Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Língua Afiada

Então e nova maçã (iPhone X)? Review :D

Em primeiro lugar escreve-se iPhone X mas lê-se iPhone 10, mania que esta gente chic tem de complicar as coisas, depois os parolos fãs incondicionais das marcas trendy não sabem como pronunciar o nome.

Ele é iPhoni, iPoni, efone, juro que já ouvi um pouco de tudo.

 

Se eu gosto da marca Apple? Gosto, acho que todos os produtos são esteticamente bonitos, quase todos funcionais e como profissional de marketing gosto ainda mais de perceber como o seu marketing funciona, é um case study dos que valem a pena.

Se acho normal alguém gastar dois ordenados mínimos num telemóvel, quando ganha efetivamente o ordenado mínimo e vai estatelar o vidro do seu querido iPhone antes de o acabar de pagar? Não acho, acho pura estupidez.

Ao nível de quem compra um Mercedes e depois não tem dinheiro para pagar uns pneus novos porque se entusiasmou a mostrar a velocidade estonteante aos amigos e subiu um passeio e zás lá se foi o pneu.

Acham isto improvável? Não achem. Há duas coisas que caminham de mãos dadas estupidez e viver acima das possibilidades.

 

Voltando ao iPhone X, grande espetáculo, grande expetativa, fuga de informação (alguém ainda acredita nesta?) e a montanha pariu um rato.

Ecrã total. A sério? Só agora? Demoraram mesmo quantos anos a desistir do botão ridículo?

 

Face ID? Gostava que alguém me esclarecesse se isto é ultrapassável com uma foto da pessoa em tamanho real, não deve ser, mas são ideias que me cruzam pela mente.

É giro, mas é realmente necessário utilizar este tipo de tecnologia num telemóvel, a impressão digital não é suficiente?!

 

“A câmara TrueDepth analisa mais de 50 movimentos musculares diferentes para refletir as suas expressões em 12 divertidos Animoji. Revele o panda, robô ou unicórnio que há em si.”

Não! Por favor não! Não precisamos de mais emojis!

Quando li a primeira vez pensei que iriam fazer do nosso rosto um emoji, estilo as brincadeiras do Snapchat, mas afinal não é só uma maneira diferente de colocarmos um emoji, só que claro com o nome diferente.

 

 

“As duas câmaras traseiras usam a estabilização ótica de imagem e as rápidas objetivas para criar fotos e vídeos deslumbrantes, mesmo com pouca luz.”

Onde é que eu já vi isto? Nos concorrentes chineses que produzem na fábrica ao lado.

 

Carregamento sem fios… Hum também já tinha sido inventado.

 

Novo IOS com novas funcionalidades, só se for mesmo para os iPhones, não vejo novidade nenhuma no geral.

 

Não vou comentar a rapidez pois só fazem a comparação e bem com o processador anterior, mas duas horas a mais em relação à bateria do o iPhone 7? Só podem estar a brincar!

Ou seja, se durar 24 h é uma sorte!

 

É bonito, mas não convence de todo.

Antes que os fãs incondicionais venham para aqui atirar pedras, neste caso escrever frases insultuosas, não, o meu sonho não é ter um iPhone, felizmente se quisesse tê-lo era só esperar que estivesse disponível e comprar e imagine-se posso pagá-lo a pronto, e acrescentar seguro e tudo.

O que me custa é ver esta febre sem qualquer pensamento crítico, sem qualquer análise, é iPhone e é novo, logo é o melhor. O poder das marcas senhores é infinito tal como a estupidez humana, especialmente para aqueles que o compram e depois usam 10% das funcionalidades.

Game of Thrones terminou – E Agora?

Quem não viu o último episódio pode ir dar uma volta e passar cá depois de o ver, este texto tem spoilers, muitos e não vos quero tirar o prazer de ver o episódio sem saber no que nele se irá passar.

 

 

Acabou e agora só há mais para o ano e quem sabe até só para 2019, 2019? O quê?

Esta gente é maluca se era para nos fazer esperar tanto tempo pela série mais valia esperarem que o escritor a escrevesse em vez de inventarem.

Não faço ideia de qual seria o futuro que o escritor teria reservado para a série, mas tenho dificuldade em conceber a série sem Jonh Snow e não é assim tão descabido que tenha ressuscitado, pois não foi a única personagem a passar por isso. De qualquer forma tenho dúvidas que o desfecho tivesse sido este.

O episódio de ontem, o mais longo de sempre 1h e 20m, não foi intenso e dramático como o anterior, nada de novo, a série por norma tem uma batalha épica no penúltimo episódio e um acontecimento dramático no último.

 

Cersei

A dar-me mais uma vez razão, como disse aqui, Cersei é a pior vilã da história e Euron Greyjoy prometeu tanto, quanto deixou a desejar, aquela súbita fugida soou a falso e na verdade fazia tudo de mais um plano mirabolante de Cersei, que está sempre um passo à frente do inimigo.

 

Littlefinger

Deixou de estar um passo à frente do inimigo e foi protagonista de um dos momentos mais inquietantes do episódio de ontem, por momentos tememos que Sansa tivesse perdido a cabeça e estivesse com intenções de assassinar a própria irmã, no último momento as atenções viraram-se para Littlefinger que na minha opinião teve uma morte demasiado fácil, ainda mais depois de no discurso de Sansa as personagens terem conhecimento que ele foi a mente responsável por um sem fim de conspirações e desgraças.

Houve quem tivesse ficado com a sensação que as duas teriam combinado a morte de Littlefinger recentemente, não creio, Arya ficou demasiado interessada nele desde que chegou a casa, talvez seja esta a resposta à pergunta de The Hound.

 

Jaime Lannister

Finalmente deu um murro na mesa e foi à sua vida, supostamente deixou King's Landing a caminho do Norte para cumprir a sua palavra, ainda receei por uma fração de segundo que Cersei o matasse, mas depois de não ter coragem de matar Tyrion não iria matar o irmão que para além de família é o homem que ama. Seria um verdadeiro contrassenso, boa tentativa de suspense não resultou.

 

Tyrion

É a maior incógnita da temporada, estará apaixonado por Daenerys ou tem um plano diabólico? A conversa com a irmã que não foi revelada até ao fim deixou muitas dúvidas no ar, terá Cersei previsto a intervenção do irmão? Ou não terá previsto a lealdade do Rei do Norte à Mãe dos Dragões?

Tyrion disse que a diferença entre Cersei e Daenerys era no conselheiro, terá feito uma aliança secreta com a irmã, todos vimos como sofreu com a possibilidade da morte do irmão.

Esta é a grande pergunta que a série deixa no ar, será Tyrion confiável?

 

Daenerys e Jonh Snow

Finalmente juntos, o que se vinha a adivinhar pela constante tensão entre os dois aconteceu, dizem que foi para fazer a vontade aos fãs, não sei, eu sempre desejei ver os dois juntos, mas antes de saber que eram na verdade tia e sobrinho o que complica a relação.

Com o propósito de não cair no óbvio não nos mostram nenhuma cena romântica, passam da entrada do quarto para a cama, assim a cru, pelo meio ainda vemos Tyrion a espreitar os dois com ar suspeito.

Nós agradecemos pelo plano de costas de Jonh Snow, mas o par pedia mais, foi demasiado fácil, deveria ter existido ali primeiro uma recusa, um recuo, afinal os dois têm responsabilidades maiores e um diálogo que se adivinha inicie a próxima temporada.

 

The White Walkers

Por esta altura as pessoas que embirram com zombies já devem ter desistido da série, é que a partir de agora Game Of Thrones será uma versão medieval The Walking Dead, mas com zombies organizados que até têm um dragão que cospe mentol.

A próxima e última temporada promete uma guerra épica, fogo contra gelo, no fim depois de o fogo vencer o gelo, teremos uma guerra entre dragões e elefantes.

 

Futuro

A minha previsão será que Daenerys irá morrer com uma flecha, como já tantas vezes foi temido pelos seus conselheiros e caberá a Jonh Snow governar os sete reinos e comandar os dragões que restarem, pois é ele o príncipe prometido, com quem ele ficará? Talvez com Sansa…

Espero que esta minha teoria não seja a correta, afinal Jonh e Daenerys ficam lindos juntos.

 

GotBeijo1.jpg

GotBeijo3.jpg

 

Só saberemos o futuro das personagens daqui a uns longos meses, até lá teremos de direcionar a nossa atenção a outras séries. Narcos está a chegar e promete ser fantástica, Stranger Things e Walking Dead chegam em Outubro, Game of Thrones pode ser espetacular mas há muito para ver até a última temporada chegar.

As mulheres mandam em Game of Thrones e Fear the Walking Dead

Ontem, não foi fácil decidir que séries assistir, Game of Thrones era obrigatório, não queria ler spoilers hoje, mas entre Fear the Walking Dead e o último episódio de Better Call Saul a luta estava renhida.

Acabou por ganhar o Fear the Walking Dead e ainda bem, porque foi um excelente episódio, a série esta tão boa que não tarda ultrapassa a original que ao contrário desta tem estado demasiado morna, enquanto a família Clark tem mantido um ritmo frenético e Madison Clark tem-se revelado uma protagonista implacável, a versão feminina de Rick, como lhe chamo, é a minha personagem favorita, prática, determinada em salvar a família, o seu sangue frio gela-nos, é uma espécie de Claire mas sem dissimulação, é forte e não tem medo de o assumir.

É revigorante ver como protagonista de uma série de guerra uma mulher, especialmente porque é uma mulher comum, não uma mulher com super poderes.

 

Em Game of Thrones também as mulheres ganham destaque, a começar pela personagem que mais odeio Cersei Lannister e a que mais admiro Daenerys Targaryen, é curioso atribuírem aos homens o papel de piores vilões na série, adivinha-se que Euron Greyjoy seja a personagem mais odiada desta temporada, mas para mim a maior vilã da história é Cersei Lannister, seguida de perto por Ellaria Sand, ambas calculistas, implacáveis, frias e vingativas e muito mais inteligentes que Joffrey Baratheon e Ramsay Bolton que não passam de dois adolescentes egocêntricos com distúrbios comportamentais, o único personagem masculino que rivaliza com Cersei Lannister é Petyr Baelish mas conhecido por Littlefinger.

Também Arya Stark se adivinha uma assassina implacável que não tardará a eliminar todos os nomes da sua lista, o que nos leva ao início do episódio de ontem, onde Arya extermina de uma só vez toda a descendência Frey, ironicamente num banquete.

 

A série de ontem serviu para nos situar, perceber as alianças formadas e as intenções das mais diversas personagens, com tantas histórias a decorrer em simultâneo é difícil mostrar onde estão todas as personagens num só episódio, faltou saber onde se encontra Melisandre, uma das curiosidades que tinha que ficou por desvendar.

Mas não há dúvidas que serão as mulheres a ter o protagonismo da temporada, até Jonh Snow divide o protagonismo com a irmã, que finalmente deixou de ser uma enjoada.

O que mais anseio para esta temporada? Que Jonh Snow se encontre com Daenerys Targaryen, adivinho grandes coisas para os dois.

A grande questão da série - O que acontecerá a Cersei Lannister?

Será morta por Arya Stark? Seria poético que fosse morta pelo irmão. Mas será a morte o melhor destino para ela? Talvez não.

Esperemos pelos próximos capítulos.

 

Importa referir que enquanto no cinema encontramos pouquíssimos filmes onde as mulheres são as protagonistas, nas séries a tendência parece inversa, para além de Fear the Walking Dead e Game of Thrones temos o exemplo de The 100, How to Get Away with Murder, Homeland, Orphan Black, Orange Is The New Black, The Crown, o que têm todas estas séries em comum? Para além de terem mulheres como protagonistas, são séries de elevada qualidade.