Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Língua Afiada

Ai Setembro, Setembro

Agosto foi um mês estranho, por mais que tentasse simplesmente o meu cérebro só conseguia trabalhar a 50%.

Hoje, primeiro dia de Setembro as coisas não mudarão simplesmente porque o calendário passou do 8 para o 9, mas a minha atitude tem que mudar, não posso continuar a adiar trabalho só porque estou com pouca disposição e menos inspiração.

Tinha uma lista interminável de coisas a tratar em Agosto, dessas quantas tratei? Zero!

Bem, tratei de todas as que eram inevitáveis, mas todas as que consegui adiar, adiei.

O que me espera agora?

Um Setembro atarefado! Que sarilho fui eu arranjar.

Para piorar queria muito, mesmo muito tirar uma semana de férias…

Mas, o calendário aqui da minha equipa está impossível!

Setembro, Setembro promete-me que vais render, render muito e que não voarás como todos os meses passados voaram.

São Pedro dá cá um tempo para descanso

O São Pedro claramente é bipolar, um dia está eufórico e resolve brindar-nos com um calor dos infernos, uns dias depois deprime e dá-nos nuvens cinzentas para ficarmos todos em sintonia.

O problema é que o meu organismo não gosta de temperaturas bipolares, este tempo inconstante dá-me dores no corpo, dores de cabeça e sensação de mal-estar e não sou a única, muitas pessoas se queixam do mesmo.

Para não falar do problema óbvio da logística, ter à mão roupa de Inverno e roupa de Verão dá trabalho, quando digo roupa de Inverno não estou a exagerar, na sexta passada por volta das 23h estavam 12 graus, 12 graus fresquinhos com direito a orvalho, que não se remediavam com um casaquinho de malha pelos ombros.

Imagino a dificuldade de quem tem de fazer uma mala para férias, em vez de uma mala de 20kg, tem de levar uma de 40kg para fazer face às eventuais alterações climáticas bruscas, sempre achei complicado fazer malas para passar em férias em Portugal, se achava isso antes, depois da última Primavera e pela amostra deste Verão acho que é mesmo impossível levar só roupa quente.

Isto de culpar o São Pedro é giro, tem a sua piada, mas o problema não é o São Pedro, é bem mais grave do que isso, o clima está a alterar-se e dizermos em tom de brincadeira que estamos a ficar um país tropical, não tem realmente graça, porque é efetivamente um problema.

Este pensamento não ajuda em nada no meu ânimo que se sente afetado pelas nuvens cinzentas que vislumbro pela janela, desanimo mais um pouco, este mundo está em rota de colisão, mas continua a girar como tudo estivesse perfeito.

Tarefas, listas e prioridades - Como organizar

Por onde se começa? Pelo início.

Qual é o início? O mais importante e o mais urgente.

E quando o mais urgente não é o mais importante?

E quando temos vários assuntos urgentes e importantes?

E quanto temos todos estes problemas ao mesmo tempo?

Parece impossível? Não é!

Basta estarmos com três ou mais projetos importantes em simultâneo.

 

Como se resolve a equação?

Com muita, mesmo muita, organização mental e com auxiliares de memória.

O primeiro passo é desligar o e-mail.

Segundo avaliamos as tarefas tendo em conta: tempo de execução, grau de autonomia e necessidade de acompanhamento.

Terceiro fazemos listas de tarefas.

 

A primeira lista deve ter as tarefas mais urgentes e mais rápidas de executar que não tenham necessidade de acompanhamento e que não dependem de terceiros.

A segunda lista deve ter as tarefas mais importantes por ordem a executar, as primeiras a tratar serão as que não são autónomas, realizamos a nossa parte e passamos a bola para os outros intervenientes.

Na terceira lista colocámos as que necessitam de acompanhamento, fechamos uma e avançamos para a seguinte, quando terminarmos a seguinte ou as duas seguintes, dependendo do tempo que demorarem, fazemos o acompanhamento da anterior e assim sucessivamente.

Para o fim ficam as tarefas que demoram mais tempo e que só dependem de nós, assim se necessitarmos de as fazer fora do local de trabalho e a horas menos próprias não ficam pendentes de terceiros.

 

E agora que já defini como vou dividir as minhas inúmeras tarefas, vou meter mãos à obra.

Bom trabalho.