Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Língua Afiada

E se te encontrassem através de uma foto

Imaginem que vão na rua e veem alguém interessante, tiram-lhe uma foto à socapa, fazem upload para a aplicação FindeFace que cruza a foto com as existentes nas redes sociais e voilá encontram a pessoa em dois cliques.

Conhecem logo o seu estado civil, emprego, educação e dependo do perfil até a podem ver em trajes menores e perceber logo o que se passa debaixo da roupa sem terem de esperar pelo terceiro encontro.

Mas também podem fazer o contrário, é possível escolher uma foto de uma celebridade fazer upload e encontrar resultados semelhantes.

Os criadores da aplicação Artem Kukharenko e Alexander Kabakov dizem que resulta em 70% das vezes e caso não identifique a pessoa a aplicação sugere dez pessoas idênticas.

 

Não corram a apagar as vossas fotos de perfil pois como devem ter percebido pelos nomes estes senhores são russos (poderiam ser de outra nacionalidade?) e a aplicação só está disponível para a rede social russa Vkontakte que tem apenas 200 milhões de utilizadores, portanto coisa pouca.

Lançada em fevereiro, a aplicação já conta com meio milhão de utilizadores e mais de três milhões de pesquisas. O algoritmo do FindFace permite uma pesquisa rápida e cruzamento de triliões de comparações num computador normal o que não é de estranhar porque é gratuita para quem não quiser fazer mais de 30 pesquisas por mês, só quem pretende fazer pesquisas ilimitadas tem de pagar.

Os criadores afirmam já terem sido contactados pela polícia que os terá informado ter usado a aplicação para encontrar suspeitos e testemunhas de crimes, portanto senhores criminosos não se esqueçam dos capuzes.

A aplicação está prestes a assinar um contrato com a administração pública da cidade de Moscovo para trabalhar com uma rede de 150 mil câmaras de vigilância, o quê? Sistema de vigilância e identificação constantes? Como no Person of Interest!

As utilizações de uma aplicação destas são ilimitadas quer para sistemas de segurança quer como ferramenta de marketing, mas não deixam de levantar questões importantes de proteção de dados e invasão de privacidade.

Por enquanto, a aplicação não pode ser utilizada no Facebook, uma vez que é muito mais difícil aceder à base de dados desta rede social, mas as aplicações comerciais poderão contrariar este fator.

Se isto escalar para outros países e redes sociais podemos estar perto de sermos vigiados 24 sob 24h e não adiantará muito não estar inscrito nas redes sociais, porque os nossos dados estão informatizados pelo cartão de cidadão, passaporte, carta de condução, a dificuldade até agora era a análise dos dados de uma forma rápida e eficiente sem recorrer a super computadores e servidores.

 

Temos duas opções ou passamos a usar burca ou emigramos para uma ilha deserta, eu estou sempre a dizer que quero ir para a ilha, um dia todos quererão ir.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.