Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Língua Afiada

Estamos na adolescência social

Hoje, questionava se estaríamos a ficar menos inteligentes?

Ressalvando que não considero ter uma inteligência acima da média, embora às vezes possa dar a entender isso em alguns comentários, sei que existem pessoas com mais capacidades que eu e outras com menos.

 

Posto isto, nos últimos tempos em contexto laboral tenho-me deparado com pessoas que se não têm uma inteligência abaixo da média fazem-me crer que eu sou superdotada. Mas como sei que não sou, tenho de constatar que existem pessoas muito pouco capacitadas neste país e o mais assustador é que algumas trabalham em quadros altos de multinacionais.

Sempre existiram pessoas limitadas e pessoas superdotadas, acho que a diferença é que, atualmente, as pessoas não reconhecem as suas limitações, acham sempre que sabem tudo, são incapazes de ouvir, de perguntar, assumem que são conhecedoras de todos os assuntos e têm opinião sobre tudo.

Consequência: passam a vida a cometer erros para os quais arranjam as desculpas mais esfarrapadas, mas de tal forma elaboradas e proferidas com tamanha eloquência que para os mais desatentos parecem válidas.

 

Antigamente as pessoas escusavam-se de falar de alguns assuntos porque tinham receio que os outros percebessem que não tinham conhecimento de causa, preferiam ouvir, investigar e só depois dar uma opinião, hoje as pessoas empolam-se a falar daquilo que não sabem como se fossem peritos.

Parecemos um grupo de adolescentes cheios de razão a relegar os adultos (todos os outros) para segundo plano porque eles não sabem, não entendem como nós, nós somos o centro do mundo e nós é que sabemos e não há lugar a discussão.

 

Com tantos anos de evolução social afinal estamos agora na adolescência, passamos pela infância onde esperávamos que os adultos, aqui representados pelos peritos em determinada matéria nos explicassem como fazer, para a adolescência onde todos sabem tudo, onde todos acham que têm razão e onde os peritos não têm qualquer perícia porque afinal o Google dá todas as respostas.

Estamos numa espécie de adolescência social, a boa notícia é que existe mais espaço para o diálogo, para o questionamento, para mudanças, a má notícia é que algumas pessoas nunca chegam à idade adulta e algumas sociedades poderão nunca chegar.

 

Uma sociedade adulta seria gerida por valores mais altos, paciência, sapiência, pragmatismo, calma, praticidade, igualdade e justiça e uma vez adulta, a sociedade melhoria com o tempo, porque isto de amadurecer depois de sermos adultos é só vantagens.

Gosto de imaginar que é possível construir uma sociedade onde as pessoas sejam valorizadas pelo que realmente são, onde exista igualdade de oportunidades, onde a única coisa que nos define são as nossas capacidades e não a nossa proveniência, a nossa raça, o nosso sexo, a nossa aparência.

Uma sociedade onde ser seja mais importante do que parecer, onde as imitações e as cópias não sejam possíveis porque não serão aceites.

Onde cada individuo valha por si e não por ser filho de alguém, por ser conhecido daquele ou protegido daqueloutro, onde se tirem cursos por vocação e se exerça por aptidão.

Uma sociedade onde o filho do lixeiro seja Presidente da República, não porque colecionou favores durante a vida, mas porque nasceu com capacidade de governar e inspirar.

Uma sociedade amadurecida, sábia e justa.

Não, isto não é uma utopia, utopia é pedir que de um dia para o outro deixem de existir pobres e ricos, existirão sempre desigualdades a menos que sejamos todos pobres, é pedir igualdade de oportunidades.

 

As grandes questões são:

Interessará essa igualdade a quem tem capacidade de mudar as questões chave para que a sociedade seja mais justa?

 

Quem gere as sociedades alguma vez deixará que se deixe de valorizar a proveniência e as relações das pessoas? Alguma vez colocarão os interesses da sociedade antes dos seus interesses pessoais?

 

Pessoas que acreditam nesta igualdade alguma vez chegarão ao poder?

 

Não, porque esta evolução é um processo lento e demorado, que não interessa a quem tem poder de a iniciar.

 

Infelizmente o mais provável é que nunca venha a existir uma sociedade adulta, sábia e justa.

 

Continuaremos indefinidamente na adolescência social.

25 comentários

  • Imagem de perfil

    Psicogata 17.06.2016 09:28

    Obirgada
    Este tipo de postura causa imensos problemas precisamente nas empresas e não é só mau estar entre os colaboradores é mesmo deficiências no funcionamento das mesmas, já que se promove o elogio ao invés de se promover a eficiência.
    Mas isto acontece em tudo na nossa vida, parece que há sempre alguém à espera de nos passar a perna, à espera de aproveitar uma oportunidade de sobressair mesmo que para isso tenha de pisar os outros.
  • Imagem de perfil

    Heidiland 17.06.2016 09:36

    O que falta às empresas é lideres em vez de ditadores. Um líder procura promover a igualdade e incentivar todos a trabalhar em conjunto. Um ditador quer que o trabalho seja feito, mas não se procura em saber quem o fez. Logo, vê apenas o tipo que está ao lado a dar graxa e não aquele que fica horas perdidas no escritório a procurar uma solução.
  • Imagem de perfil

    Psicogata 17.06.2016 09:50

    Sim faltam lideres e gestores em vez de ditadores e patrões. Isto é uma coisa que me revolta imenso, ver tanta pessoas incompetentes em bons cargos porque dão lustro aos sapatos dos chefes e tantas pessoas competentes que não conseguem chegar a lado nenhum porque não prestam vassalagem.
  • Imagem de perfil

    Heidiland 17.06.2016 09:57

    Dá muito trabalho ser líder e dar o bom exemplo. O pessoal prefere o caminho mais fácil que é mandar.
  • Imagem de perfil

    Psicogata 17.06.2016 10:13

    Nas empresas o problema está logo na génese , a maioria são empresas familiares onde a sucessão é para os filhos mesmo que estes sejam uns incapacitados. As pessoas têm de começar a perceber que ter dinheiro ou ter uma empresa não capacita ninguém para gerir.
  • Imagem de perfil

    Heidiland 17.06.2016 10:19

    Como eu te entendo! O meu pai trabalha para uma empresa que é gerida pelos filhos. O mais novo nunca prestou muita atenção nos estudos e acha que é o maior.
  • Imagem de perfil

    Psicogata 17.06.2016 10:25

    Conheço muitos casos assim, é uma vergonha.
    Outros é o contrário os filhos tentam explicar aos pais outra visão e não são levados a sério.
    Outro problema é que os chefes raramente levam a sério os colaboradores, se os ouvissem mais eram mais inteligentes.
    E depois ainda há os espertos que fingem não ouvir e roubam as ideias que apresentam como suas, tive um patrão assim dava vontade de lhe bater.
  • Imagem de perfil

    Heidiland 17.06.2016 10:41

    As pessoas não são perfeitas e o mundo empresarial também não. Já se publicaram inúmeros livros sobre liderança e alguns estudos que indicam que as empresas que dialogam mais e que o gap entre chefes e empregados é menos, são mais produtivas, porque os colaboradores estão mais motivados. O problema está nas pessoas que não levam os estudos a sério e não leem livros.
  • Imagem de perfil

    Psicogata 17.06.2016 10:46

    O problema é que não chega ler ou ouvir é preciso compreender, acho que é aqui que reside o problema, as pessoas têm falta de compreensão (ou de inteligência). Não podes seguir algo que não compreendes e não acreditas, é que se acreditassem, mas acham que são tudo teorias para dar poder ao funcionários inventadas por eles.
  • Imagem de perfil

    Heidiland 17.06.2016 10:54

    O problema reside na falta de leitura, se uma pessoa lê bastante, pode poder questionar ou testar se a opção A ou B fazem sentido. Agora, se não tiveres interesse em ler e procurar conhecer diversos pontos de vista, nunca saberás quando será o mais correcto.
  • Imagem de perfil

    Psicogata 17.06.2016 11:01

    Ler faz bem, mas já assisti a uma conferência sobre marketing estratégico onde distribuíram documentação, apresentaram gráficos, explicaram os procedimentos, apresentaram casos de sucesso.
    As reacções dos empresários no final:
    - Estes brasileiros vêm para aqui ensinar, como se soubessem mais do que nós. (O orador principal era brasileiro)
    - É tudo muito bonito na teoria, na prática não funciona.
    - E era ouvir sugestões de funcionários.
    E um sem fim de barbaridades deste género.
    É claro que alguns ouviram com atenção e aplicaram mas esses já sabiam e já conheciam esse caminho.
  • Imagem de perfil

    Heidiland 17.06.2016 11:05

    Os brasileiros estão a anos luz de alguns empresários portugueses no que diz respeito ao Marketing. O comentário dessa pessoa pode ter sido um pouco depreciativo e até xenófobo. Se calhar não prestou atenção à palestra, porque era um brasileiro a apresentar. Se fosse um americano ou um portugues, ele não faria tal observação.
  • Imagem de perfil

    Psicogata 17.06.2016 11:10

    Acredita ele não prestou atenção porque tem a mente fechada e acha que sabe mais do que os outros.
    Infelizmente já me deparei com imensas situações assim, como sou da área de marketing já ouvi e vi cada coisa, é uma frustração constante acredita, cheguei a equacionar mudar de área.
  • Imagem de perfil

    Heidiland 17.06.2016 11:32

    A reciclagem é muito importante no Marketing e não te esqueças que o pessoal ainda acredita que "vender um pente a um careca, é melhor do que não vender nenhum".
  • Imagem de perfil

    Psicogata 17.06.2016 11:35

    E que o que interessa é vender hoje se depois amanhã ninguém comprar não interessa nada. Mentalidades como estas atrasam este país.
  • Imagem de perfil

    Heidiland 17.06.2016 11:39

    Concordo! Não sabia que a menina era de Marketing, tirei o meu mestrado em Marketing com o foco na Responsabilidade Social.
  • Imagem de perfil

    Psicogata 17.06.2016 11:42

    Tu és masoquista? Já não te chegava tirares o mestrado em marketing foste logo escolher a responsabilidade social?

    Boa escolha é uma área muito interessante, aliás tudo em marketing é interessante, embora eu possa parecer suspeita se as empresas se gerissem por uma filosofia de marketing até o mundo seria melhor.
  • Imagem de perfil

    Heidiland 17.06.2016 11:52

    Acredita que tive alguma dificuldade em encontrar um orientador. A Responsabilidade Social parece ser um bicho que muitos temem . E pior ainda, escolhi analisar esse tema usando a McDonald's como exemplo. Digo-te que não foi tarefa fácil, mas fiquei muito contente com o resultado final.
    Quando as empresas confundem Marketing com Publicidade temos o caldo entornado. Nesta área é preciso estudar/investigar muito, o que a maioria das pessoas não tem interesse em fazer ou pagar a alguém para o fazer. Tu sabes que tens empresas que não possuem um departamento de recursos humanos. Se não te importas com a componente humana, vais preocupar-te com os clientes. Claro que não, o que interessa no final são os lucros.
  • Imagem de perfil

    Psicogata 17.06.2016 11:56

    Em Portugal existem demasiadas empresas sem departamentos de recursos humanos e sem marketing e quando têm na maioria das vezes usam mal esses departamentos.
    Usam os recursos humanos para controlar os trabalhadores e o marketing para controlar os clientes, ou seja, fazem tudo ao contrário.
  • Imagem de perfil

    Heidiland 17.06.2016 11:58

    É esse o grande problema da maioria das empresas a maioria ainda não entendeu a importância de trabalhadores felizes e de clientes satisfeitos. É possível terem ambos satisfeitos e ainda a empresa ter lucros.
  • Imagem de perfil

    Psicogata 17.06.2016 12:03

    Essa estratégia é a única para ter lucro e sustentabilidade a longo prazo. Mas é mais fácil explorar funcionários e enganar clientes do que criar uma empresa socialmente responsável.
  • Imagem de perfil

    Heidiland 17.06.2016 12:10

    Enfim, o máximo que podemos fazer é remar contra a maré e tentar que mais pessoas pensem desta forma. Não, porque é a forma como pensamos, mas sim, porque é a mais correcta.
  • Imagem de perfil

    Psicogata 17.06.2016 12:13

    Eu é o que tento fazer mas às vezes sinto-me um alien.
    O que me custa mais é ver algumas pessoas que se queixavam dos patrões agora estarem por contra própria e fazerem exactamente o mesmo! Mas anda tudo doido?
  • Imagem de perfil

    Heidiland 17.06.2016 12:15

    Parece que o cérebro faz reset e a pessoa transforma-se naquilo que criticava. Enfim, continua a ser um Alien.
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.