Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Língua Afiada

Os truques da mente humana

A nossa mente é um sistema complexo de pensamentos e sentimentos e estou convencida que por mais que tentemos nunca conseguiremos dominar a parte emocional, o nosso lado racional pode até ser dominante, mas há sempre brechas para que sentimentos irracionais tomem conta do espaço e se sobreponham.

No caos que é o nosso cérebro, mais consciente ou mais inconscientemente adotamos estratégias de defesa contra os ataques do lado emocional.

 

Quem nunca se forçou a não ter esperança, só para não sofrer com uma eventual má notícia?

 

Dizem que devemos manter sempre o pensamento positivo, acreditar que conseguimos, mas é impossível não questionar e antecipar o que iremos sentir se não acontecer, se não conseguirmos, se tivermos uma desilusão ou uma derrota.

Tentamos ignorar, abstrair, não pensar no assunto, o lado racional sobrepõe-se, mas quando menos esperamos somos invadidos pelas questões e antecipamos a desilusão.

No meio da ansiedade, das questões, da incógnita mentalizamo-nos que estamos a ter esperanças vãs só para não sofremos tanto no caso de a resposta ser negativa.

A nossa racionalidade ataca e afasta esses maus pensamentos, sentimo-nos esperançosos e revigorados e deixamos de pensar no assunto até novo ataque de insegurança e incerteza.

 

Nas grandes questões da vida é assim dúbio o nosso comportamento, confuso o nosso pensamento que altera entre a esperança e o reconforto antecipado, lidar com esta dualidade nem sempre é pacífico, é uma luta interna que nem sempre é justa, influenciada muitas vezes por fatores externos em nada relacionados com a situação.

Quando era mais jovem recorria ao truque usado por Amélie no filme “O Fabuloso destino de Amélie”, pensava se conseguir fazer isto é porque vai correr bem, era no fundo um reforço positivo que jogava a favor da esperança.

 

Agora, o meu truque é mais racional, tento manter a calma, pensar positivo, mas não elevar as expetativas ao máximo, manter os pés assentes na terra e pensar que se não ganhar desta vez, ganharei na próxima.

2 comentários

  • Imagem de perfil

    Psicogata 12.07.2018 12:45

    Sinceramente não sei, acho que o ideal é um meio termo, estarmos sempre a pensar no pior não nos deixa ser felizes.
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.