Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Língua Afiada

As enjoadinhas

Detesto pessoas enjoadas, uma mistura entre sonsas e insossas sempre com ar de tédio de quem tem sempre algo melhor a fazer, mas que na verdade nunca tem, pois mesmo que tenham o ar aborrecido acompanhá-la-ás sempre.

Tenho vontade de lhes dar um banho de sal para ver se adquirem tempero, pimenta também era capaz de ser uma boa opção ou uma boa dose de malaguetas, as faces ruborizadas do picante sempre ajudariam a contrabalançar o ar aborrecido.

 

Curiosamente raramente vejo homens enjoados, parece ser uma condição que afeta significativamente mais mulheres, talvez nos homens se confunda mais com superioridade e arrogância, a altivez sobrepõe-se ao enjoo e escapam da fama de enjoados mais facilmente.

Já as mulheres é vê-las por aí aos pontapés, ouço muitas vezes homens dizerem sobre esta ou aquela conhecida – Falta-lhe sal! - É insossa!

 

E minhas senhoras por mais bonitas que sejam se vos faltar o sal, o salero, não há beleza que vos salve, nunca serão verdadeiramente interessantes.

Este texto não é de todo um post sexista, se querem continuar a ser enjoadas, problema vosso, só não precisam é de estar sempre com aquele ar enfadado de quem está prestes a desfalecer, é que uma pessoa é apanhada desprevenida e até pensa que foram acometidas por uma grande desgraça ou por um desarranjo intestinal.

Até perguntamos nas primeiras vezes se está tudo, é claro que está, a cara de enjoo é a vossa cara normal.

 

O melhor exemplo que conheço é esta aspirante a vampira que está sempre com cara de frete seja quando está a representar, seja na vida real.

Digam lá se não dá vontade de lhe despejar um quilo de sal em cima?

 

 

8 comentários

  • Imagem de perfil

    Psicogata 13.06.2017 10:24


    As mulheres gostam de achar que são muito intuitivas, aliás estou convencida que algumas acreditam piamente nisso, só que a nossa intuição falha quando mais precisamos dela, as hormonas estragam-nos a bússola e por isso que tantas vezes escolhemos os homens errados.
    Para não falar de todas aquelas tretas de conquista que nos impingem com os contos de fada, todas querem ser a princesa que doma a fera pelo amor.
    O resultado? Erros de casting.
  • Imagem de perfil

    Andy Bloig 13.06.2017 10:46

    É por causa disso que notas tanto essas insonsas que andam com "cara de enterro" o tempo inteiro. Um plano não correu como tinham previsto e acham que o "mundo se uniu para nos tramar".
    No entanto, essas costumam ser as que tem uma forma de sorrir muito diferente quando estão com alguém em quem confiam, ao ponto de parecerem outra pessoa.
    "Bom dia. Que deseja?" "Aguarde um momento que não tenho essa informação e necessito de contactar outra pessoa." Sempre com a mesma cara e com a mesma dicção.
    Uma coisa que não gosto é ver pessoas que conseguem dizer 10 frases de sentidos diferentes, sempre no mesmo tom sem subir ou descer os agudos. A nossa forma de falar não é assim. A entoação de certas palavras ou expressões dá para subir e descer a voz, mesmo que ligeiramente, e a forma como se exprimem muda a face. Usar o mesmo tom e a mesma expressão (e o estar a percorrer os olhos de 20 pessoas que tem em frente) denota que é algo treinado e que um robot faz o mesmo e que se está pouco lixando para o que a outra pessoa lhes está a dizer...
  • Imagem de perfil

    Psicogata 13.06.2017 10:55

    Essas sonsas quando estão acompanhadas de um macho alfa é só sorrisos e boa disposição, são as piores, porque estão sempre a tentar enganar o mundo para conquistar um homem.
    Tenho pena delas.

    As pessoas que mantém sempre a mesma expressão e tom, sejam mulheres ou homens, não me inspiram confiança, são pessoas frias e calculistas, uma coisa é manter a calma em todas as situações, outra é não demonstrar emoção em nada.
  • Imagem de perfil

    Andy Bloig 13.06.2017 11:05

    Não é preciso ser um "alfa". Basta conhecerem alguém que as consiga contrariar sem lhes dizer porquê. Esse é o ponto fraco dessas pessoas. Ao não conseguirem perceber o porquê daquela pessoa as tratar daquela forma, perdem aquela cara de enjôo porque ficam a tentar perceber quem é aquela pessoa.

    Essas pessoas tem sempre "aquilo que não vão dizer mas, querem mostrar para os outros pensar que não é o objectivo deles/as".
    "Quando a esmola é muita o pobre desconfia." <- é um provérbio que tem perdido a parte pessoal, quando devia fazer parte de todos nós nas relações inter-pessoais.

  • Imagem de perfil

    Psicogata 13.06.2017 11:08

    Ficam desarmadas e perdem a máscara, mas junto de homens interessantes isso costuma acontecer quase instantaneamente.

    A juntar a esse provérbio há outro, "ninguém dá nada a ninguém", as pessoas esquecem-se muitas vezes que quem dá espera algo em troca e ainda que há muitas pessoas que "dão uma galinha a quem lhes der um porco".
    Sou fã da sabedoria popular.
  • Imagem de perfil

    Andy Bloig 13.06.2017 11:11

    Desarmadas e sem saber o que fazer.

    "Não há almoços grátis." <- faltou-te este. Algo que toda a gente se devia lembrar nesta era em que a informação chega mais depressa que a luz do Sol.
  • Imagem de perfil

    Psicogata 13.06.2017 11:46

    Voltando às mulheres, acho que foram elas que mais se esqueceram que não existem almoços grátis, evoluímos tanto nas relações, onde agora temos muito mais a dizer, somos livres de escolher, para depois falharmos na coisa mais básica, que é um almoço grátis tem sempre segundas intenções.
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.