Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Língua Afiada

Bruno de Carvalho e o Sporting

Todos temos simpatias e antipatias naturais, Bruno de Carvalho nunca me despertou simpatia, fosse pelo discurso, pela voz, pelas expressões, a minha opinião sobre o Presidente do Sporting nunca foi positiva.

Não sou sportinguista, mas sempre simpatizei com o clube, talvez por terem como símbolo um leão, talvez porque nunca incomodaram ou assediaram os portistas, sempre vi o Sporting como um clube amigável, como uma grande escola de jogadores portugueses, trabalho louvável e necessário que muitas vezes prejudicou resultou imediatos.

A promessa que Bruno Carvalho fez de tornar o clube grande não se cumpriu e a continuar com a mesma postura nunca se cumprirá.

 

Não quero acreditar que Bruno de Carvalho tenha sido o mandante do crime hediondo que aconteceu no centro de estágios de Alcochete, acusá-lo de autor moral pode também ser excessivo, embora a raiva e fúria estejam bem patentes em muitas das suas declarações e sabemos que as palavras tem um forte poder, mas a forma como lidou com a situação não foi digna de uma pessoa solidária e preocupada, de um presidente que tem a responsabilidade de zelar pela sua casa.

Minimizar por palavras, relativizar os acontecimentos não é apenas mau para quem os vivenciou como não se coaduna de todo com a postura de Bruno de Carvalho, o mesmo presidente que por ter recebido palavras mais duras comunicou que vai mover um processo contra o Presidente da Assembleia da República, comentadores e jornalistas por o terem "difamado e caluniado".

 

Esta dualidade de critérios, esta postura contraditória mais do que despertar suspeitas, faz-nos crer que Bruno de Carvalho não defende da mesma forma aguerrida os seus jogadores e equipa técnica, sendo altamente efusivo e defensivo quando o próprio se encontra envolvido e sendo passivo e brando quando não está.

Espero que a investigação do ataque e todas as outras investigações ao Sporting Clube de Portugal decorram com normalidade e se apure a verdade.

Esta situação não é só má para o Sporting, é má para o futebol, é má para Portugal, não é uma mancha num clube, é uma mancha no desporto e no país. É uma vergonha e um ato lastimável.

4 comentários

  • Imagem de perfil

    Psicogata 17.05.2018 11:21

    É suspeito e existem ainda mais situações suspeitas, como a ausência de algumas pessoas que habitualmente estão sempre nos treinos.
    A forma como lidou com toda a situação, dado o seu temperamento só por si é muito estranha.
  • Imagem de perfil

    Andy Bloig 17.05.2018 14:49

    Aquela entrevista deu para rir... "foi chato a minha mãe ligar-me a perguntar se estava tudo bem". Mas, nem uma palavrinha ao ponta de lança que acabou com 3 pontos na cabeça, nem ao treinador que levou porrada, nem aos jogadores que foram agredidos e roubados em pleno balneário. O mesmo dos jogadores/equipa técnica irem prestar declarações à esquadra, sem ninguém do Sporting os acompanhar. Se o clube tem departamento jurídico, devia lá estar alguém para ajudar os jogadores a fazer queixa e prestar declarações, não eram os advogados de cada um que os aconselhavam...
    Se o presidente do clube não se preocupa com os danos que os jogadores sofreram, para que servirá ser o representante de todos os sportinguistas?
  • Imagem de perfil

    Psicogata 17.05.2018 15:02

    As declarações dele foram surreais, muito estranhas.
    E sim, deveria ser o primeiro a prestar auxílio jurídico e moral aos jogadores e equipa técnica.
    Não agiu de acordo com o esperado.
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.