Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Língua Afiada

Ser mulher não é ser mais do que ser homem.

Ser mulher não é nada de especial, ser mulher não é ser mais do que ser um homem, é apenas e só ser mulher e viver com todas as vantagens e desvantagens disso.
É lamentável que no século XXI ainda faça sentido festejar o Dia Internacional da Mulher, que ainda exista tanta descriminação e tantas mulheres que são privadas dos seus direitos fundamentais enquanto pessoas.
A Declaração Universal dos Direitos do Homem foi adotada pelas Nações Unidas em 1948, mas a carta que promove os direitos básicos de qualquer Homem está longe de ser cumprida.

“Artigo 1.º
Todos os seres humanos nascem livres e iguais em dignidade e em direitos. Dotados de razão e de consciência, devem agir uns para com os outros em espírito de fraternidade.”

São ainda milhões de mulheres que se veem privadas da sua dignidade, direitos e liberdade, sempre que penso que algumas são consideradas propriedade de alguém sinto um nó no estômago. Mulheres transacionadas como mercadorias, mutiladas, violadas, assassinadas e o mundo assiste impávido e sereno. Aplicam-se sansões económicas por tudo e mais alguma coisa mas para se fazerem valer os direitos humanos não se aplicam sanções nenhumas.
Vivemos num mundo podre, fútil, governado por um capitalismo cego e obsoleto que cuida dos interesses de um punhado de privilegiados que o dominam, enquanto os outros 99% dos Homens passam pelo mundo sem deixar vestígio. Destacam-se algumas pessoas, homens e mulheres que assumem as penas do mundo às costas e lutam numa luta desigual para fazerem deste planeta azul um lugar mais bonito e harmonioso.

Agradeço por ter nascido num país onde tenho voz própria, opinião e vontade. Há muito ainda a melhorar em Portugal, mas é bom saber que posso falar abertamente sobre isso.
Lamento que a maioria das mulheres use este dia para a paródia em celebrações que em nada dignificam a sua condição de mulher, não há nada de mal em comemorar, mas se até no Dia Internacional da Mulher as mulheres se relegam para o direito de saírem sós, de não cozinharem, beberem demais e desculpabilizarem-se dos maiores disparates, como conseguem elas descolar-se dessa imagem?
Ser mulher não é encher a boca para dizer que somos melhores do que os homens, que somos mães, esposas e filhas, que somos mais inteligentes, multi-task e mais ponderadas. Ser mulher é defender o direito à igualdade, é lutar para que as nossas filhas nunca mais tenham as dificuldades que as nossas mães tiveram, é lutar para que no futuro ser mulher não seja uma sentença mas apenas uma questão de género.
Eduquemos as próximas gerações para a igualdade, tolerância e aceitação e talvez um dia o mundo possa ser governado por ideias de fraternidade e igualdade.
A todas as mulheres importantes da minha vida desejo um grande dia.

 

4 comentários

  • Imagem de perfil

    Psicogata 08.03.2016 10:16

    Eu nem sei se faz sentido comemorar-se já que é mais um dia para o consumismo, em que o que se devia comemorar efectivamente é posto de lado.
  • Imagem de perfil

    A Caracol 08.03.2016 23:48

    Também é verdade. Apostaria a minha cabeça em como grande parte do mulherio se está a marimbar para o verdadeiro significado deste dia.
  • Imagem de perfil

    Psicogata 09.03.2016 09:15

    Uma grande parte nem deve conhecer a história que originou este dia.
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.