Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Língua Afiada

Agradecimento e nota para os emigrantes

O apoio dos emigrantes portugueses à seleção foi maravilhoso, milhares de adeptos com presença constante em todos os pontos por onde a seleção passava.

Milhares de apoiantes nas bancadas, embora tenha sido necessário o patrocínio de claques de clubes portugueses para que se pudessem ouvir nas bancadas os gritos e o clamor pela equipa portuguesa, é certo que dado o mote os adeptos seguiram-no e fizeram-se ouvir bem alto.

Jogar em França foi quase como jogar em casa tal foi apoio que a seleção recebeu, foi um apoio espontâneo, se planeado poderia ter sido bem maior, mas não houve coordenação entre a comunidade e as autoridades portuguesas, Hermano Sanches, vereador da Câmara de Paris é quem o afirma.

Fomos sem dúvida a seleção que fora de casa teve mais adeptos, uma grande claque que fez vibrar as bancadas, o orgulho e apoio dos emigrantes deixou orgulhosos todos portugueses.

A verdade é que os emigrantes portugueses aproveitaram a oportunidade para mostrarem aos franceses que são muitos, estão unidos e que apesar da sua natureza pacata e recatada são importantes em França, até outros emigrantes se juntaram à festa, as bandeiras da Argélia e da Tunísia andavam de par em par com a bandeira portuguesa nos festejos, numa clara afirmação da comunidade emigrante.

É sem dúvida emocionante ver os portugueses a afirmarem a sua cultura, a glorificarem as suas raízes, a não terem vergonha de se assumirem como portugueses e sentirem orgulho nisso.

Obrigada por todo o apoio que deram à nossa seleção, sem vocês não seria a mesma coisa, a festa não seria tão grande, a vitória não teria a mesma magia e não seria tão poética.

Mas agora peço-vos mantenham esse orgulho e esse espírito, especialmente quando regressarem a Portugal para passar férias, tragam esse orgulho português na bagagem.

Não se ridicularizam a falar francês aportuguesado, como se ninguém vos percebesse, não sejam mal-educados com a própria família e amigos, falem português em Portugal.

Não cometam a parvoíce de estarem a falar francês uns com os outros para depois berraram aos quatros ventos um calão carregado de palavrões quando o Jean ou Pierre estiverem a fazer asneiras. É ridículo. Ensinem a língua portuguesa aos vossos filhos e não só a parte da língua que não interessa a ninguém.

Se têm tanto orgulho em ser portugueses demonstrem-no quando estão em Portugal e parem de ser hipócritas.

Quem tem orgulho de ser português tem orgulho sempre e não só quando dá jeito.

11 comentários

  • Imagem de perfil

    Psicogata 12.07.2016 18:04

    Tenho alergia à arrogância de alguns emigrantes.
  • Imagem de perfil

    Ana Rita 🌼 13.07.2016 09:08

    Também eu...e tenho muitos emigras na família...
    Andam na santa terrinha como se aquilo fosse tudo deles.
  • Imagem de perfil

    Psicogata 13.07.2016 09:29

    Na família só tenho um que ninguém suporta, bem ele não é família de sangue e não sei como a esposa o atura.
    Os restantes até são excepção e ainda bem, mas conheço tantos arrogantes. Tenho paciência zero.
  • Imagem de perfil

    Ana Rita 🌼 13.07.2016 10:12

    Eu tenho muitos...primos do norte que emigraram para França na maioria e quando estão cá parece que não lhes cabe um feijão no cú!
  • Imagem de perfil

    Psicogata 13.07.2016 10:29

    É essa arrogância que depois faz com que quem cá está não os suporte, a verdade é que há 20/25 anos atrás eles quando cá chegavam tinham coisas que nós não tínhamos, mas agora, poupem-me temos aqui o que eles têm lá, com mais ou menos dinheiro toda a gente tem acesso à mesma tecnologia, à mesma moda, e à informação e por isso ninguém engole a lengalenga deles.
  • Imagem de perfil

    Ana Rita 🌼 13.07.2016 10:38

    Sim aquela história de que estamos 20 anos atrasados relativamente ao resto dos "países desenvolvidos" é treta porque...com a Internet toda a gente pode ter tudo à distância de um clique.
    É como dizes...é uma questão de dinheiro!
  • Imagem de perfil

    Psicogata 13.07.2016 10:48

    Nós estamos realmente atrasados, só que não é nisso, é em coisas bem mais importantes, os bens materiais com a globalização estão acessíveis a todos, não há grandes diferenças.
    Quanto ao dinheiro eles ganham mais, mas têm despesas mais altas, se comparares as horas e o tipo de trabalho a diferença para Portugal não é assim tanta.
  • Imagem de perfil

    Ana Rita 🌼 13.07.2016 10:56

    E tendo em conta que aqui estamos "em casa" e estando fora és sempre visto como estrangeiro que vai ocupar postos de trabalho num país que não é o teu e vais fazê-lo por um preço mais baixo...logo, tornas-te mão de obra barata...é o mesmo que acontece aqui com os brasileiros/ucranianos/etc...
  • Imagem de perfil

    Psicogata 13.07.2016 11:07

    Sim, é verdade, em muitos casos os emigrantes são explorados, felizmente com a União Europeia isso melhorou, mas não acabou, é só pegar no exemplo do Brexit , o principal motivo para a saída são os emigrantes.
  • Imagem de perfil

    Ana Rita 🌼 13.07.2016 11:12

    Sim mas a Inglaterra é uma barbaridade de emigrantes...é que depois a malta vai para lá tem os filhos e vive literalmente dos subsidiários que o estado lhes dá! É uma vergonha!!

    Sim, a situação da exploração dos emigrantes tem vindo a melhorar mas... ainda está longe de acabar. O problema é que quanto mais baixa é a mão de obra estrangeira maior é a taxa de desemprego para as pessoas que vivem e lutam por salários dignos.

    É como a situação dos refugiados que vieram para a Europa e "chegaram" aos países que lhes estavam previstos já com casa, trabalho e pensão de sobrevivência.

    E nós?? Nada...
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.