Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Língua Afiada

Chegou o Outono

A paisagem não se pintou de tons amarelos e laranjas, não há mantos de folhas no chão, não há entardeceres melancólicos.

Não é Outono pelos breves intervalos de chuva ou pelos caprichos do vento, a chuva macia e a brisa são ainda de Verão.

Chegou o Outono porque troquei as havaianas por pantufas e o gelado pela chávena de chá quente.

Já matei as saudades de ti, Outono, agora descansa mais um pouco e volta no fim de Outubro com a queda da folha, quando a paisagem se pintar de tons pastel e terra, volta com as castanhas e os diospiros.

Dá tempo para colher as uvas e fazer o vinho, dá-nos tempo para saborear os últimos dias de Verão de 2016, serão depois longos meses até ao próximo dia de calor.

Dorme mais um bocadinho Outono, só mais uns dias, quem sabe um mês inteiro, deixa-nos despedir do Verão lentamente, devagarinho, como fazes cair as folhas, primeiro uma de cada vez, depois duas a duas, três a três, até despires as árvores por completo.

Não tenhas pressa, quando for o teu tempo receber-te-emos de braços abertos.