Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Língua Afiada

Língua Portuguesa - o que ensinam os pais aos filhos?

As línguas evoluem conforme a evolução da sociedade e do seu uso, é por isso que hoje encontramos no dicionário palavras novas que começaram como modas e que se enraizaram de tal forma que passaram a ter o seu lugar na nossa língua, como exemplo a palavra bué, o seu uso continua a estar associado a uma linguagem informal, mas já consta no dicionário.

Se o calão tem um papel importante na evolução da língua, também palavras formais podem ficar na moda e o seu uso passar a ser frequente, temos o exemplo da palavra procrastinar que de repente passou a estar em voga.

A língua sofre diversas influências e a forma como falamos e escrevemos está muitas vezes relacionada com o que vamos lendo, é por este motivo que a língua portuguesa tem sido ameaçada, têm-se disseminado um conjunto de tiques que degradam e retiram até significado ao que escrevemos.

Se há trejeitos utilizados por comentadores que viram moda e que não causam grande prejuízo por serem corretos, outros há que não fazem qualquer sentido e que são um verdadeiro atentado à língua portuguesa.

Ultimamente há um tique de escrita que tenho visto com frequência e que me irrita até aos ossos e me deixa de cabelos em pé, o uso indiscriminado e incorreto do advérbio de lugar – onde e do pronome relativo – que, a moda é tal que algumas pessoas parecem usá-los como muletas.

“estou com uma crise alérgica em que me afetou as pálpebras”

“fui ao médico onde me foi receitado”

“ liguei à pessoa XPTO onde ele me respondeu”

 

É incrível o que os lugares agora fazem, ouvem, falam e até prescrevem medicamentos.

Se estão a perguntar onde se encontram estas pérolas? Um pouco por todo lado, mas as redes sociais são férteis em exemplos, os Grupos de Mães são a maravilha das maravilhas no que toca parvoíces e a erros de português, o problema é que se propagam as parvoíces e os erros, se as parvoíces, na maioria das vezes, espero eu, terminam com uma ida ao pediatra, já os erros persistem.

Infelizmente e correndo o risco de generalizar, acho que os portugueses estão cada vez mais analfabetos, já que ser analfabeto nos dias de hoje não é não saber ler, nem escrever é muito mais complexo que isso.

Mudam-se os tempos, mudam-se as exigências, mas as pessoas não evoluem na mesma proporção e dou por mim a pensar como é que aquelas mães vão acompanhar o percurso escolar dos filhos quando não conseguem escrever uma única frase sem um erro ortográfico.

Não admira que ainda exista uma relação direta entre a escolaridade e nível social dos pais com o aproveitamento escolar dos filhos, seria de esperar que pessoas que têm 30, 40 e 50 anos estivessem hoje mais bem preparadas para acompanhar os filhos do que os seus pais estiveram, infelizmente não é verdade.

4 comentários

  • Imagem de perfil

    Psicogata 10.01.2020 10:24

    Sim , o famoso "vai vir" e outros semelhantes.
    Essa praga e outras semelhantes, os verbos são constantemente assassinados.
    A língua portuguesa não é fácil, também dou os meus erros e cometo as minhas gafes, mas começo a ver coisas que me fazem revirar os olhos.
  • Imagem de perfil

    C.S. 10.01.2020 12:06

    Todos demos erros, todos damos e todos daremos. (Menos o Ricardo Araújo Pereira, que ele trata a língua portuguesa como ninguém. 😁) Mas muitos dos erros que andam por aí, alguns até já são moda, poderiam ser evitados. Eu não dispenso uma ida ao dicionário, há apps para isso, não dá assim tanto trabalho.
    E a colocação de pronomes de acordo com a norma do português do Brasil? Te amo. 🤦‍♀️🤮
  • Imagem de perfil

    Psicogata 10.01.2020 12:13

    Eu tento escrever sem erros mesmo nas conversas informais, às vezes a escrita automática não ajuda, mas muitas vezes ajuda e é por isso que não entendo como é que algumas pessoas conseguem dar tantos erros ao escreverem num PC ou num telemóvel que tem corretor, será que acham que sabem mais que o corretor? Vejo erros que dá vontade de perguntar à pessoa se andou na escola?
    O pior é que como esses erros se propagam à velocidade da luz, um dia destes ninguém sabe escrever, chego a duvidar de mim quando começo a ver o mesmo erro vezes sem conta.
  • Comentar:

    CorretorMais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.