Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Língua Afiada

Ameaçar com a Deco ou com o Facebook?

Antigamente os consumidores ameaçavam com a Deco agora ameaçam com publicações nas redes sociais!

Mas as pessoas acham mesmo que por ameaçarem terão um tratamento diferente e prioritário?

Acham que as marcas e as empresas ficam a tremer como varas verdes quando alguém ameaça denegrir a sua imagem por dá cá aquela palha? Especialmente quando não têm razão?

Ganhem juízo.

Até se pode recorrer à ameaça, mas apenas quando os serviços a que temos direito nos são negados, começar a reclamação ou até um pedido de esclarecimento com uma ameaça acho que não é o melhor caminho.

Voltem lá para as partilhas das restrições ao Facebook, dos euromihões partilhados, dos santinhos e as frases feitas em português do Brasil, vão comentar as notícias do Correio da Manhã e deixem o Facebook das empresas em paz.

 

Se quiserem fazer queixa na Deco têm de ser sócios, o que tem vantagens até ganham uma máquina fotográfica e tudo.

.

 

4 comentários

  • Imagem de perfil

    Psicogata 06.01.2016 16:44

    Há terceira ameaça respondi que não iria ter tratamento diferente por isso. Só para esclarecer.
  • Imagem de perfil

    Moralez 06.01.2016 17:54

    Ameaçou três vezes, God....
  • Imagem de perfil

    Psicogata 06.01.2016 20:23

    Levou resposta politicamente correta, mas levou.
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.