Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Língua Afiada

O mistério do WC feminino

Não vou revelar-vos porque é que as mulheres vão aos pares ao WC porque não há um motivo, existem vários, o que quero aqui expor é o flagelo que assola os WC’s femininos por este país e, creio, por todo mundo - a javardice.

 

Porque é que as mulheres deixam o WC sujo? Porquê senhoras? Porquê?

Tenho tentado descortinar os motivos que levam algumas mulheres a não terem o mínimo respeito por esse local sem o qual não conseguem viver, uma pessoa aguenta horas sem comer, horas sem beber, mas ninguém aguenta horas com a bexiga cheia, muito menos com os intestinos prestes a explodir, para não falar daqueles dias do mês em que é obrigatório ir ao WC tratar de vida para não dar uma nova cor às calças.

 

Que mulher nunca pensou no inconveniente de estar num local sem WC durante muitas horas?

Penso sempre nesta possibilidade, é uma coisa que não me condiciona mas que me coloca a fazer contas de cabeça e já fez com que reduzisse à quantidade de líquidos ingeridos para não ter de recorrer por exemplo a um WC portátil, porque mesmo sendo uma ninja do WC, consigo fazer as necessidades sem tocar em nada a não ser no fecho da porta mesmo às escuras, perante o perigo de contágio os meus olhos adquirem o super poder de conseguir que um misero ponto de luz ilumine todo o espaço, mesmo com estas capacidades evito usar este tipo de WC.

 

Precisamente por necessitarmos tanto do WC porque para nós não basta abrir a breguilha para aliviar a pressão na bexiga que não consigo entender porque é que tantas mulheres desrespeitam esse espaço que se quer limpo, organizado, desinfetado e arejado.

Um dos locais onde este flagelo é mais complicado é no local de trabalho, ele há colegas para todos os gostos e feitios desde as que deixam papel no chão, sanita suja sem despejar a água, que não lavam as mãos às que parecem levar perfume para o WC, sim nem todas são porcas e badalhocas, só que dessas não reza a história.

Quando se entra no WC e cheira a perfume ou creme do corpo ninguém se chateia, agora quando se entra no WC e é todo um cenário de guerra é caso para ficarmos de mau humor por um par de horas.

 

O que leva uma mulher a ter este comportamento?

- Fica ressabiada porque em casa é ela que limpa e os outros sujam e resolve vingar-se na funcionária da limpeza? Ao género – Vá limpa, é o teu trabalho, em casa sou eu que limpo!

- Faz javardice porque em casa não tem coragem de fazer?

- É a maluquinha de serviço e por isso resolve deixar presentes desagradáveis para as restantes colegas?

- Chega mais cedo para usar o WC acabadinho de limpar para o deixar sujo para as outras? Ou será para poupar papel higiénico em casa?

- Nasceu porca e não sabe ser de outra forma?

 

Aposto todas as fichas na última hipótese é uma porca e no trabalho acha que pode ser porca à vontade porque, pensa ela, que nunca saberão quem é.

Para além de porcas estas mulheres são burras, sem desprestígio para ambos os animais, porque é claro que as colegas descobrem as badalhocas em dois tempos, nunca duvidem do poder de observação, dedução e investigação de uma mulher, sabemos sempre quem é que são as porcas e fazemos questão de contarmos umas às outras para confirmarmos suspeitas e para avisarmos, já sabemos que depois de determinadas pessoas usarem um WC é melhor usar o outro.

 

Juro que já tive vontade de falar com uma colega que teima em deixar o WC em estado de sítio e para cúmulo a criatura não é capaz de usar o que sujou, nada disso suja um de manhã e depois da hora de almoço suja o outro, a funcionária da limpeza que é só a pessoa mais fantástica do mundo, já sabe da rotina da criatura e lá vai ela munida de luvas e desinfetante para limpar a porcaria da porca.

Há sempre aquele estigma que não se pode entrar nos WC’s dos homens porque estão imundos, porque ainda se acha que eles não são dados a limpezas, que estamos no tempo das cavernas e que quem limpa é a mulher, pois bem, na realidade 90% das vezes os Wc’s dos homens estão mais limpos que os das mulheres.

 

Cada mulher que deixasse o WC sujo devia sair também ela suja, estilo rótulo para ver se ganhava vergonha na fronha.

Game of Thrones terminou – E Agora?

Quem não viu o último episódio pode ir dar uma volta e passar cá depois de o ver, este texto tem spoilers, muitos e não vos quero tirar o prazer de ver o episódio sem saber no que nele se irá passar.

 

 

Acabou e agora só há mais para o ano e quem sabe até só para 2019, 2019? O quê?

Esta gente é maluca se era para nos fazer esperar tanto tempo pela série mais valia esperarem que o escritor a escrevesse em vez de inventarem.

Não faço ideia de qual seria o futuro que o escritor teria reservado para a série, mas tenho dificuldade em conceber a série sem Jonh Snow e não é assim tão descabido que tenha ressuscitado, pois não foi a única personagem a passar por isso. De qualquer forma tenho dúvidas que o desfecho tivesse sido este.

O episódio de ontem, o mais longo de sempre 1h e 20m, não foi intenso e dramático como o anterior, nada de novo, a série por norma tem uma batalha épica no penúltimo episódio e um acontecimento dramático no último.

 

Cersei

A dar-me mais uma vez razão, como disse aqui, Cersei é a pior vilã da história e Euron Greyjoy prometeu tanto, quanto deixou a desejar, aquela súbita fugida soou a falso e na verdade fazia tudo de mais um plano mirabolante de Cersei, que está sempre um passo à frente do inimigo.

 

Littlefinger

Deixou de estar um passo à frente do inimigo e foi protagonista de um dos momentos mais inquietantes do episódio de ontem, por momentos tememos que Sansa tivesse perdido a cabeça e estivesse com intenções de assassinar a própria irmã, no último momento as atenções viraram-se para Littlefinger que na minha opinião teve uma morte demasiado fácil, ainda mais depois de no discurso de Sansa as personagens terem conhecimento que ele foi a mente responsável por um sem fim de conspirações e desgraças.

Houve quem tivesse ficado com a sensação que as duas teriam combinado a morte de Littlefinger recentemente, não creio, Arya ficou demasiado interessada nele desde que chegou a casa, talvez seja esta a resposta à pergunta de The Hound.

 

Jaime Lannister

Finalmente deu um murro na mesa e foi à sua vida, supostamente deixou King's Landing a caminho do Norte para cumprir a sua palavra, ainda receei por uma fração de segundo que Cersei o matasse, mas depois de não ter coragem de matar Tyrion não iria matar o irmão que para além de família é o homem que ama. Seria um verdadeiro contrassenso, boa tentativa de suspense não resultou.

 

Tyrion

É a maior incógnita da temporada, estará apaixonado por Daenerys ou tem um plano diabólico? A conversa com a irmã que não foi revelada até ao fim deixou muitas dúvidas no ar, terá Cersei previsto a intervenção do irmão? Ou não terá previsto a lealdade do Rei do Norte à Mãe dos Dragões?

Tyrion disse que a diferença entre Cersei e Daenerys era no conselheiro, terá feito uma aliança secreta com a irmã, todos vimos como sofreu com a possibilidade da morte do irmão.

Esta é a grande pergunta que a série deixa no ar, será Tyrion confiável?

 

Daenerys e Jonh Snow

Finalmente juntos, o que se vinha a adivinhar pela constante tensão entre os dois aconteceu, dizem que foi para fazer a vontade aos fãs, não sei, eu sempre desejei ver os dois juntos, mas antes de saber que eram na verdade tia e sobrinho o que complica a relação.

Com o propósito de não cair no óbvio não nos mostram nenhuma cena romântica, passam da entrada do quarto para a cama, assim a cru, pelo meio ainda vemos Tyrion a espreitar os dois com ar suspeito.

Nós agradecemos pelo plano de costas de Jonh Snow, mas o par pedia mais, foi demasiado fácil, deveria ter existido ali primeiro uma recusa, um recuo, afinal os dois têm responsabilidades maiores e um diálogo que se adivinha inicie a próxima temporada.

 

The White Walkers

Por esta altura as pessoas que embirram com zombies já devem ter desistido da série, é que a partir de agora Game Of Thrones será uma versão medieval The Walking Dead, mas com zombies organizados que até têm um dragão que cospe mentol.

A próxima e última temporada promete uma guerra épica, fogo contra gelo, no fim depois de o fogo vencer o gelo, teremos uma guerra entre dragões e elefantes.

 

Futuro

A minha previsão será que Daenerys irá morrer com uma flecha, como já tantas vezes foi temido pelos seus conselheiros e caberá a Jonh Snow governar os sete reinos e comandar os dragões que restarem, pois é ele o príncipe prometido, com quem ele ficará? Talvez com Sansa…

Espero que esta minha teoria não seja a correta, afinal Jonh e Daenerys ficam lindos juntos.

 

GotBeijo1.jpg

GotBeijo3.jpg

 

Só saberemos o futuro das personagens daqui a uns longos meses, até lá teremos de direcionar a nossa atenção a outras séries. Narcos está a chegar e promete ser fantástica, Stranger Things e Walking Dead chegam em Outubro, Game of Thrones pode ser espetacular mas há muito para ver até a última temporada chegar.

Também quero Exoneração

Exoneração será provavelmente a palavra-chave do mês de Julho, ouviremos e leremos muitas vezes esta palavra nos próximos dias.

E-xo-ne-ra-ção

  1. Libertar ou libertar-se de uma obrigação ou de um dever. = DESCARREGAR, DESOBRIGAR, EXIMIR
  2. Retirar ou retirar-se de uma função ou de um cargo. = DEMITIR, DESTITUIR


Neste texto iremos focar-nos na primeira definição - Libertar-se de uma obrigação ou de um dever.

 

Exijo exoneração sob pena de prejudicar os outros, não o Governo ou investigações, mas sob pena de prejudicar quem me rodeia.

 

Assim sendo peço exoneração das seguintes obrigações:

 

- De trabalhar à segunda-feira.

Trabalhar à segunda-feira não faz bem a ninguém, estamos muito cansados do fim-de-semana, precisamos de um dia para recuperar, só assim seremos produtivos, matam-se logo dois coelhos de uma só cajadada, deixámos de estar remelados no trabalho e aumentamos a produtividade do país.

 

- De pagar impostos

É desanimador todos os meses ver uma boa fatia do meu rendimento sair assim sem autorização para os cofres do Estado, mais desolador é ainda verificar que os meus impostos são encarados com total leviandade, é que parece que o Estado não sabe bem o que fazer com eles. A minha proposta passa por ser eu a gerir os meus impostos, prometo que não serei soberba e darei uma pequena percentagem para pagar os ordenados dos políticos, mas nada de luxos, assim tiro esse peso avassalador do das costas do Estado.

 

- De aturar pessoas parvas

Faz-me mal e faz-lhe mal a elas, por isso exonero-me de as aturar, isto funcionaria de uma forma muito simples sempre que alguém parvo tivesse a ideia peregrina de me chagar a cabeça eu diria as palavras mágicas – exonero-me de te ouvir e elas iriam à sua vidinha e seríamos todos felizes.

 

- De conduzir no trânsito

O trânsito deve ser provavelmente o motivo maior para elevar os meus níveis de stress, não deveria existir trânsito, ponto, agora que falo nisso também não deveriam existir pessoas parvas e quase que uma coisa resolvia a outra, resolvido o mistério da parvoíce, acabem com o trânsito, a parvoíce diminuirá a pique, as pessoas parvas perderiam a oportunidade de ser parvas e o trânsito seria extinto.

 

- Das tarefas domésticas

São aquelas coisas que só servem para ocupar tempo por isso exonero-me de limpar e arrumar a casa, de tratar da roupa, especialmente passar a ferro, de planear as refeições, de fazer compras. Não me importo de cozinhar desde que os ingredientes estejam todos na dispensa e que alguém me diga qual é a ementa.

 

Existiriam muito mais coisas para pedir exoneração, mas não quero abusar, estas para já seriam suficientes.

 

E vocês de que pediriam exoneração?

Sei que é segunda-feira, mas sejam criativos.