Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Língua Afiada

Eu e os calmantes

Descobri que tenho uma reação espetacular ao Valium - fico sem conseguir pensar direito de tal forma que tenho dificuldades de coordenação motora.

A sorte é que bastou uma boa dose de dores atrozes para o efeito desvanecer tão depressa como surgiu.

Eu nunca me dei muito bem com calmantes, basicamente tenho duas reações ou fazem muito efeito ou efeito nenhum.

Na última viagem de avião de longa distância que fiz uma amiga deu-me um comprimido, não me recordo do nome, que supostamente seria milagroso, era tomar e dormir as 8h de voo. Disse-me mesmo que provavelmente teria de ser acordada quando chegasse e para ter cuidado a descer as escadas do avião porque iria sentir torturas.

O que aconteceu? Nada, rigorosamente nada, não preguei olho durante as mais de 8h de voo, zero tonturas e nem sonolência.

Já hoje apesar de ter recuperado a capacidade de raciocínio e coordenação motora, as dores ativam o nosso instinto de sobrevivência, sinto uma preguiça monumental, tenho tanto sono que acho que conseguiria deitar-me agora e só acordar sábado.

4 comentários

  • Imagem de perfil

    Psicogata 18.03.2016 15:41

    Goza, goza!
    Se soubesses o esforço que fiz para me levantar!
  • Imagem de perfil

    Moralez 18.03.2016 15:42

    Eu sei bem, eu tive de te teleguiar nem deste conta!
  • Imagem de perfil

    Psicogata 18.03.2016 15:45

    Claro que dei! Não estava assim tão a leste.
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.