Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Língua Afiada

O meu tempo desaparece

Tinha tantos planos para este blog, o início de 2017 parecia a altura ideal para fazer alterações a este cantinho,  queria mudar-lhe a decoração,  dar-lhe novas divisões,  arrumar assuntos,  dar continuidade aos textos em aberto,  criar novas rubricas,  desenvolver parcerias,  convidar vizinhos e amigos para trocar palavras. 

 

Infelizmente não será possível fazê-lo de imediato,  pelo rumo que o ano leva, talvez pelo Carnaval ou pela Páscoa,  na pior das hipóteses pelo Verão, enfim será quando conseguir esticar o tempo e conseguir agilidade para o fazer. 

 

Escrevi no final do ano que iria ter menos disponibilidade para o blog, escrevi para me mentalizar aos poucos e devagarinho que não poderia escrever com a frequência que desejo, custa-me não publicar todos dos dias, custa-me não visitar os espaços vizinhos, custa-me, mas a vida é feita de prioridades e o blog neste momento não é uma das minhas.

Perdi a conta aos posts que gostaria de ter escrito esta semana,  foram muitos,  mas não tive tempo para escrever, valeram-me os posts agendados, mas como não consigo ter muitos posts na caixa de rascunhos, porque eles gritam para serem ser publicados, acabei por ficar sem conteúdos.

 

Escrevo-vos este post de madrugada,  quando o cansaço não me deixa dormir, o meu cérebro demasiado agitado e cansado não me deixa relaxar o suficiente para adormecer. Há semanas assim que mesmo sendo mais curtas cansam por duas. 

2017 começou a todo vapor, com boas notícias, espero que seja um auspício que este será um grande ano, preciso tanto de um ano bom.

 

Disse que não faria resoluções para 2017, mas há uma que tenho mesmo que fazer, tenho de me focar e organizar, quando estamos envolvidos em vários projetos acabamos por nos perder no meio das tarefas e de repetente é todo um emaranhado de situações para resolver.

 

Foco, organização, disciplina, eficiência, eficácia são as palavras que tenho de ter sempre presentes, só assim conseguirei ter tempo para fazer tudo aquilo que tenho em mente.

 

Já vos disse que tenho tanta coisa para fazer e tão pouco tempo?

O tempo parece que desaparece, há sempre tanto a fazer e a viver.

 

Independentemente de tudo, acima de tudo aproveitem o tempo ao máximo, rentabilizem-no, tirem o melhor proveito dele que conseguirem, enganem-no se for preciso, em vez de 100% vivámos a 1000% é a melhor forma de aproveitar todos os instantes e passar a perna aos segundos que teimam em correr.

10 comentários

  • Imagem de perfil

    Psicogata 06.01.2017 12:07

    Que seja o ano da organização Fenix :)
    Estes dois últimos anos fiz uma organização interna, agora falta-me organizar as coisas externas.
    Supostamente seria mais fácil, mas tal como tu o meu feitio é teimoso e tende a levar a melhor.
  • Imagem de perfil

    Miss Winter 06.01.2017 12:14

    É isso mesmo feitio teimoso ahaha
  • Imagem de perfil

    Psicogata 06.01.2017 14:03

    Raça de feitio!
    Às vezes gostava que fosse mais fácil de mudar.
  • Imagem de perfil

    Miss Winter 06.01.2017 14:11

    Com sorte demora anossssssss :)
  • Imagem de perfil

    Psicogata 06.01.2017 14:20

    Eu acho que algumas coisas são mesmo incorrigíveis.
  • Imagem de perfil

    Miss Winter 06.01.2017 14:23

    Ah e eu tenho tantas e penso que foi por isso que deu divorcio ihihihhi apesar de me terem traído confesso que tenho um feitio pouco recomendável ahahah
  • Imagem de perfil

    Psicogata 06.01.2017 14:33

    Por favor não vás por aí, podes ter um feitio complicado, mas quando a pessoa não está bem muda-se, não faz birra ao trair.
    As traições são uma espécie de birra, não tenhas dúvidas.
    Bolas para ti, já me estás a dar ideias para um post.
  • Imagem de perfil

    Miss Winter 06.01.2017 14:41

    Isto sou eu a brincar com este triste episódio :D eu costumo brincar com o meu próprio mal é assim que consigo viver senão já estava mais maluca do que sou ahaha.

    Claro que o feitio é uma coisa a traição é outra. Mas uma coisa é certa quando se passa por estas situações a nossa maneira de pensar muda. Eu sempre dizia depois da traição nunca mais. É certo que me divorciei, passado 3 semanas estava a assinar os papeis porque eu insisti se calhar hoje estavamos um em cada canto mas casados. Mas depois de várias peripécias ao longo deste ano que passou comecei a pensar de maneira diferente. Consegui perdoar, conseguimos falar como nunca conseguimos durante o tempo de casados, hoje pelo nosso filho damo-nos super bem, conseguimos estar em sintonia. Uma vida a dois depois disto, ninguém sabe, agora ainda é dificil e ainda há muita coisa a pairar no ar.

    Olha agora virei a tua musa de inspiração ahahah
  • Imagem de perfil

    Psicogata 06.01.2017 15:03

    Eu também brinco com as coisas más, é uma forma de desanuviar e de tornar as coisas mais leves.

    A velha história do nunca digas nunca, as circunstâncias fazem-nos muitas vezes mudar de opinião e refletir.
    Ainda bem que assim é.

    Mas é que fiquei mesmo com uma ideia para um post.
    Tenho de apontar antes que me esqueça.
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.