Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Língua Afiada

Mas afinal que importância tem um blog?

Em primeiro lugar tem a importância que o autor lhe dá, já que só e apenas o autor sabe as verdadeiras motivações, frustrações, intenções e objetivos do seu espaço de escrita.

Em segundo lugar tem a importância que os leitores lhe dão, seja pelos números de visitas, de favoritos, de seguidores, de comentários, mas mais uma vez voltamos à importância que o autor lhe dá, já que para um autor ter 100 visitas pode ser motivo de grande orgulho, enquanto que para outro 1000 visitas será um número muito abaixo das suas expetativas.

A seleção dos posts para destaques pela Equipa do Sapo Blogs sempre foi motivo de arrufos para alguns membros deste bairro, recordo-me dos meus primeiros destaques, foi nessa altura que descobri que os haters não precisam necessariamente de não gostar de mim, só não gostam que apareça mais do que eles.

Se todos os posts destacados são bons? São, uma vez que não existe nenhum método científico de classificação dos conteúdos e por isso a seleção será sempre com base em opiniões, mas não devemos esquecer que são opiniões de profissionais experientes, com muito mais capacidade de decidir o que deve ou não ser destacado do que qualquer autor deste bairro e que não sabemos o que motiva ou justifica o destaque, eles terão os seus parâmetros, regras e lógica.

Outro motivo de discórdia são os posts mais comentados, já que algumas conversas mantidas na caixa de comentários dos blogs fazem estalar o verniz de algumas elites aqui do bairro, mas a verdade é que por atrás dos blogs estão pessoas e se essas gostam de comunicar entre si, mesmo que seja a falar de trivialidades na caixa dos comentários, mais uma vez ninguém tem nada a ver com isso, até porque os blogs não são exclusivos de senhores doutores cultos e letrados que só discutem assuntos de alta importância, fulcrais para a nossa sociedade, os blogs são acessíveis a todos, e todos temos direito a nos exprimir da forma que sabemos e queremos, aliás há blogs criados apenas para desopilar da rigidez e seriedade da vida.

Temos a liberdade de escrever sobre o que queremos e bem entendemos, temos a liberdade de colocar o blog em privado, de moderar os comentários, de apagar comentários inapropriados e até de bloquear perfis, da mesma forma, quem nos lê tem liberdade de ler ou não ler, de comentar ou não comentar, de concordar ou discordar e os autores dos blogs têm também a liberdade de lerem e visitarem quem bem lhes aprouver e acima de tudo têm a liberdade de escrever sobre o que lhes apetece.

Não sei qual a dificuldade de algumas pessoas em entenderem esta dinâmica, muito menos não entendo a necessidade de cobrar atenção, visitas, comentários e destaques. Não é a primeira vez que escrevo sobre este assunto, escreverei as vezes que considerar necessárias, o blog é meu, é pessoal e nele eu escrevo o que quero, quando quero e converso sobre isso com quem eu quero.

Não obrigo ninguém a visitar-me ou a comentar, não é porque estou numa lista que são obrigados a ler ou a gostar, concordar com o que escrevo, é assim simples, não é física quântica.

 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.