Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Língua Afiada

Coisas que acontecem lá por casa #3

Ontem cheguei a casa muito faladora, eu nem sou muito de falar pelos cotovelos mas estava num desses dias.

Ora o MQT estava agitado, época de muito de trabalho, confessou que queria descansar um bocadinho antes de jantar mas em vez de se sentar no sofá sossegadito decidiu procurar um bom negócio de um carro para mim.

Entretanto tratei do jantar e já andava pela casa a arrumar pequenas coisas e como estava faladora comecei a falar com ele, isto durante uns 30m.

Às tantas diz-me que precisa de estar concentrado e eu respondo-lhe que ele consegue perfeitamente fazer as duas coisas.

Entretanto pedi que me levasse ao quarto o cesto da roupa e que me ajudasse a arrumar as roupas no roupeiro.

Colocou o cesto em cima da cama e saiu e eu perguntei onde vais? Vou apagar a luz do outro quarto que deixei acesa, ok digo eu. Voltou e diz-me isto:

- Detesto estar a fazer uma coisa e tu estares sempre a interromper-me.

Ao que eu respondo:

- Bem-vindo à minha vida.

Não deve haver um só dia em que eu não esteja a fazer algo e ele não me interrompa para perguntar alguma coisa ou a pedir ajuda para encontrar alguma coisa que o mais certo é andar pelas mãos dele.

Quantas vezes tenho o exaustor ligado e tenho de ir à sala para perceber o que ele me está a dizer?

Ainda na segunda passada estava a lavar louça e ele do outro lado da casa chama-me, vou ter com ele, ainda a secar as mãos com um pano de cozinha, para perceber que não sabia dos cotonetes! Uma coisa muito muito importante.

Eles têm um GPS melhor do que o nosso mas é só para se orientarem a eles próprios porque localizar coisas em casa está quieto, pararem o que estão a fazer também não é viável é mais fácil esperar que sejamos nós a ir ter com eles.

Fazer duas coisas ao mesmo tempo conseguem, pelo menos o meu MQT consegue mas às vezes não dá jeito.

3 comentários

  • Imagem de perfil

    Psicogata 17.12.2015 18:01

    É mesmo daquelas coisas que só pode ter explicação biológica e antropológica.
    Mas muitas vezes também é a lei do menor esforço ou não conseguiriam viver sozinhos e conseguem.
  • Imagem de perfil

    Fatia Mor 17.12.2015 18:10

    Mas se pensares bem, quando estão sozinhos não são obrigados a serem confrontados com a necessidade de fazerem duas coisas em simultâneo.

    Olha, são é muito espertos, porque enquanto só fazem uma coisa de cada vez, escusam-se a fazer várias, mesmo que em série!
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.