Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Língua Afiada

Aos taxistas

Taxitas deste país continuem a vossa propaganda anti Uber e anti Cabify, nós agradecemos.

 

O que estão a fazer é um serviço público, com as vossas manifestações ficamos a saber que são irresponsáveis, broncos, mal-educados, parvos, negligentes e marginais.

Se a maioria dos portugueses já dispensava recorrer ao táxi como forma de transporte, tenho a certeza que depois dos episódios decorridos nos últimos dias não há nenhum cidadão que vos tenha em consideração, pelo contrário passaram a estar fora de hipótese para a grande maioria dos portugueses.

 

O taxista que disse que “as leis sãos como as meninas virgens são para ser violadas” para além de estar no protesto errado pois se a lei é para ser violada, não pode reclamar dos novos operadores, devia também ele ser vítima das suas palavras, já que se as leis são como as meninas virgens porque não podem ser como os meninos virgens?!

 

Continuem a destruir propriedade alheia, a beber em serviço, a proferir frases machistas e discriminatórias, de preferência todos juntos para facilitarem o trabalho das autoridades, é um favor que nos fazem colocarem-se assim a jeito de serem punidos.

 

Se não cabem todos no mesmo saco? Paciência! Organizem-se e descolem-se desta imagem que transmitem de “feios, porcos e maus”! Acham mesmo que alguém vai querer andar de táxi depois das barbaridades que vocês fizeram?

Se tinham alguma razão, perderam-na toda e não há lei que vos possa ajudar quando são vocês a afastar os vossos potenciais clientes e a empurra-los para a concorrência, ou não tivesse sido a aplicação da Uber a mais descarregada no dia de ontem.

 

A vossa classe representa o pior de Portugal a resistência à mudança, ao futuro, ao ver sempre a evolução como algo negativo e nunca como uma oportunidade. Teriam tanto a aprender com as novas formas de negócio, teriam tanto a ganhar em combate-las com dignidade. Mas é mais fácil sair à rua em protestos exaltados, tentar causar o caos numa tentativa desesperada de mostrar o seu poder quando na verdade só denigrem cada vez mais a sua imagem e o seu serviço.

 

A primeira imagem que tenho quando penso num taxista é de alguém mal vestido, com um cheiro duvidoso, bigode e cabelo seboso a conduzir um carro decrépito, decorado com terços e santinhos, cuja limpeza deixa muito a desejar e o cheiro é tudo menos agradável. Tenho consciência que não serão todos assim, mas os últimos acontecimentos só acentuaram esta péssima imagem.

 

Não sei o que é pior a vossa conduta ou a falta de inteligência para saber que 1+1 são 2 e não 3.

Má imagem + má conduta = Perda de clientes

Será assim tão difícil de entender que estas atitudes só vos prejudicam? Continuem, nós agradecemos que nos alertam para os perigos de andar de táxi, pois é bom saber que podemos encontrar um marginal que não tem respeito pela propriedade privada, um negligente que bebe em serviço ou um machista que acha que as virgens são para ser violadas.

 

Continuem a alertar a população para o perigo que é andar de táxi, nós agradecemos.

A concorrência bate palmas e jubila-se enquanto assiste a vossa autodestruição.

 

#taxinuncamais #foreveruber

4 comentários

  • Imagem de perfil

    Psicogata 11.10.2016 14:31

    Por mais razão que tenham perdem-na toda na forma como protestaram, e não é preciso ser muito inteligente para perceber isso.
    Eu sei que a Uber opera nos limites da legalidade e que até os cruza, mas isso não é motivo para que os taxistas tenham este comportamento.
    A classe já não é bem vista, se fosse a entrada da Uber não teria sido tão fácil, os portugueses gostam de poupar uns cobres, mas também são conservadores e se estivessem satisfeitos com os taxistas não iriam mudar para a Uber na primeira oportunidade.
    Eles deveriam promover as vantagens de usar táxi e não o contrário, além de que a pressão deveria ser exercida sobre o Governo e nem sempre as manifestações têm esse poder, seria mais fácil mobilizarem a população do que agirem como trogloditas colocando a população contra eles enquanto a concorrência agradece.

    Acerca da simpatia isso chama-se motivação, uma pena que as empresas em todas as áreas de negócio não a saibam usar!
  • Imagem de perfil

    Andy Bloig 11.10.2016 16:32

    A uber é uma aplicação para telemóvel que junta pessoas que conduzem carros com pessoas que precisam de se deslocar para outros locais e não tem carro. A outra parte é a operação financeira que a Uber faz que é um pagamento pelo qual é emitido um recibo falso. Só se o cliente requisitar, aquando do pagamento ou do registo da nota ao condutor, é que existe uma factura real de uma empresa que nunca ouviu falar.
    Obviamente, sem qualquer outra obrigação, os preços chegam a ser bem menos de metade do que é pago a um taxista para a mesma deslocação. Esse valor tem até 4 comissões financeiras: para a Uber, para o banco holandês, para a empresa de aluguer automóvel (quando existe) e para o condutor. Os únicos registos que existem é um pagamento feito via eletrónica por um serviço desconhecido. Quem não pedir factura com NIF, aquele valor nunca irá existir em contas nenhumas.
    É nisto que é preciso legislar. A legislação que está para aprovação pelo presidente, é similar aos tuk-tuks. Irá obrigar a empresa a legalizar as contratações e as empresas de aluguer de automóveis (ou os independentes) a estarem numa situação semelhante aos taxis, limousines ou transportadoras. Os taxistas também querem que exista um limite, porque, neste momento, qualquer pessoa pode "trabalhar" para a uber ou cabify. Basta terem um telemóvel topo de gama, terem carta de condução, terem automóvel de 5 portas e inscreverem-se na aplicação. 5 minutos de conversa com o representante das aplicações em Portugal e uma semana depois, podem activar o perfil para serem chamados por qualquer pessoa que esteja próxima de onde estão a passar.
    A simpatia é isso mesmo. Também é por causa disso que a Uber América deu 8300 milhões de dólares de prejuízo. A das ilhas virgens ninguém sabe quanto faz em receitas.

    PS- Se um taxista for apanhado com um passageiro e o balão der alcóol acima de 0,2g/l fica proibido de conduzir por 12 horas e tem de pagar multa. Um condutor uber/cabify só é multado se o balão der acima de 0,5g/l. O serviço é o mesmo...
  • Imagem de perfil

    Psicogata 11.10.2016 16:43

    O problema está na falta de legislação, há que criar legislação.
    Mas estes protestos grosseiros só trazem mais publicidade à Uber e menos clientes para os taxistas, essa é a questão.
    Não há ninguém que os controle? Será que são assim tão parvos que acham que assim irão conseguir alguma coisa?
    A Uber pode não ser boa para a economia do país, mas tem clientes satisfeitos enquanto os taxistas cada vez têm menos.
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.