Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Língua Afiada

Procrastinar

“Não deixes para amanhã o que podes fazer hoje” porque amanhã podes já não cá estar ou podes ter outras coisas para fazer.

Ditado popular tão sábio, mas que eu teimo em não levar a sério e adio tantos assuntos e tarefas, protelo sem entender, parece que faço de propósito, será receio?

Ultimamente tenho retardado certos assuntos, evitado outros e esquecido alguns, não há nenhuma razão específica para o fazer, a única que encontro é a preguiça que me tem assolado, talvez seja do frio, a chuva definitivamente não ajuda, mas não posso passar o Inverno todo a procrastinar.

Como por exemplo, teria neste momento vários assuntos a resolver, mas sentei-me diante do computador a escrever, bem sei que este post nada é mais do que um exercício para arrumar ideias, ganhar fôlego e depois trata-los a todos de uma empreitada, mas fico sempre com a sensação que perco tempo a racionalizar um problema que não deveria ser problema.

Tenho algo para fazer o remédio é fazer imediatamente e o quanto antes para resolver e ter menos uma preocupação, na teoria é simples, executar tarefas sem motivação é bem mais difícil na prática.

E agora que me mentalizei que não tenho outro remédio se não fazer o que tem que ser feito, vou hibernar por umas horas para resolver pendências várias que fui procrastinando nos últimos dias.

Não procrastinem o que inevitavelmente terão que fazer, parece que não mais só piora tudo, como diz o outro “olha para o que eu digo e não para o que eu faço”.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.