Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Língua Afiada

Não, não é oficial que Guterres é o novo secretário-geral das Nações Unidas

Ontem estava a ver as notícias e mesmo estando desatenta não conseguia perceber o título em rodapé que dizia – António Guterres é o novo secretário-geral das Nações Unidas, sabia que só hoje decorria a votação oficial por isso achava o título pretensioso.

Hoje votação formal e António Guterres foi indicado por aclamação sucessor de Ban Ki-moon como secretário-geral das Nações Unidas.

Os títulos da imprensa não se fizeram esperar e em todo lado se lê a palavra oficial.

Sei que é altamente improvável, reitero, altamente improvável que António Guterres não seja o próximo secretário-geral da ONU, mas existe essa possibilidade, ainda que remota, é que para o “processo estar concluído, falta apenas a votação decisiva da Assembleia-Geral da ONU, que, por norma, ratifica o nome recomendado pelo Conselho de Segurança daquele órgão.” Pode ler-se no Notícias ao Minuto.

Falta apenas uma votação, só que é uma votação decisiva.

“Porém, a decisão final não será tomada amanhã. Essa caberá aos 193 países da Assembleia-Geral da ONU, que terão nas mãos a ratificação do nome de Guterres para o cargo de Secretário-Geral. Historicamente, esta é outra formalidade, uma vez que, até hoje, todos os candidatos recomendados pelos 15 países do Conselho de Segurança foram aprovados pela Assembleia-Geral da ONU.” Observador.

Mais vez refiro é altamente improvável, mas António Guterres é português e os portugueses costumam morrer na praia, eu sei que este ano Portugal até foi Campeão Europeu, mas foi contra todas as expetativas e não sendo favorito.

E festejar antes do tempo sempre deu azar, já não se lembram dos franceses?

E não se lembram de Passos Coelho que tendo ganho, não ganhou nada?

Não quero agoirar, mas um bocadinho de prudência não faria mal, além disso é mau jornalismo dizer que é oficial quando não é.

2 comentários

  • Imagem de perfil

    Psicogata 06.10.2016 21:47

    Que é quase certo que será ele, mas escrever oficial acho demasiado literal, para algo que não é.
    Que terá um trabalho difícil em mãos disso não há dúvida, não será fácil gerir os conflitos entre países.
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.