Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Língua Afiada

Sapos do Ano 2018 – Estou na final

sapos do ano.png

Em primeiro lugar quero mais uma vez agradecer à Magda e ao David pelo excelente trabalho que desenvolveram, mais do que premiar blogs esta iniciativa é um veículo de comunicação incrível não só de blogs, mas de autores, é sempre bom ficarmos a conhecer outros colegas, outras vidas, outras perspetivas, outros pensamentos.

Sou novamente finalista na categoria Opinião e estou muito feliz com a nomeação, é recompensador estar entre os 5 mais votados de entre 73 nomeações, 73 nomeações para uma só categoria é impressionante, os números são espantosos e só posso louvar o trabalho e a paciência dos promotores da iniciativa.

Parabéns a todos os nomeados desta e de todas as categorias, o meu obrigada a todos os que nomearam os seus blogs preferidos e um agradecimento especial a todos os que votaram no Língua Afiada.

Agora que já conhecem os finalistas, só falta mesmo votarem para eleger os vencedores, não deixem para amanhã o que podem fazer hoje e sigam este link e votem já, são dois minutos, é tudo muito rápido e simples, não se esqueçam de votar em mim.

Boa sorte a todos, ganhar ou perder não é o mais relevante, importante mesmo é ver esta iniciativa crescer.

Votem aqui.

TAG| Sunshine Blogger Award

 

Sunshine-Blogger-Award (1).jpg

E aqui estamos novamente a responder às perguntas mais giras e interessantes da blogesfera, a criatividade para arranjar perguntas que nos colocam a pensar é inesgotável.

As regras são:

Regras:

  • Agradecer à Blogger que te nomeou.
  • Responder às 11 perguntas que te foram dadas.
  • Nomear 11 bloggers e fazer-lhes 11 perguntas.
  • Colocar as regras e incluir o logótipo do prémio no post. 

Obrigada querida RP pela nomeação e pela oportunidade de responder às tuas fantásticas perguntas, aqui vão as minhas igualmente fantásticas respostas :)

 

  • Qual o teu maior arrependimento?

Sinceramente acho que somos o resultado do que vivemos e por isso não me arrependo de nada, mudaria pequenas coisas, mas não tenho nenhum grande arrependimento.

  • O que mais te irrita?

Injustiças, é a única coisa que me faz perder a estribeiras e me faz ficar fora de mim,

  • Tens que fugir de casa e apenas podes levar uma coisa contigo, o que seria?

Levaria as fotos que tenho impressas, especialmente as que não têm registo digital, isto depois de perceber se as pessoas e animais estariam a salvo.

  • Já fingiste falar ao telemóvel para evitar alguém?

Não, mas já fiz de conta que não vi algumas pessoas.

  • Qual foi a melhor viagem que fizeste até hoje?

Esta é difícil, mas considerando tudo talvez a lua-de-mel no México, mas Itália ficou-me no coração.

  • Cães ou gatos?

Podia responder simplesmente animais, gosto de ambos, mas tenho uma predileção por gatos.

  • Nas férias preferes ficar estendida/o ao sol ou bater perna pelas cidades?

As férias ideais para mim combinam as duas coisas, dias estendida ao sol e dias a bater perna pelos locais mais interessantes do destino.

  • Tens direito a passar um dia fora do presente. Irias ao passado? Ou ao futuro?

Pergunta difícil, gostava de ir ao passado, reviver alguns momentos da infância, mas como sou muito, mesmo muito curiosa acho que gostava de espreitar o futuro, mas longínquo-

  • Qual a tua maior aprendizagem?

São várias, que não devemos perder tempo com quem não interessa, que não adianta sofrer por antecipação e que devemos aproveitar todos os dias para sermos felizes.

  • Tens o livro da tua vida? Ou o filme?

Não, gosto tanto de tantos que seria impossível eleger apenas um, falo de livros e filmes.

  • Tens a possibilidade de passar um dia como outra pessoa. Escolhias alguém? Quem?

Olha que belíssima oportunidade de marcar a diferença, acho que me sujeitaria a ser Donald Trump para pedir a demissão e aproveitava para transferir uns milhões para instituições de apoio a refugiados, no dia seguinte ele seria dado como louco e ficaríamos finalmente livres das suas doidices.

 

Não vou fazer nomeações porque sinceramente já não sei quem já respondeu, mas gostava muito que respondessem à última questão da RP que acho super interessante.

Desafio: A completar frases

Nada como começar a semana com desafios, este proposto à minha pessoa pelo P.P. e pela Sandra Dias, obrigada a ambos pela nomeação.

Não sei quem criou este desafio, mas esta malta do Sapo Blogs gosta muito de questões difíceis.

 

Sou muito

emocional, se bem que depende dos dias, mas na maioria deixo-me levar facilmente pelas emoções e embora tente contrariar ainda falo sem pensar.

independente, talvez demasiado, fico muitas vezes no meu mundo.

 

Não suporto

injustiças. Não suporto muita coisa, mas o que me tira mais do sério é ver uma injustiça e não conseguir corrigia-la, odeio ver alguém ser culpado de algo que não fez.

incoerência. Dois pesos e duas medidas conforme dá jeito, anda muito próximo da injustiça e é algo que me irrita profundamente.

incapacidade de julgar. Sinceramente passamos do 80 para o 8, antigamente quem manchasse a sua honra, fosse tido como não sendo de confiança, dificilmente seria aceite, hoje em dia só julgamos quem nos faz mal diretamente e justificamos demasiadas vezes o mal com o bem. Uma pessoa que não é honrada, que é desonesta e não tem ética não deve ser desculpada.

 

Eu nunca

me calo quando me sinto injustiçada, basicamente é juntar os dois pontos anteriores e passo de emotiva a explosiva.

 

Eu já

me vinguei de alguém, não é algo de que me orgulhe, mas quando me magoam a sério costumo dar o troco.

 

Quando era criança

queria ser artista, era uma sonhadora e uma idealista, ainda sou.

 

Neste exato momento

estou a responder a este questionário e a pensar como é que perguntas tão diretas e simples podem dar tanto que pensar.

 

Eu morro de medo

de adoecer e de ver quem amo adoecer, também morro de medo que me faltem os meus, é um medo terrível que me assombra.

 

Eu sempre gostei

de música, praticamente comecei a cantarolar assim que comecei a falar.

Sempre gostei de flores e de água.

 

Se eu pudesse

acabava com a fome no mundo, não poderia terminar com o sofrimento, mas acho uma profunda injustiça que morram pessoas de fome quando existe tanto desperdício no planeta.

 

Fico feliz quando

vejo os outros felizes, nem é preciso ser pessoas que conheço, fico feliz a ver um casal de mãos dadas, de ver uma criança a correr às gargalhadas, a felicidade alheia faz-me feliz. Fico ainda mais feliz quando vejo os que amo felizes.

 

Se pudesse voltar no tempo

esta é aquela pergunta que nunca sei a resposta, muitas vezes digo que se soubesse o que sei hoje teria feito algumas coisas de forma de diferente, mas depois não seria a mesma pessoa, por isso fico sempre na dúvida se mudaria ou não.

 

Adoro

viajar, se pudesse passaria a vida a viajar e a conhecer novas culturas. Adoro museus e monumentos e civilizações antigas e perdidas.

ler, cinema e séries, gosto de mergulhar nas histórias dos outros.

 

Quero muito

ser feliz, viver uma vida longa e intensa.

 

Eu preciso

paz, tranquilidade, harmonia, estou cansada de conflitos e de situações dúbias, o mundo seria um local bem melhor se existisse mais transparência e honestidade.

 

Não gosto de

pessoas mal-educadas, rudes e antipáticas, quase que poderia dizer que não gosto de pessoas no geral, mas há pessoas que valem muito a pena conhecer, infelizmente começam a rarear.

 

Não vou nomear ninguém porque não faço ideia de quem possa ou não já ter respondido ou ter sido nomeado, tenho estado um pouco off da blogesfera, mas sintam-se todos à vontade de responder.