Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Língua Afiada

Bruno de Carvalho e o Sporting

Todos temos simpatias e antipatias naturais, Bruno de Carvalho nunca me despertou simpatia, fosse pelo discurso, pela voz, pelas expressões, a minha opinião sobre o Presidente do Sporting nunca foi positiva.

Não sou sportinguista, mas sempre simpatizei com o clube, talvez por terem como símbolo um leão, talvez porque nunca incomodaram ou assediaram os portistas, sempre vi o Sporting como um clube amigável, como uma grande escola de jogadores portugueses, trabalho louvável e necessário que muitas vezes prejudicou resultou imediatos.

A promessa que Bruno Carvalho fez de tornar o clube grande não se cumpriu e a continuar com a mesma postura nunca se cumprirá.

 

Não quero acreditar que Bruno de Carvalho tenha sido o mandante do crime hediondo que aconteceu no centro de estágios de Alcochete, acusá-lo de autor moral pode também ser excessivo, embora a raiva e fúria estejam bem patentes em muitas das suas declarações e sabemos que as palavras tem um forte poder, mas a forma como lidou com a situação não foi digna de uma pessoa solidária e preocupada, de um presidente que tem a responsabilidade de zelar pela sua casa.

Minimizar por palavras, relativizar os acontecimentos não é apenas mau para quem os vivenciou como não se coaduna de todo com a postura de Bruno de Carvalho, o mesmo presidente que por ter recebido palavras mais duras comunicou que vai mover um processo contra o Presidente da Assembleia da República, comentadores e jornalistas por o terem "difamado e caluniado".

 

Esta dualidade de critérios, esta postura contraditória mais do que despertar suspeitas, faz-nos crer que Bruno de Carvalho não defende da mesma forma aguerrida os seus jogadores e equipa técnica, sendo altamente efusivo e defensivo quando o próprio se encontra envolvido e sendo passivo e brando quando não está.

Espero que a investigação do ataque e todas as outras investigações ao Sporting Clube de Portugal decorram com normalidade e se apure a verdade.

Esta situação não é só má para o Sporting, é má para o futebol, é má para Portugal, não é uma mancha num clube, é uma mancha no desporto e no país. É uma vergonha e um ato lastimável.