Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Língua Afiada

Não se faça bandeira do Racismo

As acusações do Ministério Público (MP) aos 18 agentes da PSP da Cova da Moura não são graves, são gravíssimas. Ainda mais grave é ter existido previamente um inquérito da Inspeção-Geral da Administração Interna (IGAI) que é completamente contrário às conclusões do MP.

 

Não menos graves são as reações que esta investigação despertou, de um lado os que acreditam que todos os agentes da autoridade abusam da autoridade e do outro os que defendem que só com violência se controla a violência e ainda os que agoiram um plano da esquerda para terminar com os agentes das autoridades.

 

Em primeiro lugar violência não justifica violência, se nos locais mais problemáticos é preciso ter algum jogo de cintura para atuar, também é verdade que se as autoridades entrarem a matar só pioram a situação e perpetuam as agressões mútuas.

É neste ponto que tem de existir uma diferença entre um agente de autoridade e um meliante, o agente tem uma responsabilidade acrescida, tem valores a defender, regras a cumprir, se a autoridade não dá o exemplo, o que esperar dos outros?

 

Em segundo lugar alguém acha plausível o MP fazer tão graves acusações sem fundamento? Não nos podemos esquecer que estamos em Portugal onde se acobertam os crimes de amigos e se cobram favores para que a culpa morra solteira.

 

Contudo estas acusações não legitimam ataques a todos os agentes de autoridade, agentes que zelam pela nossa segurança, pela segurança do país e que trabalham muitas vezes sem condições arriscando a vida.

O mesmo se passa com a raça negra, existirem delinquentes de raça negra não nos dá legitimidade de os acusar a todos de criminosos, não esquecendo que independentemente da raça, etnia e credo o comportamento é moldado pelo local que crescemos, pelos exemplos que temos e pelas influências que sofremos.

 

Estas acusações são um sinal que em Portugal nem tudo está mal, acredito que a nossa Justiça está lentamente a mudar, a cortar os cordelinhos com os poderes instalados e a investigar assuntos e pessoas antes intocáveis.

Não é uma questão de luta de classes, não é uma questão de racismo, é uma questão de justiça.

Racismo é crime e é bom que as pessoas entendam isso, seria bom também que alguém punisse os comentários discriminatórios e racistas que proliferam nos comentários das notícias.

É vergonhoso perceber que ainda existem pessoas carregadas de ódio e raiva motivados apenas por uma cor exterior, quando sangramos, sangramos todos da mesma cor, somos todos iguais a imagem refletida é que é diferente.

10 comentários

  • Imagem de perfil

    Psicogata 12.07.2017 14:58

    Se a acusação fosse baseada apenas em testemunhas poderia ser o caso, mas não é, nas acusações são referidas outras provas.

    Precisamente por causa de casos como o teu é que o título do texto é não façam do racismo bandeira, não é por os indivíduos serem de raça negra que é obrigatoriamente racismo.
    Mas Andy uma coisa é um cidadão comum, outra bem diferente é acusarem uma esquadra inteira, 18 agentes, alguma coisa aconteceu, se não tivesse acontecido dois agentes não teriam sido suspensos pelo IGAI.

    Como há casos em que o racismo serve de defesa, há outros em que o racismo motiva a acusação. A Justiça é tudo menos perfeita, mas fazer uma acusação desta magnitude sem fundamento? Não creio que o MP o fizesse.
  • Imagem de perfil

    Andy Bloig 12.07.2017 15:04

    Casos como o meu devem ser milhões. Essas associações chegam a colocar 1 milhão de acusações por ano. A maioria é arquivada, outros acabam por dar MUITO dinheiro a essas associações (a mim a proposta inicial eram 8000 contos para desistirem do processo, antes de avançar para o inquérito...) pois as pessoas aceitam pagar para não serem vexadas na praça pública, mesmo que sejam absolvidos, fica a mancha. E eles pagarem? Nem 1 cêntimo vi (em 2001 o despacho já veio em euros).
    Se fores ver os dados que tem sido apresentados, é tudo baseado nas testemunhas das 2 situações. O processo deve morrer na fase de inquérito, pois pedem 1 ou 2 milhões de euros e os polícias acabam por pagar, para não perderem o trabalho e ficarem com o cadastro manchado. Acusam a esquadra toda porque não conseguiram identificar quem foram os "racistas". Com tanta testemunha, não terão conseguido isolar quem foram os envolvidos naquelas 2 situações, por isso foram todos os que estavam naqueles turnos.
  • Imagem de perfil

    Psicogata 12.07.2017 15:09

    Acusarem 18 agentes com base em testemunhos? Parece-me irreal.
  • Imagem de perfil

    Andy Bloig 12.07.2017 15:17

    Se tivessem outras provas, não acusavam TODOS os que faziam parte dos turnos... as provas são as testemunhas que estavam/não estavam lá. Porque se 6 pessoas (como avançam os jornais) foram agredidos à porta da esquadra, quando a polícia diz que eram 20 a invadir a esquadra para libertar o que estava lá preso, então imaginas que os outros 48 (se forem só 54 testemunhas como estão nos jornais) viam aqueles a ser agredidos e ficavam a assistir?
    Agora que foi feita a acusação, vai entrar na fase de inquérito, onde vão ter de ouvir as ditas testemunhas e alguma outra prova que exista. Se conseguirem individualizar, para muitos a acusação vai cair e é capaz de nem chegar a tribunal. Se não conseguirem, há por aí muito espectáculo com 50 ou mais advogados do lado da acusação a apresentar "provas" e o processo acaba arquivado porque são as palavras de uns contra os outros e não é possível identificar quem terá praticado os, ditos, crimes.
  • Imagem de perfil

    Psicogata 12.07.2017 15:20

    Nesse caso o caso será arquivado.
    Mas e se realmente existiu racismo e agressão?
    Só porque são forças da autoridade são automaticamente boas e respeitam a lei sempre?
  • Imagem de perfil

    Andy Bloig 12.07.2017 15:27

    Fazes um post contra a generalização... e começas a generalizar?

    Se existe alguma coisa, existem provas e informações. Não podes é estar a assumir que por ser feita a acusação, todas as testemunhas estão a contar a verdade. (Em coisas destas é muito fácil validar um monte de, prováveis, testemunhas... que coincidem nos relatos.)
    Desde 2000 já morreram 7 polícias na cova da moura e mais de 9400 foram feridos. Se a polícia vai lá com "paninhos de lã" já sabem o que lhes vai acontecer... está um caixão ou um cama de hospital à espera deles. E isto é o que os de lá dizem que é discriminação e racismo, "porque a polícia não faz isto noutros lados, como aqui é tudo negro, a polícia só pode ser racista".
  • Imagem de perfil

    Psicogata 12.07.2017 15:32

    Eu faço um pergunta, não generalizo, aliás a pergunta vai contra a generalização.

    O que eu acredito é o MP não arriscaria um processo deste tamanho sem ter alguma espécie de prova, mas talvez possa estar a ser ingénua.
    De qualquer forma o caminho não é começar a atacar toda a gente, MP, polícia, habitantes da Cova da Moura.
  • Imagem de perfil

    Andy Bloig 12.07.2017 15:40

    Chegaste lá... tal como tens no post.
    Não se pode desconfiar da polícia sem desconfiar dos habitantes/testemunhas. Ambos estão envolvidos. Se a polícia exagerou na forma de agir, provavelmente. Se agora as ditas testemunhas estão a exagerar, provavelmente.
    São zonas muito complicadas onde a forma mais simples de proteger criminosos e deliquentes é puxar da carta do racismo, por tudo e por nada.
    Ali na Belavista/Setúbal aconteceu algo similar que ainda deve estar em investigação, quando atacaram a esquadra a tiro e cocktails molotov. Eles chamaram reforços e "limparam o bairro". Muitos levaram porrada nas ruas... Já não me lembro quando foi mas, foi pouco tempo antes ou depois deste. As pessoas que falaram para a televisão também defenderam os que atacaram a esquadra e reclamaram da polícia ter "varrido as pessoas das ruas circundantes à porrada".
  • Imagem de perfil

    Psicogata 12.07.2017 16:03

    Até o diabo tem advogado, isso não significa que seja inocente.
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.