Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Língua Afiada

A surpreendente boa disposição de sexta-feira

Não há grandes planos para este fim-de-semana, reconfortante saber que não existirão correrias para chegar a algum local a tempo.

A casa esta organizada, finalmente, haverá sempre algo a tratar, há sempre, mas nada de extraordinário.

A semana serviu para reorganizar algumas ideias, direcionar o foco para o que é importante e estabelecer a agenda até ao final do ano.

 

Na quarta-feira à noite tive uma espécie de colapso durou apenas alguns minutos, o tempo suficiente para me recordar que tristezas não pagam dívidas, azares toda a gente os tem, a minha espinha dorsal não me permite vitimizar-me por muito tempo, não fui feita para lamúrias.

As lágrimas limpam a alma, lavam as angústias e dão lugar a uma reconfortante esperança, afinal na vida nem tudo é mau, nem tudo é bom, é sempre uma mistura dos dois, quando a balança tende para o negativo, faz-se um esforço para a equilibrar.

 

Não me tenho sentido na minha pele, mas hoje surpreendentemente acordei com mais energia, nem o tempo mais cinzento encobre a centelha que me brilha nos olhos.

Não ficou magicamente tudo bem, a vida não se resolve num dia, mas as ideias arrumaram-se e renovei a crença que o que não se pode mudar aceita-se, convive-se com isso, temos de nos adaptar, afinal adaptação é sinal de inteligência.

 

Um eco profundo tenta dizer-me que esta súbita boa disposição e força podem ser enganadoras, não lhe dou ouvidos, a energia chegou e veio para ficar porque quero que fique.

Para esta mudança contribuiu sem dúvida a capacidade de rir da desgraça, peripécias que deixarei para contar mais tarde, as gargalhadas têm um incrível poder revigorante.

 

Tudo o que preciso agora é de encontrar um equilíbrio entre trabalho e descanso, necessito organizar melhor o meu tempo, ter momentos para desligar e aproveitar as horas de lazer intensamente.

Uma mudança não se dá com o virar do dia, é um processo que começou lentamente esta semana, mas que tem tudo para acelerar até que tudo esteja no seu devido lugar.

 

É sexta-feira, é dia de sorrir, pois o fim-de-semana está à porta, aproveitem, para passear, para descansar, para sorrir, para gargalhar, para viver intensamente.

 

Bom fim-de-semana.

4 comentários

  • Imagem de perfil

    Psicogata 08.09.2017 11:32

    Nem sempre aceitamos com facilidade as mudanças e eventos da vida, mas depois tudo se resolve e encaramos a vida de frente.

    Bom fim-de-semana.
    Obrigada por todo o apoio :)
  • Imagem de perfil

    Miss Winter 08.09.2017 11:37

    Sim por vezes é muito dificil aceitar.
    Lembro-me quando faleceu o meu avô materno tinha eu 12 anos, não aceitei a morte dele, não queria aceitar, sempre que ia visitar a campa só chorava, não queria ver fotografias dele, até que um dia queria lembrar-me do rosto dele e não conseguia, porque eu "matei" as memórias todas e comecei a chorar e fui buscar uma foto dele e andou comigo durante algum tempo.
    Já bem adulta é que aceitei, talvez isto me ajudou a aceitar a morte da minha mãe, aceitar que ela não queria viver mais.
    Mas quando aceitamos, tudo fica mais fácil, conseguimos ver o que não queríamos.
    Estamos cá para nos apoiarmos uns aos outros :)
  • Imagem de perfil

    Psicogata 08.09.2017 11:39

    Há coisas que custam realmente a aceitar,a morte é uma delas :(
    Mas com o tempo as coisas ficam mais fáceis.
    Conto com isso.
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.