Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Língua Afiada

Nova Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais

Quem inventou esta lei lá do alto do seu estatuto de quem não faz nada a não ser elaborar uns decretos que ficam bem na fotografia, devia estar neste momento a trabalhar bases de dados e a ensandecer com a quantidade de informação e complicações que isso acarreta para empresas que não estão minimamente preparadas para esta situação.

Entendo o propósito, quem é que nunca se fartou de receber chamadas e cartas de empresas a quem nunca deu um único contacto? Todos nós, é certo, mas uma coisa é uma empresa ter os nossos dados fornecidos voluntariamente, outra é uma empresa ter os nossos dados porque os comprou, proibir a venda e a transação de dados pessoais é uma coisa, outra é criar esta confusão enorme que creio levará algumas empresas até a cometer ilegalidades para respeitar esta legislação desrespeitando outra em vigor.

Um exemplo, se alguém quiser ver os seus dados apagados lá se vai todo o registo digital da pessoa, arquivo só em papel, foi o que me explicaram, isto parece-me altamente contraproducente na era da digitalização em que se tenta poupar ao máximo em impressões a bem de custos quer seja por motivos ecológicos, quer seja por motivos de espaço.

Pior do que isso são os espertos que já estão à espera de apanhar as empresas em falso para ver se conseguem alguma compensação monetária pelo desrespeito da lei.

Não é fácil trocar a lei por miúdos e será muito difícil que todas as empresas a consigam cumprir até amanhã, prazo em que entra em vigor.

O ponto positivo para já é limpar a caixa de email de newsletters que não interessam, mas no meio de tantos emails a pedir a validação de dados perder-se-ão outras importantes, gosto de saber que tenho o controlo dos meus dados, mas por outro lado não entendo esta necessidade de proteção quando as pessoas expõem os seus dados e até atividades em locais públicos como redes sociais ou sites de emprego, há muito que nome, email, morada e telefone não são privados e creio que nunca mais voltarão a ser.

Como se costuma dizer uma fez na Internet, para sempre na Internet.

 

PS. Estou bastante irritada com esta lei porque me obrigou a construir uma base de dados enorme que andava dispersa por diversos departamentos e com a qual não fazemos nada, enfim! Nota-se muito?

10 comentários

Comentar post