Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Língua Afiada

“Portugal devia ter vergonha de não ser um país de topo mundial”

Devia mesmo e Steen Jakobsen di-lo sem pudor, sem dó, nem piada e explica porquê.

Uma entrevista que todos os portugueses deveriam ler, embora esteja certa que a maioria não vá entender, quanto mas aceitar as suas palavras.

«País teve "conjugação sortuda de fatores" para economia crescer o que cresceu. Mas foi pouco – e o governo "reclama louros" por algo a que é "totalmente alheio". Eis Portugal visto por Steen Jakobsen  » - Para ler no Observador.

 

É embaraçoso que seja necessário um estrangeiro para dizer preto no branco o que se passa com este país, que as pessoas não consigam perceber que não estão mais ricas e que o país não está mais próspero, que estamos estagnados e que o nosso Governo vive no país das maravilhas, fingindo que não sabe que esta onda de otimismo está por um fio.

Steen Jakobsen fala também na crise de valores da democracia e da Europa, um caminho que só fará com que a civilização europeia deixe de existir, civilização enquanto a conhecemos onde valores como igualdade e liberdade não serão defendidos, encontramo-nos à beira de um ciclo perigoso de extremismo do qual podemos não regressar.

O egoísmo, o populismo e o narcisismo das pessoas conjugado com a sede dos oportunistas que se esconderam durante anos nas sombras da democracia farão da Europa um continente de retalhos sem política e valores comuns, sem qualquer peso no mundo.

No entretanto os portugueses parecem apenas preocupados com o futebol, com a Cristina Ferreira e com as novelas, todos os dias nos tentam ludibriar, mas preferimos fingir que está tudo bem porque é mais fácil e depois quando a castanha rebentar logo se desenrasca qualquer coisa.

Steen Jakobsen diz algo que me farto de repetir, temos os políticos que merecemos, são o espelho da nossa sociedade, nunca nos podemos esquecer disso, enfiar a cabeça na areia e assobiar para o ar são duas reações típicas dos portugueses, é por isso que a política em Portugal é o que é, é o resultado do deixa andar e do são todos iguais, e são mesmo iguais à maioria dos portugueses que não enxergam para lá do seu umbigo e se governam de qualquer forma mesmo que isso prejudique os outros.

12 comentários

Comentar post