Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Língua Afiada

Constatações Fashion





Nos últimos dias fui obrigada a fazer malabarismos com o meuguarda-roupa para não andar com roupas coloridas. O luto na minha opinião deveser vivido conforme a consciência e espírito de cada um, eu pessoalmente nãoconsigo usar cores muito vivas depois da morte de um ente querido, vermelhos,amarelos, verdes, rosas e outras cores mais garridas simplesmente não combinamcom o estado de espírito interior.
No meu caso as cores refletem muito a minha disposição, nãoé todos os dias que me apetece usar vermelho ou amarelo, mas nas estaçõesquentes costumo usar cores vivas e alegres porque o sol põe-me bem-disposta.

Conclusão tenho imensa roupa colorida de Verão, aliás quasetoda ela é colorida, o que me tem deixado com poucas opções. Têm-me valido ascalças pretas, tenho uma quantidade razoável delas, e as camisas e blusasbrancas.
Eu não costumo cumprir os 3 mandamentos principais para terum guarda-roupa à prova de vala, versátil e adequado a todas as situações:

1 - Ter uma boa base de peças básicas intemporais;
2 – Ter um uniforme construído com base na nossapersonalidade e necessidades do dia-a-dia;
3 – Comprar apenas peças que combinem com as peças que jápossuimos e também com o nosso uniforme.

Pois, eu sei que estas 3 coisas para além de umas outrasquantas são imprescindíveis para não termos percalços na hora de escolher umoutfit, mas a verdade é eu sou um caso extremo de – tanta roupa e nada paravestir.
 Coisas que mecostumam acontecer com frequência:

- Estar vestida e quase pronta para sair e sujar a blusa commaquilhagem ou pasta dos dentes (sou destrambelhada) e não ter outra blusa paratrocar, na maioria dos casos uma situação destas obriga-me a trocar a roupatoda e a escolher novos sapatos e acessórios.
- Ter uma peça super gira e não conseguir arranjar nada,absolutamente nada, no armário que conjugue com ela, a peça pode ser desde ascalças aos sapatos, uns brincos, basicamente já me aconteceu com tudo.
- Gostar tanto de uma peça que por causa dela acabo porcomprar uma série de coisas daquela cor ou a conjugar com a sua cor. 

Como isto me acontecia com demasiada frequência lá meconvenci que tinha de apostar mais em peças neutras e básicas que me salvassemde um ataque de nervos naquelas manhãs em que me apetece ir trabalhar depijama.
Podia ter elaborado uma lista de básicos, podia mas não eraa mesma coisa, basicamente o que fiz foi comprar uns quantos pares de calçaspretas e umas quantas blusas brancas. E tem sido esse o meu uniforme nos últimosdias.
O que constatei ou melhor provei através da experimentação,porque já o sabia há anos, é que existem poucas coisas mais sofisticadas, maisintemporais, mais fáceis de conjugar do que peças brancas e pretas.
Quem não quiser pensar muito na hora de vestir é só escolherpeças destas cores com bom corte e de bons tecidos, podem juntar-lhes peças emtons nude e camel ou cinza e nunca estarão mal.
Para quebrar a monotonia apostem em acessórios maiscoloridos, lenços com padrões, um colar statement, carteiras de coresinvulgares, sapatos statement… Atenção usem apenas uma peça statement naloucura duas.
À primeira vista pode parecer aborrecido, e é um bocadinho,mas poupa bastantes aborrecimentos e perdas de tempo a tentar fazer conjugaçõescom cores improváveis que podem resultar num absoluto desastre.
Pelo que daqui em diante lá em casa irão entrar muito poucaspeças que não sejam brancas ou pretas, apostarei especialmente no branco, umacor pela qual me tenho vindo a apaixonar.

1 comentário

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.