Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Língua Afiada

A solução para o fuso horário português.

A minha primeira reação ao possível fim da mudança de hora foi - Se quiserem acabar com um horário que acabem com o de Inverno!

É traumatizante sair do trabalho de noite durante meses, com aquela sensação que o dia terminou e foi preenchido apenas por trabalho, as horas de lazer não rendem, é deprimente.

Entendo que devemos acordar com luz do dia, isso faz com que despertemos mais rapidamente, o nosso organismo reage à luz solar como sendo hora de acordar, o que me leva a pensar – se tivermos o horário de Inverno sempre, em Junho despertaremos a que horas? Às 5h da manhã.

 

Nos meses em que o sol nasce mais tarde em Portugal nasce às 7:55h pelo que se mudássemos para o horário de Verão nasceria às 8:55h o que levaria a que entrássemos no trabalho ao raiar do dia, neste ponto levanta-se um problema, que é o das escolas que iniciam mais cedo o que implicaria deixar as crianças na escola ainda de noite.

A mudança de horário a longo prazo tem efeitos na saúde, pessoalmente odeio, ando pelo menos uma semana em que a adaptação me custa horrores, fico de mau-humor e stressada.

O ideal seria encontrar ali um compromisso a meio um horário a meio dos dois, como isso não é possível, temos mesmo de escolher uma hora certa e não meias horas, proponho algo mais auspicioso e que resolveria não só o problema do horário, mas muitos problemas da economia portuguesa.

 

A solução passa por 7horas de trabalho para todos!

 

Idealmente seriam 6h corridas, porque é que acham que os países nórdicos mesmo sem sol são mais felizes!? Mas não queremos abusar. Uma jornada de trabalho mais curta permitiria sair de dia no horário de Inverno e mesmo sem alteração para o horário de Verão ter ainda muitas horas com luz do sol para lazer.

Como bónus resolveríamos muitos outros problemas do país:

- A começar pelo aumento de salários, que não sendo efetivo seria um aumento de valor/hora, valorizando mais o trabalho e o trabalhador.

 

- Diminuiríamos a taxa de desemprego, empresas a trabalharem menos horas teriam a necessidade de contratar mais trabalhadores para terem a mesma capacidade produtiva.

 

- Aumento do consumo interno, o que é que as pessoas fazem nos tempos livres? Gastam dinheiro, seja num lanche ou um copo ao final da tarde, a fazer uma aula no ginásio, no supermercado, mais tempo livre é sinónimo de maior consumo.

 

- Aumento da natalidade, mais tempo livre, mais qualidade de vida, mais disposição e mais bebés, porque para fazer e ter bebés é preciso tempo e disponibilidade, nem sempre é uma questão monetária, é muitas vezes uma questão de disponibilidade para cuidar.

 

- Diminuição da obesidade, acabar-se-iam as desculpas para faltar ao ginásio, para não dar aquela corrida ou caminhada ao final do dia, as pessoas teriam muito mais tempo para cuidar de si.

 

- Diminuição dos custos de saúde, um peso mais saudável só por si já implicaria a prevenção de muitas doenças, mas a felicidade é uma vitamina essencial para a nossa saúde, a percentagem de depressões e o consumo de antidepressivos e ansiolíticos diminuiria, assim como a comparticipação do Estado na sua compra, além disso com mais tempo as pessoas provavelmente iriam mais rapidamente ao médico o que levaria a uma resposta rápida a diversas doenças e até um aumento na prevenção de outras. Acrescento ainda que provavelmente deixaríamos de tomar suplementos de vitamina D, já que teríamos mais tempo para estar ao sol.

 

- Aumento da produtividade, pessoas com mais tempo para si são mais felizes, são mais produtivas, não é novidade, há quem teime em achar que pressão, má-educação, rigidez e inflexibilidade são a melhor fórmula para incentivar (explorar) trabalhadores, mas é precisamente o contrário que motiva um trabalhador e um trabalhar motivado e dedicado vale por três desmotivados.

 

Como podem ver são só vantagens nesta proposta, espero que o Sr. Primeiro-ministro António Costa que gosta tanto de medidas que agradem às maiorias leia este blog e que use esta ideia, nem precisa de pagar direitos de autor, tenho a certeza que os restantes partidos da Geringonça apoiariam a 100% a medida e assim não só conseguiria ganhar as próximas eleições com maioria absoluta como ainda conseguiria aprovar já o orçamento de Estado para o próximo ano.

 

Só vantagens Sr. Primeiro-ministro, pense com carinho no tema, tenho a certeza que o Sr. Presidente da República, o presidente dos afetos ficaria muito contente com mais portugueses felizes para tirar selfies e com mais bochechinhas para apertar.

Malas,Tutti Fruti, Marcelo e Coices

Somos um país de brandos costumes e de fruta da época, desculpabiliza-se a violência gratuita e racista porque alguém furou uma fila, ao mesmo tempo que se exige provas da alegada violência contra jovens à secretária de Estado para a Cidadania e a Igualdade, Rosa Monteiro.

Isto porque não é possível que em Portugal haja racismo e muito menos que exista violência e assédio a jovens e a haver, são elas que estão com pouca roupa e sorrisos na cara.

O espanto, a indignação, a novidade, até parece que não leem as notícias do CM e do JN, não me digam que acham que são inventadas.

 

É novidade também a raridade da corrupção das associações que chega agora às associações de defesa dos animais, o mau caráter não é exclusivo de quem defende pessoas, mas também de quem defende animais, nem sequer é exclusivo dos partidos mais conhecidos.

Por falar em partidos temos uma bela salada de frutas entre PS e PSD com sabor a Tutti Fruti, um esquema bem ao género do ditado “uma mão lava a outra e as duas lavam a cara”, traduzindo para miúdos um partido ganha ao outro e os dois juntos ganham a dobrar.

Passear malas carregadas de dinheiro parece ser uma forma prática de financiar amigos, assim ao jeito do amigo do Sócrates, um amigalhaço que gosta de distribuir riqueza, os protagonistas da “Mala Cia” também parecem gostar desta técnica usada desde sempre pelos mafiosos, eficaz e quase indetetável.

 

Em Santa Maria da Feira um estudo prova que as cabras sapadoras são uma excelente opção para limpar as florestas portuguesas, uma descoberta digna de prémio nobel, mas o que interessam as cabras quando há coices tão bem dados?

O nosso Presidente mostrou ao Trump como é que um português cumprimenta e ainda o fez crer que em Portugal gostamos de celebridades, mas seríamos incapazes de votar nelas, é melhor não testar esta teoria.

Cristiano Ronaldo era bem capaz de ser eleito e a ser talvez não fosse uma má escolha, com a sua ambição não descansaria enquanto não fosse o melhor Presidente de sempre, por isso é melhor não lhe dar ideias Sr. Presidente.

Beleza – Descobri um bronzeador que bronzeia

No mundo da cosmética e dos cuidados de beleza e higiene o marketing é poderoso, os anúncios dos produtos mais parecem promessas eleitorais, vale tudo para nos convencerem a comprar as novidades, que às vezes nem sequer são nada de novo, é apenas um produto com uma embalagem ou aroma diferentes com o efeito de sempre.

Como sou da área podia ter consciência disto e não experimentar tantos produtos, podia se conseguisse encontrar produtos capazes de me fidelizar, difícil, muito difícil de os encontrar e por isso vou testando as novidades na ânsia de encontrar o sonho prometido, uma pele sedosa, macia e sem imperfeições, eu sei pura utopia.

 

Depois de descobrir que o meu óleo da Garnier tinha desaparecido tentei encontrar um produto substituto que não custasse os olhos da cara e que me obrigasse a abastecer através de compras online, porque para aproveitar os portes encomenda-se sempre mais umas coisinhas e a conta inflaciona.

Foi já em Agosto de 2017 que procurei alternativas e a minha escolha recaiu sobre a linha DermaSpa da Dove, comprei dois produtos um creme de corpo DermaSpa Creme de Corpo Goodness³ e o DermaSpa Loção de Corpo Summer Revived.

dove -goodness3.jpg

 

O DermaSpa Creme de Corpo Goodness³ é um creme rico, com uma textura suave e delicada e com um aroma fantástico, tão bom que comprei um boião miniatura para andar sempre comigo, mas a verdade é que em termos de resultados não cumpre, porque apesar de ser bem absorvido pela pele e hidrata-la no imediato não aguenta a hidratação por 24h, ao contrário do aroma que persiste, uma pena porque se mantivesse teria uma fã para toda a vida.

DoveDermaSpaSummerRevived_MainDark.jpg

Já o DermaSpa Loção de Corpo Summer Revived, no meu caso para pele normal* a média, promete e cumpre, confesso que no Verão passado só o usei uma vez, estava morena e não me pareceu que fosse resultar e por isso ficou guardado no armário até esta semana.

Esta semana depois de ter usado um vestido e não ter gostado de ver as minhas pernas ao estilo branco, mais branco não há, bati os olhos no bronzeador e resolvi dar-lhe uma nova oportunidade, confesso que o usei a medo porque a minha experiência com bronzeadores não tem sido boa, acaba sempre com alguma coisa manchada ou a pele ou a roupa.

Espalha-se muito facilmente, a textura é fluída e suave e a pele absorve bem o produto, ao contrário de outros bronzeadores quando o colocamos a pele não muda de cor, fica hidratada e brilhante, o resultado aparece depois, e é um resultado maravilhoso, ao fim de dois dias de utilização estou realmente bronzeada com um tom uniforme, ao fim de quatro utilizações a pele tem um tom bonito, está macia e hidratada.

 

Não cola mais do que um creme hidratante, seca relativamente rápido e não mancha nem a pele, nem a roupa, e não esperei muito tempo para me vestir, só mesmo o tempo do creme absorver.

No banho nota-se que na água que usamos um bronzeador, mas só na primeira passagem e menos do que o esperava.

 

Não fiquei morena como se estivesse estado 24h no solário ou 2 semanas de férias nas Caraíbas, mas no fiquei douradinha o suficiente para que de domingo para quarta se notasse uma diferença significativa nas pernas, logo nessa parte tão difícil de bronzear, na verdade senti vontade de usar um vestido para jantar mesmo estando a chuviscar por causa do resultado.

A única coisa que mudar seria o aroma, este produto na minha opinião poderia “cheirar mais a verão”, o seu aroma não é desagradável mas não perdura ao contrário da hidratação.

Não sei se o resultado será o mesmo com todas as peles, mas na minha funciona, por isso aconselho a experimentarem, o preço recomendado é de 7,99€ para 200ml, mas facilmente o encontram a 5,00€ nas promoções dos hipermercados.

Neste momento estou a usar o para peles claras, mas depois de bronzeada irei comprar o indicado para peles mais escuras para perpetuar a cor.

 

Para um resultado perfeito sigam os conselhos de aplicação da marca:

“Com grandes movimentos circulares, aplique Dove DermaSpa Loção de Corpo Summer Revived para Pele normal a média na pele limpa e seca. Use as suas mãos ou uma luva de bronzeamento para massajar. Deixe que a loção corporal seja totalmente absorvida antes de se vestir e lembre-se de lavar as mãos.”

Dica extra, dois dias antes da primeira aplicação façam uma esfoliação para que a pele absorva melhor o produto.

 

Nota importante - WTF Dove Portugal?

* "pele normal a média"? Mas que o que é que significa pele normal? Branca? Clara? Não me acredito que a Dove a marca que apregoa a ”beleza real” tenha cometido uma gafe destas!

Não existe pele normal! A pele é toda normal! Assim como a beleza é toda real, sejam mulheres magras ou gordas.

Como é que uma marca usa este tipo de classificação:

“Pele normal a média” e “Pele média a escura?”