Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Língua Afiada

Bruno de Carvalho e o Sporting

Todos temos simpatias e antipatias naturais, Bruno de Carvalho nunca me despertou simpatia, fosse pelo discurso, pela voz, pelas expressões, a minha opinião sobre o Presidente do Sporting nunca foi positiva.

Não sou sportinguista, mas sempre simpatizei com o clube, talvez por terem como símbolo um leão, talvez porque nunca incomodaram ou assediaram os portistas, sempre vi o Sporting como um clube amigável, como uma grande escola de jogadores portugueses, trabalho louvável e necessário que muitas vezes prejudicou resultou imediatos.

A promessa que Bruno Carvalho fez de tornar o clube grande não se cumpriu e a continuar com a mesma postura nunca se cumprirá.

 

Não quero acreditar que Bruno de Carvalho tenha sido o mandante do crime hediondo que aconteceu no centro de estágios de Alcochete, acusá-lo de autor moral pode também ser excessivo, embora a raiva e fúria estejam bem patentes em muitas das suas declarações e sabemos que as palavras tem um forte poder, mas a forma como lidou com a situação não foi digna de uma pessoa solidária e preocupada, de um presidente que tem a responsabilidade de zelar pela sua casa.

Minimizar por palavras, relativizar os acontecimentos não é apenas mau para quem os vivenciou como não se coaduna de todo com a postura de Bruno de Carvalho, o mesmo presidente que por ter recebido palavras mais duras comunicou que vai mover um processo contra o Presidente da Assembleia da República, comentadores e jornalistas por o terem "difamado e caluniado".

 

Esta dualidade de critérios, esta postura contraditória mais do que despertar suspeitas, faz-nos crer que Bruno de Carvalho não defende da mesma forma aguerrida os seus jogadores e equipa técnica, sendo altamente efusivo e defensivo quando o próprio se encontra envolvido e sendo passivo e brando quando não está.

Espero que a investigação do ataque e todas as outras investigações ao Sporting Clube de Portugal decorram com normalidade e se apure a verdade.

Esta situação não é só má para o Sporting, é má para o futebol, é má para Portugal, não é uma mancha num clube, é uma mancha no desporto e no país. É uma vergonha e um ato lastimável.

Os melhores anúncios do Super Bowl 2018

Todos os anos espero ansiosamente pelo Super Bowl, não pela competição, mas pelos anúncios e este ano as agências fizeram um trabalho tão bom que é difícil escolher o melhor.

 

O top 5 escolhido pela ADWEEK

 

5) NFL “Touchdown Celebrations to Come”

Agência: Grey New York

Hilariante esta recriação da mítica dança do filme Darting Dancing.

 

4) Tourism Australia “Dundee”

Agência: Droga5

O buzz que este anúncio conseguiu criar foi simplesmente fantástico, os fãs do filme estavam já ansiosos pela sequela do filme, mas afinal é apenas um anúncio de turismo a promover a Austrália, com muito humor e criatividade.

 

3) Doritos/Mountain Dew “Doritos Blaze vs. Mtn Dew Ice”

Agência: Goodby Silverstein & Partners

Um rap de uma lura entre fogo e gelo com Peter Dinklage e Morgan Freeman só poderia ser genial.

 

2) Amazon “Alexa Lost Her Voice”

Agência: Lucky Generals/in-house team D1

Fantástico este anúncio da Amazon as respostas das novas vozes da Alexa são simplesmente hilariantes, especialmente a intervenção de Anthony Hopkins.

 

 

1) Tide “It’s a Tide Ad”

Agência: Saatchi & Saatchi New York

A marca Tide não se contentou com apenas um anúncio e resolveu fazer 4 e são todos geniais, com David Harbour em situações que ridicularizam outros anúncios, ninguém esperaria que fosse uma marca de detergente da roupa a arrancar o primeiro lugar.

 

 

Não está no top 5, mas digno de assinalar o anúncio da Altice com Cristiano Ronaldo, mais uma vez a provar que o jogador português é reconhecido no mundo inteiro.

 

Atletismo ou Natação

No desporto de alta competição é frequente os atletas fazerem tudo para ganhar a tão almejada medalha, mas acho que é a primeira vez que vejo um atleta, neste caso uma atleta, a mergulhar para a meta, pelo menos quando a meta não está dentro de água.

Deixarem-se cair é comum, mas atirarem-se a toda a velocidade para o chão em voo picado como se estivessem a mergulhar na piscina é coisa para deixar marcas, com marcas ou não Shaunae Miller das Bahamas venceu a medalha de ouro de 400m.

Parabéns a Shaunae Miller, é preciso coragem para se atirar de cabeça e dar o corpo ao manifesto.

1068668.jpg

 Ela já sabia que ia doer.

1068670.jpg

 O vídeo da prova no mínimo curiosa.