Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Língua Afiada

Mãe desnaturada #1 – O nome da bebé!

dicas-escolher-nome-bebe.jpg

 

Decidi fazer já uma rubrica deste tema porque não me faltam assuntos para explorar nesta aventura da maternidade.

 

O primeiro tema é o nome da minha filha, devo ser uma mãe muito desnaturada, muito impreparada e muito esquisita, não é que a gravidez já vai a mais de meio e a pequenita ainda não tem nome!?

Admiro imenso aquelas pessoas que mesmo antes de terem filhos já escolherem os nomes deles, para todos os casos, menino, menina, gémeos, trigémeos, têm tudo pensado, há até quem tenha o cuidado de combinar os nomes dos filhos uns com os outros para tudo ser perfeito e harmonioso.

 

A escolha do nome de um filho é um assunto sério, afinal estamos a definir como uma pessoa será tratada durante toda a sua vida, existirão exceções que lhes permitirão alterar o nome, mas regra geral depois de a criança estar registada no registo civil é esse nome que irá usar para sempre.

Não é o nome que define a pessoa, mas a pessoa que define o nome, gosto de acreditar que sim, mas depois não conheço um Tomás, um Diogo, um Pedro e um Tiago que sejam calmos, isto só para dar alguns exemplos, para além disso todos conhecemos pessoas das quais não gostamos e os nomes dessas pessoas vão imediatamente para a lista negra, por mais giros que possam ser, por melhor que soem, ninguém vai colocar à filha o nome daquela colega de escola ranhosa, malcriada, presunçosa e impertinente que atazanava a vida a toda a gente.

Se conhecermos muitas pessoas e tivermos boa memória a situação pode tornar-se complicada, porque há sempre alguém de quem não gostamos com determinado nome, a juntar a isso ainda temos de imaginar a possível chacota e trocadilhos que alguns nomes dão oportunidade, regressamos novamente à escola e às lengalengas que infernizavam a vida de tantos colegas.

O dilema cresce quando não gostamos dos nomes mais comuns, nunca apreciei os nomes da moda, acho uma falta de imaginação terrível, pior ainda quando também não gostamos de nomes muito estranhos e estrangeiros.

 

Gosto de nomes marcantes, com história e com impacto, mas não é nada fácil encontrar aquele nome que nos enche as medidas, ainda não descobri um nome que ao pronunciar em voz alta me fizesse sentir e dizer – é este, é este o nome da minha filha.

Nem a mim, nem ao pai, se o Moralez tivesse uma clara preferência a situação seria bem mais fácil, mas somos os dois esquisitos no que toca a nomes e ainda não encontramos o tal.

Entretanto a situação ou dá para rir com as sugestões mais inusitadas, aqui a família tem ajudado à festa, ou para desesperar porque sentimos vontade de a tratar pelo nome.

Se tiverem sugestões façam o favor de dar, quem sabe se não poderemos encontrar assim o nome para a nossa princesa.

 

Não me venham para aqui com a história que não devemos associar as meninas às princesas, as pessoas já nascem com vontade e gostos próprios, tenho vários exemplos de amigas que as filhas são o oposto daquilo que as mães esperariam e fomentaram.

7 comentários

  • Imagem de perfil

    Psicogata 21.11.2018 14:08

    É uma decisão que deve ser tomada a dois, imagina que um dos dois não gosta do nome que o outro escolheu ou os nomes não casam, tem de ser bem ponderado.
  • Imagem de perfil

    Andy Bloig 21.11.2018 16:27

    A não ser que vás registar o nome da vossa filha como se fosse uma marca empresarial, quaisquer nomes serão bons.
    O nome não define personalidade.
  • Imagem de perfil

    Psicogata 21.11.2018 16:32

    Isso não é nem assim Andy, se fores ver a lista de nomes permitidos até te assustas, não define a personalidade mas define a felicidade acredita.
  • Imagem de perfil

    Andy Bloig 21.11.2018 17:50

    Se vais por aí... nem no dia que estejas na maternidade consegues ter menos de 5000 nomes como opções, pois todos tem vantagens e desvantagens em partes iguais.
  • Imagem de perfil

    Psicogata 21.11.2018 18:00

    Há nomes que são mais "normais" há outros que enfim nem sei como são permitidos.
  • Imagem de perfil

    Andy Bloig 21.11.2018 18:05

    Ignora a listagem... primeiro escolhem 2 ou 3 que gostem (ele é que tem o voto decisivo, podes vetar algum, é menina cabe ao pai o voto final). Só depois é que vais ver se são permitidos. Se forem, já tens pouco por onde escolher... se algum não for, menos sobram.
    É nesses momentos que devem usar o vosso instinto, sem ser preciso atirarem 100 bolas ao ar e a que apanharem é a certa.
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.