Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Língua Afiada

Dieta anti-stress

refei____o-2687059.jpg

 

 

Não sou uma pessoa invejosa mas sinto inveja daquela de arder e doer os cotovelos das pessoas que quando andam stressadas emagrecem.

Conheço imensas pessoas que com o stress perdem o apetite, comem menos e emagrecem, algumas chegam a perder os kg que nunca conseguiram perder no ginásio ou com dietas.

Eu? Fico com uma fome de leão, acordo com fome, deito-me com fome e pelo meio passo o dia com fome, mesmo a comer de 3h em 3h.

E não há volta a dar, quando o meu stress aumenta, aumenta a fome, aumenta a vontade de cozinhar e aumento eu, tudo aumenta menos a engraçadinha da minha roupa que para contrariar resolve encolher.

Basicamente a minha dieta anti-stress resume-se a comer tudo o que me aparece à frente ao género trituradora, com especial incidência em hidratos de carbono e açúcares. Chocolate que é coisa que normalmente dispenso passa a estar no topo das minhas preferências e é melhor tiram-me as pipocas da frente que estas passam a ser o meu alimento favorito.

Com este apetite voraz não há corridas que vençam o excesso calórico, inevitavelmente ao fim de duas semanas a comer desalmadamente engordei, não me pesei, não preciso basta olhar ao espelho e sentir a roupa a apertar.

Este aumento de peso não ajuda em nada só me stressa mais, já sei que vou precisar de 2 meses de regime para perder os kg que ganhei em 2 semanas.

Podia ter desenhos de comer alface, poder podia, mas não era a mesma coisa. Melhor seria perder o apetite, ao menos teria uma compensação pelo stress, assim é só tudo mau.

Não é que encontre conforto na comida, sinto mesmo fome, consigo evitar comer alimentos prejudiciais mas sinto fome, quando fico nervosa, preocupada e stressada sinto mais fome, eu já não sou uma pessoa que come pouco quando o apetite aumenta como demasiado.

Pelos vistos uma coisa ando a fazer bem o chocolate ajuda a combater o stress.

Mas existem outros alimentos menos calóricos e mais saudáveis que ajudam a combater o stress.

 

Chá de camomila - um calmante natural que ajuda a reduzir o nível de ansiedade.

Chá verde – este chá contém teanina que ajuda a reduzir a ansiedade e adormercer.

Citrinos e frutos vermelhos – ricos em vitamina C ajudam a recuperar de situações stressantes.

Cenoura e outros vegetais e frutas crocantes – comer cenouras e maças ajuda a saciar a nossa vontade de comer alimentos crocantes, uma alternativa saudável aos snacks.

Legumes verdes – ricos em magnésio ajudam os músculos a relaxar, no espinafre encontramos também ácido fólico que ajuda na produção de dopamina, a substância do prazer que ajuda a manter a calma.

Banana e abacate – ricos em potássio ajudam a manter a pressão sanguínea baixa dando a sensação de tranquilidade.

 

A minha dieta terá como base muito chá, pouco café, algum chocolate e muitas frutas e legumes que para além de ajudarem no combate ao stress ajudam a manter a linha.

 

E vocês o que comem quando estão stressados? Atacam a o frigorífico ou perdem o apetite? Alguma dica para uma dieta antisstress? Contem-me tudo.

Detox de Açucar

 

Eu não sou assim muito de modas especialmente as relacionadas com dietas, ainda tentei fazer dieta duas ou três vezes ao longo da vida mas nunca consegui manter-me fiel a um plano por muito tempo, parece que me começava a crescer um desejo insaciável de comer coisas não saudáveis de cada vez que equacionava ponderar começar a fazer uma dieta.
Mas desde que vi a reportagem da SIC sobre o açúcar que os seus efeitos nefastos me andam a martelar na cabeça, reduzir a quantidade de açúcar ingerido era uma coisa para a qual já estava sensibilizada, já deixei de beber chá com açúcar há algum tempo e não sou uma devoradora de doces perco-me mais depressa com os salgados e com os molhos.
Mas existem três coisas que me custam abdicar: café sem açúcar, sumos/refrigerantes e pipocas caramelizadas, as pipocas devem ser o meu pior vício.

Gelados são outra coisa que devoro especialmente no Verão, mas não deverão ser problema já que tenciono experimentar faze-los em casa só com o açúcar natural da fruta.



Mas agora acho que tenho os incentivos que preciso uma imagem gira, sou muito suscetível a imagens e a sensibilidade dentária que começo a ter devido ao açúcar, sou obcecada por dentes e tenho um medo de morte de os perder.

Antes de iniciar o detox vou ter de tomar algumas medidas:

- Esvaziar a dispensa e os armários lá de casa de doces
- Encontrar alternativas para adoçar – vou comprar stévia, ainda tenho de pesquisar onde.
- Fazer uma lista de alimentos sem açúcar que podem substituir outros que têm açúcar e que são obrigatórios lá em casa como iogurtes e fiambre.

A maior batalha será conseguir que o marido me acompanhe, não sei se ele consegue estar 21 dias sem comer bolachas mas se for só isso eu resisto bem a bolachas, já às duas tabletes de chocolate milka o filme é outro, mas com força de vontade tudo se consegue.

Quando começar o detox vou partilhando os resultados.