Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Língua Afiada

Coisas insignificantes com significado

 

Abri uma folha digital em branco, uma necessidade, uma urgência de não deixar por dois dias o blog sem textos, não sei se é obrigação, dever, responsabilidade ou simplesmente hábito.

Primeiro pensei em escrever algo leve como se quer e se recomenda às sextas, depois pensei explicar-vos que tenho cada vez menos tempo disponível para escrever, mas logo me encolhi, estamos todos sem tempo, nota-se, haveria ainda assim muito para discorrer sobre as dificuldades que tenho tido em organizar o meu tempo, no acumular de tarefas causadas por mudanças e acréscimos, muito poderia falar da minha falta de disciplina e da inabilidade de priorizar.

Pensei ainda dar-vos um review de uma série, mas não me apetece escrever sobre as histórias dos outros, apetece-me escrever sobre a minha história, mas não quero que este blog seja apenas sobre a minha vida, quero que seja sobre como vejo a minha vida e a dos outros e também como vejo o mundo.

O mundo é cada vez menos um lugar convidativo, desilusão constante, carece de exemplos de força, honestidade, idoneidade, verdade, não há dia em que não se descubra uma corrupção, um crime, sempre os houve, mas o que esperar quando os exemplos, os líderes são o oposto do esperado?

Há tanto para discutir e refletir, pensamos dois minutos nos temas fraturantes do mundo e seguimos com a nossa vida, a reunião não pode ser adiada, o comboio não espera por nós, o jantar não se prepara sozinho, embrenhamo-nos na vida sem nos inebriarmos dela, afinal o tempo corre e nós corremos com ele, incapazes de perceber que ele só corre porque nós vivemos a correr.

29 comentários

Comentar post