Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Língua Afiada

321… Férias

A contar as horas, os minutos, os segundos para entrar de férias.

Umas férias que apesar de não estarem programadas vieram na hora certa.

Tudo o que quero agora é recarregar baterias para ter de volta a energia que tanto me carateriza.

O fim-de-semana foi tão preenchido que tenho a sensação que nem existiu, mas um preenchido em bom, é sempre um bálsamo estar com velhos e bons amigos.

Hoje é dia de afinar detalhes, no trabalho está tudo encaminhado, agora é só fazer o plano da viagem e a mala… só de pensar neste detalhe dá-me um arrepio.

O importante é que hoje às 18h estou oficialmente de férias o resto resolve-se, resolve-se sempre.

Constatações de segunda-feira #4 – Bastam 5 minutos

As segundas por si só são complicadas, regressar ao trabalho depois do fim-de-semana por mais que se adore o que se faz é complicado. O nosso corpo e o nosso cérebro habituam-se com demasiada rapidez e facilidade ao lazer proporcionado pelo tempo livre.

Mas regressar ao trabalho e levar com uma avalanche de reclamações é coisa para esfrangalhar os nervos logo na primeira hora.

Tudo porquê? Por nada de especial, apenas pessoas a serem pessoas, o que é mau, muito mau porque as pessoas têm demasiadas vezes atitudes parvas e despropositadas.

E pensar que ainda ontem por esta hora me estava a deliciar com belíssimo almoço na companhia de amigos e de um excelente vinho, gargalhadas, planos, descontração.

Descontraio no fim-de-semana só para contrair todos os músculos mal me sento à secretária.

E é isto, agora vou hibernar, vemo-nos quando a minha paciência for restaurada.

Sim a paciência, porque a fé nas pessoas, essa já não é possível restaurar.

 

Conclusão:

Por melhor que seja o fim-de-semana, bastam 5 minutos de uma segunda-feira má para o arruinar.