Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Língua Afiada

Cidadão ou Cidadania? Masculino ou feminino?

O Bloco de Esquerda apresentou projeto no parlamento para alterar nome do Cartão de Cidadão para Cartão de Cidadania.

Segundo os mesmos o atual nome – Cidadão, não respeita a igualdade do género porque refere-se, segundo eles, só a homens.

Eu acho que eles deveriam ir mais longe e abolir o feminino e o masculino de todas as palavras, reformular toda a língua portuguesa e não haveriam mais descriminações.

Já agora aproveitem e eliminem o novo acordo ortográfico também.

 

Eu quanto a vocês não sei, mas a mim sempre me ensinaram que quando nos estamos a referir a um conjunto ou a algo geral devemos usar a palavra no masculino.

É verdade que existem algumas palavras que não têm definição de género mas o género acaba por ser definido pelos pronomes que as antecedem.

Dizemos utente, palavra sem género, mas quando usamos a palavra na generalidade usamos sempre o utente, os utentes.

 

Anda por aí um texto nos centros de saúde que diz:

“Os direitos do utente” – Descriminação e então as utentes não têm direitos?

O mesmo se passa com cliente, parece que só os homens são clientes.

 

Uma palavra que se usa muito é utilizador, mas é melhor deixarmos de usar porque é descriminação.

O utilizador poderá bla bla

A pessoa que usa poderá bla bla

Muito mais bonita a segunda opção.

Ah espera a pessoa será feminino?

 

Acho que devíamos reformular toda a língua portuguesa, já que ela maioritariamente favorece o género masculino, o que é perfeitamente natural dado que descende do galego-português que derivou para o português depois de, em 1113, se ter formado o reinado de Portugal, numa altura em que eram os homens a governar e a mandar.

Resumindo toda a língua descende de uma linhagem machista e discriminatória, é essa a sua essência, não temos outra solução se não rever toda a nossa língua para que deixe de ser discriminatória em relação ao género.

 

O que os deputados do Bloco de Esquerda parecem ter esquecido é que cidadania é um substantivo feminino, será que não é uma descriminação para os homens?

 

Só me ocorre um pensamento.

Com tanta descriminação contra o género feminino os deputados do BE focam esforços nisto?

 Não faltará muito para que quando se fale em descriminação de género as pessoas desatem a rir.

 

Por falar nisto tenho de terminar a história ou estória do Catarina.

 

8 comentários

  • Imagem de perfil

    Psicogata 15.04.2016 10:03

    Palmas para a Niki!
    É o que eu acho, tanta coisa para mudar importante, tanta descriminação à mulher e ao homem e vão focar-se nisto!
    Atenção que eu até acho que as pequenas coisas podem ser grandes exemplos, mas não acho que seja o caso, é a nossa língua, vamos muda-la em todos os aspectos?
  • Imagem de perfil

    Niki 15.04.2016 10:07

    Sério o bloco a mim faz me comichão... porque são tão extremistas que depois perdem a razão... Por exemplo o lider do PAN esta a tentar lutar para mudar as leis da parentalidade e tentar que alarguem a licença até aos 12 meses. Sim o bloco vai logo começar pois e quem fica é a mulher.... pessoal uma coisa de cada vez, o bem estar da criança e das famílias é também muito importante... principalmente porque é o primeiro ano de vida da criança, depois as creches são muito caras, e assim poupa-se 6 meses de creche e preocupações....
    E depois na lei da parentalidade apenas indica que a mulher tem de estar em casa obrigatoriamente um mês e meio (senão me falha a memória) depois pode ser o homem a ficar com a licença... não é uma lei que muda a mentalidade das pessoas e das empresas...
  • Bloco e pan são dois partidos diferentes. E o pan querer alargar a licença e querer dar escolha de licença ao pai ou outro responsável parece-me óptimo e de louvar...
  • Imagem de perfil

    Niki 15.04.2016 10:17

    Eu sei que o Bloco e o PAN são diferentes partidos, por isso é que digo o Bloco peca em excesso.
    É preciso fazer um poster de campanha a favor da adopção por casais gay dizendo que Jesus também teve dois Pais?! é tudo muito excessivo e pecam por ai e perdem a razão... Gastar dinheiro a mudar o nome de cartão do cidadão para cartão da cidadania... parece-me simplesmente uma medida muito estúpida...
  • Imagem de perfil

    Psicogata 15.04.2016 10:18

    Eu acho que não faz sentido porque faz parte da nossa língua! Vamos mudar toda a língua portuguesa?
  • Imagem de perfil

    Niki 15.04.2016 10:23

    Exacto faz parte da língua portuguesa.... Se também é machismo o apelido do pai ficar sempre em último... claro que faz, mas há medidas para combater isto... criar um novo nome do casal quando se casam... E aqui em PT não é o único país que isso acontece, o nome do pai por predefinição é que fica como apelido.
    Agora já não é obrigatório casar e a mulher ficar com o nome do dito cujo.... mas ainda a muita mulher a fazer-lo é a cultura é a tradição e se é voluntário a que respeitar.
    Se fizerem uma sondagem as mulheres a perguntarem importa-se que lhe peçam o cartão do cidadão em vez do cartão da cidadã ou cidadania, e se a maioria disse que sim é machista e de uma extrema vergonha... epa ai sim... mas duvido que 1% das mulheres se importem com isso.
  • Imagem de perfil

    Psicogata 15.04.2016 10:32

    Olha essa do nome é bem pior, porque tem de ser o do pai?
    Eu até adotei o sobrenome do Moralez porque gosto do nome e gosto da ideia de ser uma família só com um nome. Mas o curioso é que o sobrenome que ele usa para assinar e que eu adoptei não é do avô paterno é o da avó paterna :)
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.