Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Língua Afiada

Este blog é meu!

Escrevo sobre o que quero e o que me apetece, sobre temas importantes, sobre temas que não interessam a mais ninguém, escrevo o que penso e mudo de opinião e erro como todas as pessoas, não obstante aqui podem sempre encontrar o que verdadeiramente penso em textos mais ou menos estruturados conforme a vontade e o tempo, é um pouco de mim que está aqui, não é toda a minha vida, mas é uma parte importante, quem lê este blog conhece melhor os meus planos e os meus sonhos do que muitas pessoas com quem me cruzo no dia-a-dia.

 

Exponho aqui pensamentos que não têm lugar em conversas de circunstância, nem em cafés apressados que não matam as saudades das pessoas, apenas as adensam, exponho aspirações secretas, opiniões polémicas e receios escondidos, este é um blog pessoal, posso falar sobre a minha vida e do meu mundo ou sobre a minha perspetiva da vida e do mundo, mas é sempre pessoal escreva eu sobre temas importantes ou sobre uma peripécia doméstica.

Agradeço muito ter liberdade para escrever sobre o que me apetece, sem censura, sem receio do que os outros podem ou não pensar, não escrevo para agradar ninguém, nem tão pouco escrevo para desagradar, escrevo o que os meus dedos deixam fluir no ecrã, nem sempre penso no que escrevo, muitas vezes limito-me a escrever.

Se escrevo bem ou mal, sinceramente não me interessa, escrevo porque gosto, porque quero e porque posso.

 

Este blog convida ao debate de ideias, não tenho por norma apagar comentários, mesmo os desagradáveis e costumo sempre responder, mas hoje apaguei comentários e respetivas respostas, o que é que tinham de diferente dos outros? Nada, eu é que mudei, cansei-me de ter comentários sem sentido, com maldade gratuita só porque alguém achou graça debitar barbaridades e disparates.

Isto acontece sempre que há um destaque, lá vem o invejoso mesquinho à procura do erro, do sentido, a importância do que escrevo, se têm problemas com o que é destacado queixem-se a quem de direito, porque espantem-se não são os bloggers que escolhem ser destacados, simplesmente somos porque alguém assim o determinou, somos completamente alheios a isso, porque se eu mandasse nisto este post seria destacado, o mais lido e o mais comentado, só para os invejosos se contorcerem mais um pouco.

 

Aproveito a oportunidade para afirmar que quem escreve por gosto, não cansa e apesar de às vezes não saber como desdobrar o tempo para escrever e como fazer para que não me esgote, porque acreditem o blog não pode, nem interfere com a produtividade dos meus trabalhos, apesar de algumas desilusões, desentendimentos e até boicotes, não tenciono abandonar este blog a menos que seja forçada a isso por alguma circunstância inesperada porque faz-me bem, dá-me sanidade e ajuda-me a organizar ideias e pensamentos.

Se o que escrevo vos incomoda sigam para o blog seguinte há tanta oferta é só escolherem, nunca ganhei dinheiro com o blog (ainda estou à espera dos 500€ mensais), apenas ganhei pessoas, escrever sem qualquer pretensão e descobrir que há quem goste de me ler e de me acompanhar, mesmo que nem sempre concordem comigo, é bom, ter como presente o milagre da multiplicação é ainda melhor, estar sozinha atrás de um ecrã e de repente sentir-me acompanhada de tantos e tão bons amigos virtuais é maravilhoso.

 

Este blog é meu e é vosso, mas só até onde eu quero, há quem tenha aqui lugar cativo, onde recebe sempre um sorriso e um abraço, todos os outros são bem-vindos os abraços multiplicam-se sem perderem a força a quem vem por bem, quem vem por mal faça o favor de ir bater a outra porta.

 

Este blog é meu e só cá entra quem eu quero.

6 comentários

  • Imagem de perfil

    Psicogata 18.01.2018 17:47

    Pode colocar o blog privado e aí só lê quem for convidado e quem gosta. Terá de convidar os seus leitores por e-mail.
    Estando público qualquer pessoa pode ler, mas só entra, comenta, deixa registo quem eu quero, as pessoas estão cada vez mais mal-educadas e por isso vejo-me compelida a apagar os comentários impróprios.
    Há também a possibilidade de os comentários não serem publicados automaticamente, estando sujeitos a revisão, algo que já pensei fazer.
    Não quero colocar o blog privado, mas também não o quero povoado por anónimos mal-educados.
    Tudo de bom e espero que a minha explicação possa ser útil.
  • Imagem de perfil

    Sílex 18.01.2018 18:10

    Agradeço-lhe. A sério! Já fiz tudo isso e não resulta. Tento escrever com eles fechados, mas embora não me importe, por vezes revolta-me porque discordo disso. Parece que estamos presos. Se fez algum mal e não gosto de privilegiar uns e deixar os outros de fora. Um blog público devia poder estar assim, sem (de quando em vez termos ser-se bombardeado por quem anda com azia). De todo o tipo é que já não se compreende o que as pessoas querem e por que tudo lhes serve para o despropósito e a ofensa. Se, se responde, ainda é pior! Mas não temos de estar a aturar gente que se realiza assim. Também nunca apago comentários, além de os ter moderados, mas agora já mudei de ideia e faço-o! Não concordo com isso, mas para sossego pessoal e não ter o blogue cheio de porcaria, se tiver de o fazer faço-o!
    Era bom que houvesse forma de bloquear completamente certas pessoas. Assim, acabava-se com o "bailarico". Quando não é por comentário, às vezes também é por email. Tudo lhes serve. Enfim... Eu acho que quem não gosta de um blogue ou da pessoas que lá escreve simplesmente não devia ir lá. Mais, nada!
    Agora, queixam-se. Mandam indirectas, ofendem e andam sempre a analisar tudo que se escreve até parece que adoram.
    Desculpe o desabafo, mas chega-se a uma altura que o prazer enorme que se tira de escrever (mesmo só para nós) sem estar a pensar em estatísticas, fica pelo caminho. Bem haja pela ajuda e pela simpatia. Tudo de muito bom. Continuação de boa semana!
  • Imagem de perfil

    Psicogata 19.01.2018 09:29

    Entendo perfeitamente porque se decidimos ter um blog não é para o ter privado, mesmo que o objetivo não seja ter muitas visitas, se o quiséssemos privado escreveríamos num caderno.
    As pessoas não andam na rua a maltratar desconhecidos só porque não gostam do que eles estão a dizer, não sei porque é que acham que o podem fazer na Internet.
    Podemos discordar, podemos debater, mas não há necessidade de ataques gratuitos e maldosos, só podem ser pessoas de muito mal com a vida, invejosas e infelizes.
    É verdade que há dias em que nos retiram o prazer de escrever, mas é momentâneo, não serão os invejosos a razão de deixarmos de fazer algo que gostamos.
    Tenhamos paciência e apagando ou respondendo, no fundo eles nunca levam a melhor.
    Não tem de agradecer é sempre um prazer trocar impressões com os vizinhos.
    Bom fim-de-semana.
  • Imagem de perfil

    Sílex 21.01.2018 22:26

    Boa noite!
    Agora é que estive a ler com calma o que escrevi e a reler a suas respostas, que agradeço imenso, queria pedir-lhe desculpa pelos meus erros. Algumas frases estão todas "assassinadas". Desculpe! Escrevo com pressa, para o raciocínio não se perder, mas coitado do raciocínio... às vezes fica todo baralhado. A pressa foi sempre inimiga da perfeição. Não que ser (ou querer ser perfeita) seja o objectivo (nunca fui, não vai ser agora) mas, também, errar de forma grosseira, não é preciso. Desculpe, mais uma vez. Mas, também se servir de "guloseima" para esses que se deleitam com este tipo de coisa, é bom! Boa semana!
  • Imagem de perfil

    Psicogata 22.01.2018 09:28

    Não tem de pedir desculpa, nos comentários é frequente escrevermos sem reler, às vezes com escrita inteligente, nem sempre ficam como queremos :)
    Boa semana.
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Notificações de respostas serão enviadas por e-mail.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.