Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Língua Afiada

Como assim é Natal?

A noite de Natal é já na próxima terça-feira e estou em negação, como é possível?

Para mim ainda estamos na Páscoa, ainda falta o São João, ainda tenho de gozar as férias de Verão e ainda falta o São Martinho.

Este ano literalmente voou, não sei como é que passou tão rápido e sendo tão rápido como é que foi tão preenchido e continua a saber a pouco, a não ser suficiente.

Os dias não têm horas suficientes para usufruir de tudo o que a vida nos proporcionou e proporciona, este ano foi um dos melhores anos da minha vida, embora nem tudo tenha sido perfeito, longe disso, a minha vida, a nossa vida, ficou preenchida de uma forma que não há nada que possa mudar isso.

Com o nosso tesouro a nossa vida nunca mais voltou a ser a mesma e se já valorizava os pequenos momentos e as coisas simples da vida, passei a valorizar ainda mais, não há nada que me faça mais feliz do que aqueles minutinhos de manhã em que estamos os três no miminho, é uma felicidade que me enche o peito e transborda.

Este Natal terá um sabor especial porque temos o maior presente de todos, um presente muito desejado e esperado, superior a qualquer bem material e que nos faz esquecer tudo de menos bom que possa ter acontecido.

Obrigada meu Amor por seres o melhor Pai, o melhor companheiro, amigo e marido que eu poderia ter, não és perfeito, és perfeito para mim e este Natal será perfeito para nós.

 

Desejo a todos um Feliz Natal com muita Paz, Amor e Harmonia junto dos que mais amam.

 

Recado ao Pai Natal 

São Nicolau não te atrevas a ir novamente incomodar com a história que precisas do Moralez para dar de presente! Ficas sem bolachas com leite e a viver na rua e o Rodolfo já está pronto para te substituir, já falei com ele e disse-me que faz ele a distribuição dos presentes, até agradeceu, pois estás a ficar muito pesado e atrasas a distribuição e como estás muito gordo tens muita dificuldade em descer as chaminés e ele está farto de ter de te puxar e empurrar.

Se queres um conselho começa a comer menos para ficares mais fit e caberes melhor nas chaminés, come marinheiras em vez de bolachas de canela e gengibre e já agora moderniza este corte de cabelo e essa barba, que tal um look à Viking? Põe-te na moda que as tuas renas são espertar e estão a ganhar protagonismo.

Já tinha saudades deste cantinho

Foram muitas as vezes que pensei voltar, foram inúmeros os textos que escrevi mentalmente, incontáveis os temas que me surgiram, incalculáveis os desabafos que desejei fazer e imensuráveis as alegrias que quis partilhar. Momentos houve em que abri a página em branco e escrevi, mas nunca concluí e então fechava a página sem guardar, uma prioridade maior, mais importante, levava-me a direcionar todas as atenções para ela.

A vida, tal como já havia previsto, muda muito depois do nascimento de um filho, não é melhor, nem pior, afinal não sentimos saudades daquilo que não conhecemos, é diferente, mais preenchida, mais rica, mais colorida e com um sentido completamente diferente.

O amor que nos enche o peito a cada dia que passa é de tal forma grandioso que coloca tudo o resto para segundo plano, a maternidade não é uma experiência de vida, é uma experiência para a vida, a experiência da nossa vida.

Agora que as coisas estão mais calmas, que começa a existir uma rotina mais definida, que a minha bebé está um pouco mais independente, já depois do tão amargurado regresso ao trabalho, é tempo de regressar ao que me faz bem, estou de regresso, ainda sem saber como encaixar o blog no meu dia, mas quero aos poucos voltar a escrever e partilhar convosco o turbilhão de emoções que sinto.

Obrigada a todos os que foram perguntando como estavam as coisas, têm um cantinho especial no meu coração.

Ps. Se faltar alguma palavra no texto, não se surpreendam, pois o meu cérebro ainda não voltou ao seu estado normal.

De mãe desnatura a familiar, amiga e blogger desnaturada

Mas uma profissional esmerada…

As coisas parecem ter finalmente acalmado, felizmente, porque não tenho conseguido dormir bem e sinto-me cansada, um cansaço que desconhecia, diferente, é até um cansaço feliz, mas não deixa de ser cansaço.

Entretanto estamos em cima do Natal, estamos a três meses da data prevista do nascimento e não está nada decidido, nada resolvido, nada tratado, sinto-me numa espécie de limbo entre a realidade e ilusão, onde o tempo passa e eu não o consigo reter, aproveitar, usufruir.

Sinto-me em falta comigo, com a família, com os amigos e com praticamente tudo o que me rodeia, falta-me energia, a energia que sempre me caraterizou e moveu.

Quando trocamos datas de consultas, nos esquecemos da placa vitrocerâmica ligada e não conseguimos realizar metade das tarefas propostas para o dia, é altura de colocar em perspetiva as nossas prioridades, o blog foi um dos projetos descurados, simplesmente ficou sem lugar na lista de prioridades.

Gostava muito de alterar este cenário, mas não sei se conseguirei encaixar o blog nesta fase da minha vida, simplesmente tenho demasiado em que pensar.

Na minha vida, na nossa vida, é normal acontecer tudo ao mesmo tempo e este ano foi o maior exemplo disso, aconteceu tudo em simultâneo, junto com o nosso maior projeto pessoal aconteceram também projetos profissionais, muitas oportunidades que tiveram de ser agarradas com ambas as mãos, paixão e dedicação.

As últimas 3 semanas foram caóticas, gratificantes, mas caóticas, peço desculpas a quem não consegui dar a atenção devida, mas trabalhar das 8h às 24h não nos deixa muito tempo para respirar, espero conseguir organizar-me agora para colocar tudo em dia e pelo menos não descurar as pessoas, que são o mais importante da vida.

Infelizmente o tempo por mais que queiramos não chega para tudo e há sempre algo que fica por fazer, mas não queria pelo menos deixar de vos dizer que sinto saudades deste cantinho, de vocês, das vossas palavras, das vossas partilhas, de vos ler, espero em breve ter mais tempo para colocar a leitura e a conversa em dia.