Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Língua Afiada

As minhas neuras #2 – Lidar com arrogantes

Lidar com pessoas não é fácil, do meu trabalho é a parte que menos gosto, lida-se com toda a espécie de pessoas e frequentemente com pessoas arrogantes e presunçosas.

Após um fim-de-semana prolongado existem sempre um sem fim de questões a tratar, algumas bem curiosas, como se o e-mail não fosse suficiente, o telefone também não parou de tocar.

As marcas devem ter uma estratégia de proximidade com os consumidores e ouvir as suas reclamações e sugestões, mas há coisas que são simplesmente parvas e não ficam bem a ninguém:

 

- Ligar e enviar e-mail diversas vezes para verificar se mantemos a mesma opinião é testar a nossa paciência, as empresas têm estratégias e respostas definidas, não irão obter uma resposta diferente se falarem com uma pessoa diferente;

 

- Achar que se sabe mais do que a pessoa que os está a atender sobre os produtos/serviços não só é parvo como é má-educação, especialmente porque em 99% das vezes acabam envergonhados;

 

- Querer ditar o que a marca/empresa deverá fazer sem o mínimo conhecimento do mercado e das suas necessidades não é inteligente, acham que terão descoberto a pólvora? Em 99,9% das vezes as sugestões são no mínimo ridículas, nos outros 0,01% das vezes são boas sugestões mas curiosamente são dadas sem arrogância.

 

- Reclamar sem motivo, fazer exigências infundadas e ameaças, ameaçar com o Facebook é a última moda, não ajuda em nada o vosso caso, as reclamações por uma questão de ética são todas tratadas da mesma forma e por ordem de chegada e a reclamação for infundada continuará a ser infunda com ou sem Facebook.

 

Como sabem tenho a língua afiada e se por e-mail é fácil controlar o que respondo, já ao telefone a coisa é mais complicada, pensei que com o passar do tempo fosse mais fácil, mas não, é precisamente o contrário, cada vez tenho menos paciência para os arrogantes e presunçosos.

Resultado? Depois de atender três no mesmo dia fico com uma neura que ninguém me atura.

Esta é uma neura recorrente, já que quase todos os dias aparece uma arrogante ou um presunçoso que acha que sabe mais do que todos os outros.

Às vezes passa assim que se resolve a questão, mas algumas pessoas são tão mesquinhas que conseguem mesmo deixar-me maldisposta.

 

Uma dica se querem resolver uma questão de forma fácil tentem primeiro ser cordiais e educados e só depois partam para a agressividade e para a ameaça, se forem simpáticos têm muito mais sorte, às vezes até direito a conselhos gratuitos.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.