Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Língua Afiada

Como assim é Natal?

A noite de Natal é já na próxima terça-feira e estou em negação, como é possível?

Para mim ainda estamos na Páscoa, ainda falta o São João, ainda tenho de gozar as férias de Verão e ainda falta o São Martinho.

Este ano literalmente voou, não sei como é que passou tão rápido e sendo tão rápido como é que foi tão preenchido e continua a saber a pouco, a não ser suficiente.

Os dias não têm horas suficientes para usufruir de tudo o que a vida nos proporcionou e proporciona, este ano foi um dos melhores anos da minha vida, embora nem tudo tenha sido perfeito, longe disso, a minha vida, a nossa vida, ficou preenchida de uma forma que não há nada que possa mudar isso.

Com o nosso tesouro a nossa vida nunca mais voltou a ser a mesma e se já valorizava os pequenos momentos e as coisas simples da vida, passei a valorizar ainda mais, não há nada que me faça mais feliz do que aqueles minutinhos de manhã em que estamos os três no miminho, é uma felicidade que me enche o peito e transborda.

Este Natal terá um sabor especial porque temos o maior presente de todos, um presente muito desejado e esperado, superior a qualquer bem material e que nos faz esquecer tudo de menos bom que possa ter acontecido.

Obrigada meu Amor por seres o melhor Pai, o melhor companheiro, amigo e marido que eu poderia ter, não és perfeito, és perfeito para mim e este Natal será perfeito para nós.

 

Desejo a todos um Feliz Natal com muita Paz, Amor e Harmonia junto dos que mais amam.

 

Recado ao Pai Natal 

São Nicolau não te atrevas a ir novamente incomodar com a história que precisas do Moralez para dar de presente! Ficas sem bolachas com leite e a viver na rua e o Rodolfo já está pronto para te substituir, já falei com ele e disse-me que faz ele a distribuição dos presentes, até agradeceu, pois estás a ficar muito pesado e atrasas a distribuição e como estás muito gordo tens muita dificuldade em descer as chaminés e ele está farto de ter de te puxar e empurrar.

Se queres um conselho começa a comer menos para ficares mais fit e caberes melhor nas chaminés, come marinheiras em vez de bolachas de canela e gengibre e já agora moderniza este corte de cabelo e essa barba, que tal um look à Viking? Põe-te na moda que as tuas renas são espertar e estão a ganhar protagonismo.

Cansada, sem tempo, mas feliz

Os dias têm sido muito preenchidos a nível pessoal e a nível profissional, muitas tarefas e muitos sorrisos, o tempo parece que não chega para nada, alguém que o faça passar mais devagar por favor.

A nossa bebé está cada vez mais engraçada, mais comunicativa e mais exigente, apesar de gostar de brincar e de ficar a brincar “sozinha” gosta de nos ver e sentir por perto e as brincadeiras favoritas dela são mesmo as que tem connosco, acho até que prefere as do pai, o Moralez vai por a menina maluca com tanto salto, avião e tudo o que possam imaginar.

Chego ao final do dia estafada e sinto que me falta tempo para algumas coisas que me fazem bem, mas o saldo é positivo e todos os dias afinamos mais um pouco a rotina e chegaremos ao dia em que o tempo estará devidamente distribuído e a nossa vida assim mais facilitada.

A minha maior dificuldade tem sido priorizar, estabelecer prioridades dentro de tarefas prioritárias tem sido complicado, estamos numa fase de mudanças profundas da nossa vida, como uma mudança só não chega andamos indecisos entre fazer obras ou mudar (comprar) casa, muitas decisões a tomar.

No entretanto, não tenho um único presente de Natal comprado, não tenho sequer ideia do que comprar, tenho ainda de fazer a lista de prendas e atribuir um valor a cada uma para começar a despachar presentes. Tenho de contratar uma sessão fotográfica de Natal (post sobre isto a ser cozinhado) e tenho um sem fim de coisas a organizar antes do final do ano.

Este cansaço retira-me a pouca paciência que tenho e por isso tenho-me enervado com facilidade, tenho de me controlar, preciso de estar calma para conseguir terminar tudo o que tenho em mãos a tempo e horas, mas as pessoas, sempre as pessoas, não facilitam, não existe realmente limite para a estupidez humana.

Para ficar zen vou praticar o mindfulness ao encontrar uma agulha num palheiro, tenho de descobrir em 200 luzinhas de Natal qual é a está queimada! Tinha de se estragar logo o meu conjunto de luzes favoritas, ninguém merece.

Já fizeram a árvore? A minha já esta montada mas sem nada, com a disponibilidade que tenho decorar a casa para o Natal é coisa para demorar 5 semanas…

Foco, cansada, mas feliz. Não esquecer o feliz, mesmo que esteja neste momento a fazer um esforço herculano para manter as pálpebras abertas.

Boa semana

Até ao Natal o espírito natalício pode chegar

Adoro o Natal e as decorações de Natal, decorar a casa costuma ser um ritual que começa a dia 1 de Dezembro e se prolonga por quase todo o mês, pois vou sempre ajustando as decorações, comprando uma ou outra peça nova, é um trabalho sempre em progresso.

Este ano não existiu esse ritual, não houve essa alegria, nem essa vontade, fiz a árvore sem grande entusiasmo, coloquei a coroa na entrada e os bonecos de Natal na lareira, o resto manteve-se igual.

 

Ontem enquanto organizava as coisas em casa olhei para a decoração e percebi que algo estava mal, toda a casa ainda estava decorada de Verão, decoro a casa por épocas e no Verão é normal colocar búzios, conhas e outros objetos que lembrem o mar e a praia espalhados pela casa, normalmente no Outono mudo para uma decoração à base de tons terra e flores secas, este ano não o fiz e o ambiente não me parecia acolhedor.

Rapidamente e quase mecanicamente substitui a decoração veranil por caixas de Natal, anjos e outras figuras natalícias, velas douradas e vermelhas, muitas decorações ficaram guardadas, mas pelo menos a casa já está decorada à época.

 

Pouco depois deste processo saí à rua e olhando para o azevinho pensei falta-me colocar uma jarra com azevinho, nesse momento percebi porque é que olhava para a árvore de Natal e achava que lhe faltava algo, esqueci-me dos ramos de bolinhas vermelhas.

Entro em caso a rir-me e a dizer ao Moralez já sei porque é que a árvore não parecia completa, faltam as bolinhas, e percebo que não faço ideia de onde estariam.

Começo a vasculhar os locais onde possivelmente estariam, não as encontrava em lado nenhum, às tantas o Moralez começa a dizer que são frágeis e não podem estar em qualquer lado que se calhar as deitei fora sem querer, confesso que aqui comecei a panicar, é que são a decoração mais cara que tenho à parte da árvore, foi uma pequena loucura de cometi.

Adoro o meu cérebro quando já estava a dar-me por vencida deu-se um click e lá vou eu direitinha sem saber bem como ao local onde estavam. Suspiro de alívio.

 

Não sei se foi o espírito de Natal que finalmente tomou conta de mim, se é a esperança que parece ter batido à porta com boas novas, mas estou ansiosa por terminar a árvore e até dar os últimos retoques nas decorações.

O que sei é que apesar de não estar, já pareço estar em modo férias, daquelas de não fazer nada, ao pé da lareira, com mantinhas de lã e pantufas, com o aroma a canela a espreitar da cozinha dos doces acabadinhos de fazer, a devorar filmes românticos.

 

Para os próximos dias só quero o aconchego da casa e dos meus, deliciar-me com as brincadeiras dos mais pequenos e distribuir miminhos e doces por todos.

Espero que todos encontrem a tranquilidade e a paz necessárias para celebrarem esta quadra com amor, às vezes o espírito natalício demora a chegar, mas quando bater à porta deixem-no entrar.

A todos um Feliz Natal.