para o blogue em questão;

Fazer a lista com os dez objetivos exequíveis que gostaria de alcançar neste verão;

Nomear cinco bloguista a participar dele. 

 

Em primeiro lugar quero agradecer ao P.P. pela nomeação, obrigada por te lembrares sempre de mim e também à Mia.

Eu não digo que estes bloggers gostam de desafios difíceis, mas quem é que se lembrou de ter 10 objetivos para o Verão!?

Tenho dificuldade em estabelecer objetivos para o ano, aliás dada a dificuldade em manter as resoluções de ano novo tenho optado por nem as fazer, mas desafio é desafio e por isso lá tive de arranjar 10 objetivos para este Verão, em minha defesa devo dizer que o Verão ainda não chegou e desconfio que só chegará em 2019.

 

1 – Beber dois litros de água por dia

A hidratação é muito importante, mas nem sempre me lembro de beber água, este verão o compromisso é beber pelo menos dois litros todos os dias.

 

2 – Não esquecer o creme hidratante

A preguiça toma conta de mim e esqueço-me convenientemente de hidratar o corpo, este Verão quero cumprir o ritual religioso de hidratar o corpo todos os dias, em último recurso com aqueles cremes para aplicar após o banho.

 

3 – Manter o peso

Os gelados, os piqueniques, as jantaradas, as festas, muita coisa a acontecer que não é amiga da nossa linha, como quero que a roupa de Inverno me sirva tenho de evitar as grodices e apostar em opções mais saudáveis.

 

4 – Aproveitar melhor os fins-de-semana

Tem sido um plano constante que nem sempre corre bem, mas planear e organizar o tempo livre é essencial para ter mais tempo de qualidade, há que fazer um esforço para contrariar a rotina.

 

5 – Destralhar  

Contrariar a acumulação de bens e simplificar, preciso mesmo de mais organização e de um ambiente mais clean em casa.

 

6 – Pintar

Pintar caderno de cornucópias e dar uso aos pincéis e às telas.

 

7 – Jardinar a varanda

Ter uma rede e não a usar é crime, por isso este Verão tenho mesmo de jardinar e organizar o espaço exterior.

 

8 – Ler

Este é daqueles planos que nunca cumpro, mas veremos se consigo ler pelo menos um livro.

 

9 – Fazer uma viagem

Não sei quando, mas queria fazer pelo menos uma viagem este Verão.

 

10 – Conhecer um local que ainda não conheço

Quero visitar algum local em Portugal que ainda não conheça, gosto muito nosso país e é imperdoável não o conhecer melhor.

 

Agora é só esperar que o Verão chegue.

Sunshine Blogger Award

Sunshine-Blogger-Award.jpg

 

Obrigada minha querida Gorduchita pela nomeação.

 

As regras deste desafio são:

     * Agradecer à Blogger que te nomeou

     * Responder às 11 perguntas que te foram dadas

     * Nomear 11 bloggers e fazer-lhes 11 perguntas

     * Colocar as regras e incluir o logótipo do prémio no post

 

Só uma perguntinha? Qual é o prémio? Será que me vão enviar uns cremes para testar?! Vouchers de descontos, em hotéis de preferência. Sim?

Não? Ok, eu respondo às questões e que belas questões que a Gorduchita arranjou! Mas a piada disto é mesmo colocar as pessoas ali entaladas entre a verdade e o que é politicamente correto, aqui preparem-se para a verdade.

 

  1. O que farias se tivesses a certeza que não serias apanhado/a?

Só esta pergunta dava para escrever toda uma tese de resposta, não fiquem chocados, mas as únicas coisas que me surgem são ilegais, pois! Ora primeiro sacava uma data de dinheiro dos ricaços, depois ficava com uma parte e iria distribuir o restante pelo ar, repartição da riqueza ao estilo Robin dos Bosques.

  1. Gostas do que fazes a nível profissional?

Gosto, muito, há dias menos bons, mas de uma forma geral sinto-me bem, trabalho na minha área e isso é gratificante.

  1. O que mudarias no teu/tua parceiro/parceira?

Não pensem que sou consumista, mas assim de repente só lhe aumentava uns zeros na conta bancária. Ele não é perfeito, mas a piada é essa.

  1. O que mudarias em ti?

Para além da conta bancária? Montes de coisas que me irritam, mas que fazem parte de mim, uma delas seria efetivamente não pensar tanto o que eliminaria logo uns quantos problemas, outra seria deixar de procrastinar, adorava ser mais focada no que é preciso fazer e tratar do assunto imediatamente.

  1. Que ações tomas, no dia-a-dia, para reduzir o teu impacto ecológico?

Muito poucas devo dizer, mas já consigo gastar menos água potável. Mas em contrapartida dou muitos sermões a quem por exemplo deita lixo para o chão.

  1. Serias capaz de te tornar vegan?

Claro, tomos somos capazes disso, basta a carne acabar, mas não é uma opção que tenha presente.

  1. Como são as tuas férias de sonho?

Férias que aliem cultura, paisagens impressionantes, boa gastronomia e água, pode ser praia, rio ou até piscina.

  1. Ficas moreno/a com facilidade ou és daqueles/as que não há sol que te pegue?

Não fico morena aos primeiros raios de sol, mas em comparação depois mantenho o moreno por muito tempo, são precisos anos para perder as marcas do biquíni.

  1. Livro que ainda não leste mas que gostarias mesmo de ler.

Tantos, por exemplo todos os que ainda não li de Isabel Allende.

  1. Alguma vez experimentaste drogas ilegais?

Uma vez e não tive qualquer reação, nem boa, nem má.

  1. Se tivesses de mudar de país e tivesses escolha, para onde irias?

Não tenho um país concreto em mente, mas seria com certeza um país tropical.

 

Agora aqui ficam as minhas questões pertinentes, cujas respostas determinarão o futuro da Humanidade.

 

1 – Cortavas o dedo mindinho por 100 milhões de euros?

2 – Se pudesses eliminar uma pessoa da face da terra quem seria e porquê?

3 – Qual a pior mentira que já disseste a alguém?

4 – Tens algum arrependimento na vida?

5 – Se soubesses que tinhas dois meses de vida o que farias?

6 – Como gastavas os 100 milhões de euros sem o mindinho?

7 – Se o mundo estivesse para acabar e tivesses de escolher entre salvar a raça humana e a pessoa que mais amas no mundo quem salvarias?

8 – Já alguma vez sentiste que ias morrer? Quando?

9 – Tens algum sonho por realizar? Qual?

10 – Tens alguma “mania” pela qual és conhecido (a)? Qual?

11 – Se pudesses mudar uma coisa no mundo, o que mudarias?

 

 

Agora os  sacrificados nomeados:

Moralez

Sofia

Pequeno Caso Sério

Pandora

Alexandra

Happy

Ana Gomes

Bruxinha

Maria Araújo

Fátima Bento

P.P.